Fechar
Publicidade

Domingo, 7 de Março

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Varejista Zara fecha sete lojas no Brasil

Divulgação Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


23/01/2021 | 07:37


A rede de lojas Zara, do grupo espanhol Inditex, passa por uma reorganização mundial baseada em foco maior nas vendas digitais e que envolve também o encerramento de lojas de menor porte. O plano da empresa foi traçado em 2020 e, no Brasil, começou ainda no ano passado, com o fechamento de lojas nas cidades de Joinville (SC) e São José dos Campos (SP), segundo apurou o Estadão/Broadcast.

Neste ano, haverá fechamentos em mais cinco cidades: Vila Velha (ES), Uberlândia (MG), São Bernardo (SP), Campo Grande (MS) e Goiânia (GO). A previsão, segundo fonte próxima ao assunto, é de que a rede fique com 49 lojas no País, das 56 existentes, antes da execução do plano.

Em todo o mundo, a Inditex tinha cerca de 7,4 mil lojas antes da pandemia, número que deve ficar entre 6,7 mil e 6,9 mil depois da reestruturação.

Os critérios para escolha das lojas que saem do portfólio da empresa são tamanho e localização. A estratégia é manter grandes lojas, com potencial para alavancar a estratégia online da companhia. Para atingir essa meta, esses estabelecimentos deverão passar por uma modernização.

Já as lojas menores, consideradas satélites e localizadas em cidades com menor fluxo de clientes, perdem relevância nesse novo posicionamento.

A Inditex, grupo varejista dono das marcas Zara, Bershka, Pull & Bear e Massimo Dutti, anunciou em junho do ano passado o fechamento de 1,2 mil lojas em todo o mundo, enxugamento que será compensado pela abertura de 500 unidades.

As vendas do grupo caíram 44% no primeiro trimestre fiscal de 2020, em relação ao ano anterior, em razão da pandemia de covid-19, segundo o jornal inglês The Guardian. De fevereiro a abril de 2020, a Zara registrou um prejuízo de ? 443 milhões.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Varejista Zara fecha sete lojas no Brasil


23/01/2021 | 07:37


A rede de lojas Zara, do grupo espanhol Inditex, passa por uma reorganização mundial baseada em foco maior nas vendas digitais e que envolve também o encerramento de lojas de menor porte. O plano da empresa foi traçado em 2020 e, no Brasil, começou ainda no ano passado, com o fechamento de lojas nas cidades de Joinville (SC) e São José dos Campos (SP), segundo apurou o Estadão/Broadcast.

Neste ano, haverá fechamentos em mais cinco cidades: Vila Velha (ES), Uberlândia (MG), São Bernardo (SP), Campo Grande (MS) e Goiânia (GO). A previsão, segundo fonte próxima ao assunto, é de que a rede fique com 49 lojas no País, das 56 existentes, antes da execução do plano.

Em todo o mundo, a Inditex tinha cerca de 7,4 mil lojas antes da pandemia, número que deve ficar entre 6,7 mil e 6,9 mil depois da reestruturação.

Os critérios para escolha das lojas que saem do portfólio da empresa são tamanho e localização. A estratégia é manter grandes lojas, com potencial para alavancar a estratégia online da companhia. Para atingir essa meta, esses estabelecimentos deverão passar por uma modernização.

Já as lojas menores, consideradas satélites e localizadas em cidades com menor fluxo de clientes, perdem relevância nesse novo posicionamento.

A Inditex, grupo varejista dono das marcas Zara, Bershka, Pull & Bear e Massimo Dutti, anunciou em junho do ano passado o fechamento de 1,2 mil lojas em todo o mundo, enxugamento que será compensado pela abertura de 500 unidades.

As vendas do grupo caíram 44% no primeiro trimestre fiscal de 2020, em relação ao ano anterior, em razão da pandemia de covid-19, segundo o jornal inglês The Guardian. De fevereiro a abril de 2020, a Zara registrou um prejuízo de ? 443 milhões.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;