Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 21 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Volátil, dólar sobe com ajuste a exterior em meio a IGP-M e desemprego fortes

Fotos Públicas Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


27/11/2020 | 09:52


O dólar começou a sessão em baixa, mas virou e subiu à máxima de R$ 5,3486 no mercado à vista em dia de liquidez reduzida com meio-feriado hoje nos EUA e acompanhando o leve fortalecimento da moeda americana no exterior ante algumas divisas emergentes e ligadas a commodities, como peso mexicano, peso chileno, rublo e rand.

Investidores olham ainda o IGP-M de novembro acima da mediana do mercado (3,19%) e a taxa de desemprego do terceiro trimestre no maior patamar da série, iniciada em 2012, que ajudam a apoiar o ajuste de alta. A taxa de desemprego ficou em 14,6% no 3º trimestre no País. O IGP-M subiu 3,28% em novembro, ante alta de 3,23% em outubro. Há pouco, o Banco Central informou que o estoque total de crédito subiu 1,4% em outubro ante setembro, para R$ 3,871 trilhões.

No exterior, a libra passou a recuar em relação ao dólar, em meio a declarações de autoridades europeias que aumentam as incertezas sobre o acordo comercial pós-Brexit entre Bruxelas e Londres. O primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, disse a repórteres que a probabilidade de um acordo "é muito determinada por nossos amigos e parceiros na UE".

O chefe das negociações por parte do bloco comum, Michel Barnier, por sua vez informou que as "mesmas divergências significativas" continuam nas tratativas. Já o negociador britânico, David Frost, afirmou que "é tarde, mas um acordo ainda é possível".

Além disso, em dia marcado pela liquidez mais fraca por causa da emenda do feriado do Dia de Ação de Graças nos EUA, o índice DXY devolveu quase toda a queda de mais cedo e o dólar sobe ante algumas divisas emergentes.

Às 9h43, o dólar à vista subia 0,10%, a R$ 5,3406. O dólar para dezembro tinha viés de alta de 0,04%, a R$ 5,3390.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Volátil, dólar sobe com ajuste a exterior em meio a IGP-M e desemprego fortes


27/11/2020 | 09:52


O dólar começou a sessão em baixa, mas virou e subiu à máxima de R$ 5,3486 no mercado à vista em dia de liquidez reduzida com meio-feriado hoje nos EUA e acompanhando o leve fortalecimento da moeda americana no exterior ante algumas divisas emergentes e ligadas a commodities, como peso mexicano, peso chileno, rublo e rand.

Investidores olham ainda o IGP-M de novembro acima da mediana do mercado (3,19%) e a taxa de desemprego do terceiro trimestre no maior patamar da série, iniciada em 2012, que ajudam a apoiar o ajuste de alta. A taxa de desemprego ficou em 14,6% no 3º trimestre no País. O IGP-M subiu 3,28% em novembro, ante alta de 3,23% em outubro. Há pouco, o Banco Central informou que o estoque total de crédito subiu 1,4% em outubro ante setembro, para R$ 3,871 trilhões.

No exterior, a libra passou a recuar em relação ao dólar, em meio a declarações de autoridades europeias que aumentam as incertezas sobre o acordo comercial pós-Brexit entre Bruxelas e Londres. O primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, disse a repórteres que a probabilidade de um acordo "é muito determinada por nossos amigos e parceiros na UE".

O chefe das negociações por parte do bloco comum, Michel Barnier, por sua vez informou que as "mesmas divergências significativas" continuam nas tratativas. Já o negociador britânico, David Frost, afirmou que "é tarde, mas um acordo ainda é possível".

Além disso, em dia marcado pela liquidez mais fraca por causa da emenda do feriado do Dia de Ação de Graças nos EUA, o índice DXY devolveu quase toda a queda de mais cedo e o dólar sobe ante algumas divisas emergentes.

Às 9h43, o dólar à vista subia 0,10%, a R$ 5,3406. O dólar para dezembro tinha viés de alta de 0,04%, a R$ 5,3390.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;