Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 28 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

No Catar, Hugo Calderano é campeão do WTT Star Contender

Divulgação Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Carioca, mesa-tenista formou grande parte de sua vida de atleta em São Caetano


Da Redação

26/09/2021 | 10:13


Atleta que lapidou quase toda sua vida de esportista em São Caetano, o mesa-tenista Hugo Calderano, 25 anos, ganhou o WTT Star Contender, uma das principais competições do circuito mundial da modalidade. Durante a disputa final, que ocorreu no sábado, ele venceu o esloveno Darko Jorgic, por 4 sets a 2 (11/5, 6/11, 10/12, 11/9, 11/3 e 11/9), em Doha, no Catar.

O brasileiro já havia chegado a uma final de uma etapa platinum do circuito mundial, que hoje equivale ao WTT Star Contender. Em 2018, ele acabou com a prata também em Doha. O atleta ainda tem no currículo o vice do Aberto da Áustria de 2016 e foi bronze no ITTF Grand Finals de 2018, quando eliminou o atual número um do mundo, o chinês Fan Zhendong.

O mesa-tenista disputou as Olimpíadas de Tóquio neste ano e avançou às quartas de final, feito que fez dele o primeiro brasileiro a ficar entre os oito melhores do mundo nos jogos. Perdeu para o alemão Dimitrij Ovtcharov.

Com o triunfo em Doha, o atleta desponta como uma das pricipais forças para os Jogos de Paris, em 2024. Calderano saltou para a quinta colocação no ranking mundial. Antes da final, o atleta de São Caetano estava em oitavo lugar.

Nas Américas, Calderano é dominante. Atual bicampeão dos Jogos Pan-Americanos, é praticamente imbatível. Em 2018 o esportista atingiu o ranking dos dez melhores do mundo e se estabilizou, algo nunca realizado por atletas latino-americanos.

Carioca, Hugo Calderano chegou a São Caetano com 14 anos e se mudou para a Alemanha em 2020, quando decidiu buscar mais competitividade no país europeu. 

A final

Calderano iniciou a disputa final confiante. Deu trabalho ao oponente nas recepções e também nas movimentações ofensivas, o que desestabilizou Jorgic.
Durante o segundo set, entretanto, o desempenho do atleta de São Caetano caiu, o que deu oportunidade ao esloveno dominar a partida. No terceiro set, mesmo que Calderano tenha conseguido grande sequência de pontos, acabou levando virada e viu o adversário fechar a etapa por 12 a 10.

Momento importante no jogo, já que uma derrota poderia complicar o objetivo de Calderano, o quarto set foi marcado pelo equilíbrio. O mesa-tenista de São Caetano acabou obtendo vantagem nos momentos decisivos e venceu a parcial.

Para o quinto set, o brasileiro retornou confiante mais uma vez. O atleta estava confortável na mesa para aplicar seus melhores golpes. Abriu 5 a 0 logo no início do quinto set e controlou completamente o jogo, vencendo a etapa. Na sexta parcial, chegou a abrir 8 a 4, mas permitiu que o esloveno encostasse, obrigando o técnico Jean-René Mounié a pedir tempo. O brasileiro voltou a dominar e fechou em 11 a 9, garantindo o troféu. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;