Fechar
Publicidade

Sábado, 4 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

A novela do Hospital Nardini em Mauá


Raphael Rocha

26/10/2021 | 00:01


O pedido de transferência de recursos estaduais para custeio do Hospital de Clínicas Doutor Radamés Nardini, em Mauá, se transformou em novela, com direito a jogo de empurra. Na semana passada, o vereador Leonardo Alves (PSDB), de Mauá, esteve em audiência com o secretário estadual de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi (PSDB). Divulgou vídeo com declaração de Vinholi, elogiando o debate e o trabalho do parlamentar tucano. Ninguém confirmou o envio, mas a publicação fez com que entusiastas da medida cravassem que o repasse estava acertado. Até mesmo o Consórcio Intermunicipal do Grande ABC divulgou material garantindo que o auxílio financeiro de cerca de R$ 3 milhões estava certo – e que o vídeo de Vinholi confirmava tudo. Mas o governo do Estado segue sem cravar o benefício e postergando qualquer anúncio formal. Esta coluna procurou o Palácio dos Bandeirantes, que, em nota, negou que o dinheiro esteja acertado. “No vídeo em questão, o secretário de Estado de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi, se referia ao trabalho do vereador Leonardo Alves em busca dos recursos para o Hospital de Clínicas Doutor Radamés Nardini. O governo de São Paulo dialoga continuamente com gestores de todas as cidades, incluindo Mauá, para apoio na assistência à população.”

BASTIDORES

Debate
Oficialmente, a informação é a de que a Prefeitura de Mauá precisa levantar alguns documentos referentes ao Hospital Nardini e enviá-los para o governo do Estado. Até porque a gestão estadual auxiliava, com R$ 1 milhão ao mês, o custeio do equipamento. A transferência foi cessada em 2018, em meio à instabilidade política na cidade, com a saída do então prefeito Atila Jacomussi (SD).

Paternidade – 1
Por falar no ex-prefeito Atila Jacomussi (SD), de Mauá, o político foi às redes sociais para assumir a paternidade da construção do terminal rodoviário, no Centro. “Novo terminal, sonho da cidade, obra do Atila. Agora vamos cobrar para que a nova administração cumpra o seu papel e dê continuidade a esse trabalho. O povo sabe reconhecer quem trabalha e busca soluções”, disse o ex-prefeito.

Paternidade – 2
À coluna, Atila reclamou que a única coisa que o prefeito de Mauá, Marcelo Oliveira (PT), fez foi tirar a cor amarela do projeto original – o amarelo era símbolo de sua gestão. “Eu só rezo pela saúde dele porque se ele pegar uma anemia, ele vai passar mais mal ainda”, disse, em alusão à coloração da pele a quem se adoenta com a anemia.

Discussões
Na eleição à subsecção da OAB em Mauá, as chapas de Fernanda Massagardi Rodrigues Simões e a de Danilo Azevedo Sanjiorato mantêm conversas aquecidas sobre a possibilidade de unificação dos projetos eleitorais. Está na mesa de diálogo uma posição de destaque em eventual gestão estadual de Patrícia Vanzolini, cujo projeto é apoiado por Fernanda. A chapa de tentativa de reeleição é capitaneada por Jozelito Rodrigues de Paula.

Conversas
Na semana passada, boa parte dos vereadores do chamado G-10, grupo de parlamentares aliados do prefeito de São Bernardo, Orlando Morando (PSDB), mas que caminha para independência, teve reunião com Luiz Ricardo Bertanha, candidato à OAB são-bernardense.

Título – 1
Comandante do 6° Batalhão da Polícia Militar, o tenente-coronel Vlamir Luz Machado recebeu ontem o título de cidadão são-bernardense, concedido pelo vereador Henrique Kabeça (PSDB), de São Bernardo. A cerimônia foi concorrida e realizada no plenário da Câmara.

Título – 2
O vereador Eliezer Mendes (Podemos), de São Bernardo, protocolou na Câmara a concessão de título de cidadão ao ex-juiz Sergio Moro. Responsável por julgar processos na Lava Jato, Moro deve se filiar ao Podemos no próximo mês. 



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;