Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 23 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Moradores da Vila Homero Thon reclamam de acidentes de trânsito frequentes envolvendo motocicletas

André Henriques/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Colisões ocorrem em curva cega; Prefeitura promete estudo técnico no local


Vinícius Castelli
Do Diário do Grande ABC

15/04/2021 | 07:00


Moradores da região da Vila Homero Thon, em Santo André, estão preocupados com os frequentes acidentes de trânsito que acontecem no cruzamento da Rua Campo Grande com Avenida Pedro Américo. Segundo depoimentos, as batidas são cada vez mais comuns no local e até abaixo-assinado já foi feito para tentar solucionar a questão.

Segundo os moradores, os motoristas que saem da Rua Campo Grande, onde há, inclusive, um colégio na esquina, são obrigados a entrar na Avenida Pedro Américo. O problema é que há curva cega para quem entra à esquerda, no sentido bairro – veja o local exato no mapa ao lado.

A população da região afirma que houve, há alguns anos, mudança no sentido de direção da Rua Campo Grande, o que dificultou o trânsito local.

O Diário flagrou, inclusive, um acidente no trecho em questão recentemente envolvendo uma moto e um automóvel. Os motoristas, porém, não quiseram falar com a equipe de reportagem.

Dona de uma loja de presentes que fica no entorno do cruzamento, Silvana Adabo, 56 anos, diz que presencia os acidentes o tempo todo. Como o estabelecimento ficou bom tempo de portas fechadas durante a pandemia do coronavírus, em respeito às restrições imposta pelo Plano São Paulo, a comerciante passou a observar menos as batidas, mas garante que os acidentes ainda são frequentes.

“Tem uma curva bem perigosa (na Avenida Pedro Américo), e quem sai da Rua Campo Grande não consegue ver bem quem está vindo. Sempre tem acidente”, afirma Silvana. A comerciante diz que a população do bairro já fez até abaixo-assinado pedindo soluções da Prefeitura, mas nenhuma mudança foi feita até agora. “Já pedimos semáforo e lombada. E já faz tempo que a situação está desse jeito. Os maiores acidentes são sempre envolvendo motos”, explica.

A dona de um comércio no bairro, que pediu para não se identificar, confirma os problemas. Ela diz que veículos que saem da Rua Campo Grande, sobretudo os que querem entrar na Avenida Pedro Américo sentido bairro, não enxergam quem desce sentido Centro. “Geralmente os acidentes são com motos. Precisa, ou mudar a mão da Rua Campo Grande, ou colocar uma lombada aqui com urgência. Esse problema já dura vários anos e os acidentes acontecem o tempo todo”, relata.

Procurada pelo Diário, a Prefeitura de Santo André informou que o DET (Departamento de Engenharia de Tráfego) vai realizar vistoria no local, bem como executar um estudo técnico para aferir quantidade de acidentes na via.

O Paço esclareceu ainda que a mudança de mão de direção na via foi executada há alguns anos e não foi realizada nesta administração. A administração afirmou que o processo de implementação desta mudança será desarquivado para que faça parte do estudo técnico que será feito.
 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;