Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 2 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Aidan afirma que manutenção como vice vai depender de Ailton Lima

 Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Ex-prefeito diz que cuidará da saúde e que tem limitações, mas que vai ajudar nome do PSB


Raphael Rocha
Do Diário do Grande ABC

08/09/2020 | 00:01


Ex-prefeito de Santo André e indicado como vice na chapa de pré-campanha do ex-vereador Ailton Lima (PSB) à Prefeitura andreense, Aidan Ravin (Republicanos) condicionou ao aliado sua continuidade como número dois da dobrada na eleição deste ano. Aidan contraiu Covid-19, ficou internado por quase três meses e se recupera das complicações trazidas pela doença.

“Quem precisa estar cômodo com essa situação é o Ailton. Estou à disposição para trabalhar. Mas não tenho disposição de ir para rua como antes. Até a campanha começar para valer, estarei melhor, mas não quero parar o projeto. Essa decisão não tem de ser minha, quem está na rua é ele, quem tem o feeling é ele”, declarou o ex-chefe do Executivo, em entrevista ao jornal Repórter Diário.

Aidan havia sido indicado como vice de Ailton em fevereiro. Poucas semanas depois, precisou ser internado no Hospital e Maternidade Christóvão da Gama, diante de agravamento do quadro de Covid-19. Dias depois, foi entubado. Ele só deixou a UTI (Unidade de Terapia Intensiva) em 16 de julho. Recebeu alta dia 19, mas com complicações trazidas pela doença, como dificuldade de locomoção e escaras (principalmente nas costas). Ele tem feito tratamento em casa.

“Tenho limitações e vou cuidar da saúde. Deixei isso muito claro (para o Ailton). Isso não quer dizer que não vou ajudar, trabalhar. Pelo contrário. Vou ajudar. Eu não tenho vaidades e vou estar junto do Ailton (independentemente da decisão). Não é pingue-pongue, que só duas pessoas jogam”, disse.

O ex-prefeito comentou que Ailton relatou a ele que, em caso de indisponibilidade, duas pessoas já manifestaram interesse em ocupar a vaga de vice, uma do Republicanos e outra do DC (antigo PSDC), mas ele não citou os nomes. Também não descartou vir candidato a vereador – atualmente, a família Ravin aposta as fichas na ex-primeira-dama Denise Ravin (PSB) como postulante a uma vaga na Câmara de Santo André. Ele comentou, entretanto, que acredita que, se houver mudança, o Republicanos indicará o número dois. “Ouvi do Ailton esse compromisso”, destacou o ex-prefeito, dizendo que nesta semana haverá reunião com o presidente estadual do Republicanos, Sérgio Fontellas, para bater o martelo.

O Diário apurou que, além do quadro de saúde de Aidan, outro fato preocupa o alto comando da pré-campanha de Ailton: a condenação judicial, em primeira instância, no caso do escândalo do Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André). Aidan foi condenado pela juíza Maria Lucinda da Costa, da 1ª Vara Criminal, a 20 anos e cinco meses de prisão, acusado de integrar esquema estruturado de venda de licenças ambientais na autarquia. Seus advogados negam a acusação. Na entrevista, o ex-prefeito não tocou no assunto.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Aidan afirma que manutenção como vice vai depender de Ailton Lima

Ex-prefeito diz que cuidará da saúde e que tem limitações, mas que vai ajudar nome do PSB

Raphael Rocha
Do Diário do Grande ABC

08/09/2020 | 00:01


Ex-prefeito de Santo André e indicado como vice na chapa de pré-campanha do ex-vereador Ailton Lima (PSB) à Prefeitura andreense, Aidan Ravin (Republicanos) condicionou ao aliado sua continuidade como número dois da dobrada na eleição deste ano. Aidan contraiu Covid-19, ficou internado por quase três meses e se recupera das complicações trazidas pela doença.

“Quem precisa estar cômodo com essa situação é o Ailton. Estou à disposição para trabalhar. Mas não tenho disposição de ir para rua como antes. Até a campanha começar para valer, estarei melhor, mas não quero parar o projeto. Essa decisão não tem de ser minha, quem está na rua é ele, quem tem o feeling é ele”, declarou o ex-chefe do Executivo, em entrevista ao jornal Repórter Diário.

Aidan havia sido indicado como vice de Ailton em fevereiro. Poucas semanas depois, precisou ser internado no Hospital e Maternidade Christóvão da Gama, diante de agravamento do quadro de Covid-19. Dias depois, foi entubado. Ele só deixou a UTI (Unidade de Terapia Intensiva) em 16 de julho. Recebeu alta dia 19, mas com complicações trazidas pela doença, como dificuldade de locomoção e escaras (principalmente nas costas). Ele tem feito tratamento em casa.

“Tenho limitações e vou cuidar da saúde. Deixei isso muito claro (para o Ailton). Isso não quer dizer que não vou ajudar, trabalhar. Pelo contrário. Vou ajudar. Eu não tenho vaidades e vou estar junto do Ailton (independentemente da decisão). Não é pingue-pongue, que só duas pessoas jogam”, disse.

O ex-prefeito comentou que Ailton relatou a ele que, em caso de indisponibilidade, duas pessoas já manifestaram interesse em ocupar a vaga de vice, uma do Republicanos e outra do DC (antigo PSDC), mas ele não citou os nomes. Também não descartou vir candidato a vereador – atualmente, a família Ravin aposta as fichas na ex-primeira-dama Denise Ravin (PSB) como postulante a uma vaga na Câmara de Santo André. Ele comentou, entretanto, que acredita que, se houver mudança, o Republicanos indicará o número dois. “Ouvi do Ailton esse compromisso”, destacou o ex-prefeito, dizendo que nesta semana haverá reunião com o presidente estadual do Republicanos, Sérgio Fontellas, para bater o martelo.

O Diário apurou que, além do quadro de saúde de Aidan, outro fato preocupa o alto comando da pré-campanha de Ailton: a condenação judicial, em primeira instância, no caso do escândalo do Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André). Aidan foi condenado pela juíza Maria Lucinda da Costa, da 1ª Vara Criminal, a 20 anos e cinco meses de prisão, acusado de integrar esquema estruturado de venda de licenças ambientais na autarquia. Seus advogados negam a acusação. Na entrevista, o ex-prefeito não tocou no assunto.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;