Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 25 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Demarchi lança campanha com críticas ao PSDB

Reprodução Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Daniel Tossato
Do Diário do Grande ABC

20/10/2020 | 00:42


Candidato do PSL à Prefeitura de São Bernardo, o vereador Rafael Demarchi deu pontapé inicial de sua campanha ao Paço neste fim de semana com discurso semelhante ao do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) com relação ao fechamento do comércio na pandemia de Covid-19 e criticando a postura do governador João Doria (PSDB) no combate à disseminação do vírus na cidade.

No ato, que contou com a presença do deputado federal Júnior Bozzella, presidente paulista do PSL, Demarchi reforçou que a gestão estadual determinou o fechamento das atividades comerciais sem critérios e que, devido a essa decisão, vários comerciantes tiveram de fechar esses estabelecimentos.

“A região está na fase verde (do Plano São Paulo) por motivos eleitorais. Quem garante que, passada a eleição, não voltemos à fase laranja? Se for eleito, a partir do dia 1º de janeiro, o prefeito de São Bernardo não vai se dobrar ao senhor João Doria. Eu não vou me dobrar”, sustentou o candidato, que, no palanque, viu as participações do deputado estadual Coronel Nishikawa (PSL), do ex-deputado federal Edinho Montemor (PSL), de sua vice, Ana Paula Puga (PSL), e de sua mulher, Laura.

Demarchi reforçou a imagem de terceira via na eleição em São Bernardo, antítese do o prefeito Orlando Morando (PSDB), que tenta se reeleger, e o ex-prefeito Luiz Marinho (PT), na disputa para voltar ao Paço. “Há duas décadas são as mesmas figuras políticas que dominam o cenário político. A gente tem a chance de mudar a cara da política de São Bernardo. O PSL, partido que mudou o Brasil pela eleição do presidente Jair Bolsonaro, vai mudar a cara da política da nossa cidade”, comentou. “Até por isso lançamos a plataforma mudasaobernardo.com.br, para que o eleitor conheça quem é o Rafael Demarchi, veja nossas propostas, veja nosso plano de governo.”

Os discursos de Nishikawa e Edinho também foram na linha de questionar a gestão do PSDB, sobretudo em São Bernardo.
Também no fim de semana, Demarchi fez suas primeiras agendas de rua, indo a feiras livres e com carreata, que passou pela região da Rua Marechal Deodoro, coração comercial de São Bernardo.  



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Demarchi lança campanha com críticas ao PSDB

Daniel Tossato
Do Diário do Grande ABC

20/10/2020 | 00:42


Candidato do PSL à Prefeitura de São Bernardo, o vereador Rafael Demarchi deu pontapé inicial de sua campanha ao Paço neste fim de semana com discurso semelhante ao do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) com relação ao fechamento do comércio na pandemia de Covid-19 e criticando a postura do governador João Doria (PSDB) no combate à disseminação do vírus na cidade.

No ato, que contou com a presença do deputado federal Júnior Bozzella, presidente paulista do PSL, Demarchi reforçou que a gestão estadual determinou o fechamento das atividades comerciais sem critérios e que, devido a essa decisão, vários comerciantes tiveram de fechar esses estabelecimentos.

“A região está na fase verde (do Plano São Paulo) por motivos eleitorais. Quem garante que, passada a eleição, não voltemos à fase laranja? Se for eleito, a partir do dia 1º de janeiro, o prefeito de São Bernardo não vai se dobrar ao senhor João Doria. Eu não vou me dobrar”, sustentou o candidato, que, no palanque, viu as participações do deputado estadual Coronel Nishikawa (PSL), do ex-deputado federal Edinho Montemor (PSL), de sua vice, Ana Paula Puga (PSL), e de sua mulher, Laura.

Demarchi reforçou a imagem de terceira via na eleição em São Bernardo, antítese do o prefeito Orlando Morando (PSDB), que tenta se reeleger, e o ex-prefeito Luiz Marinho (PT), na disputa para voltar ao Paço. “Há duas décadas são as mesmas figuras políticas que dominam o cenário político. A gente tem a chance de mudar a cara da política de São Bernardo. O PSL, partido que mudou o Brasil pela eleição do presidente Jair Bolsonaro, vai mudar a cara da política da nossa cidade”, comentou. “Até por isso lançamos a plataforma mudasaobernardo.com.br, para que o eleitor conheça quem é o Rafael Demarchi, veja nossas propostas, veja nosso plano de governo.”

Os discursos de Nishikawa e Edinho também foram na linha de questionar a gestão do PSDB, sobretudo em São Bernardo.
Também no fim de semana, Demarchi fez suas primeiras agendas de rua, indo a feiras livres e com carreata, que passou pela região da Rua Marechal Deodoro, coração comercial de São Bernardo.  

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;