Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 21 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Diocese inaugura amanhã paróquia em Ribeirão Pires

Divulgação/Diocese Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Fundada como capela em 1972, igreja será conduzida pelo padre Mario Alessio da Silva; celebração terá presença do bispo dom Pedro Cipollini


Da Redação
Do Diário do Grande ABC

09/10/2021 | 00:01


A Diocese de Santo André, responsável por todas as igrejas católicas do Grande ABC, inaugura amanhã, às 10h, a Paróquia Nossa Senhora de Fátima, que fica na Praça Nossa Senhora de Fátima, 13, na Vila Suely, em Ribeirão Pires. A unidade foi criada como capela em 1972 e desde de 2018 ganhou o status de quase paróquia, o que permitiu a realização de missas diariamente.

A celebração de abertura contará com a presença do bispo diocesano dom Pedro Carlos Cipollini e do padre Mario Alessio da Silva, que será o pároco da igreja que vai atender quatro comunidades Santo Antônio, no Jardim Mirante; Nossa Senhora Aparecida, na Vila Gomes; Nossa Senhora da Paz, no Parque Aliança; e Nossa Senhora das Graças, no Planalto Bela Vista.

É um momento muito importante da nossa vida comparável ao dia do nascimento, é o dia em que nós vamos nascer para a igreja como uma célula, uma nova comunidade paroquial. Por isso, com muita alegria, nós vamos comemorar o dia do nascimento. Já fomos concebidos há três anos como uma comunidade quase paróquia e agora, se Deus quiser, a igreja vai dar a luz a essa nova comunidade. Por isso é um momento muito importante em que a nossa comunidade com muita esperança e muita felicidade, sobretudo, espera esse dia magnífico em que seremos coroados e criados como paróquia”, comentou o padre Mario Alessio da Silva.

Antes de se tornar uma paróquia, a Nossa Senhora de Fátima precisou passar pelos quatro níveis estabelecidos pela Igreja Católica. A fundação, em 1972, foi como capela. “É um espaço de culto pequeno inicial, surge quando pessoas que professam a fé, mas não tem ali um lugar para celebrar ou uma presença institucionalizada da igreja, solicitam formalmente à autoridade eclesiástica, que se constitua ali um lugar de culto”, de acordo com a Diocese.

Com a adesão maior da comunidade, a capela Nossa Senhora de Fátima passou a ser chamada de comunidade e ter catequese e pastoral. Por fim, em 2018, virou uma quase paróquia, que é definida pela igreja como local com mais autonomia. “Quando essa estrutura cresce um pouco mais e já demonstra sinais de autonomia, ela pode ser nomeada pelo bispo, depois da consulta ao clero da região e alguns fiéis, no processo de sinodalidade, pode se tornar uma quase paróquia, do latim ‘quase’, significa ‘como’. Então é como uma paróquia”, explica a diocese.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;