Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 23 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Dorival Júnior muda de ideia e reintegra Madson ao Santos



29/05/2010 | 07:00


A paz voltou ao futebol do Santos com a convocação de Madson para a concentração iniciada ontem, no hotel Recanto dos Alvinegros. O meia deve até ficar no banco de reservas no jogo contra o Corinthians, amanhã, no Pacaembu, como queriam Paulo Henrique Ganso, Neymar e André.

Dois dias antes, ao perceber o descontentamento do trio, que chegou atrasado com Madson à concentração na semana passada, mas sofreu punição mais branda, Dorival Júnior afirmou que não tinha motivo para birrinha porque o meia não estava sendo execrado.

"Madson já errou duas, três vezes e vamos manter a punição até quando acharmos necessário." Ontem à tarde, o treinador mudou de ideia - conversou com os jogadores antes do treino e avisou que o baixinho está volta. "Madson está treinando e volta a ser relacionado. Espero eu que ele volte com outra mentalidade, focado no trabalho", sintetizou na coletiva de imprensa.

Questionado se a sua decisão era um voto de confiança aos garotos, Dorival Júnior disse que não. "É apenas uma necessidade." Embora completo, o time não jogou bem quarta-feira, na Vila Belmiro, e se só conseguiu a vitória por 3 a 1 sobre o Guarani nos minutos finais.

Enquanto Neymar, Ganso e André dedicavam o triunfo a Madson, Dorival Júnior admitia, em rápida conversa em campo com Vágner Mancini, que vem enfrentando problemas para controlar os garotos. Ontem, prevaleceu a vontade do trio.

Dorival Júnior se esquivou de outro assunto polêmico. Ele não quis opinar sobre a declaração de Neymar de que se tiver vontade vai dar outro chapéu com o jogo parado no corintiano Chicão, como no clássico da fase de classificação do Paulista.

"Prefiro não polemizar em cima disso. Acho que vamos tentar buscar boa partida. Uma declaração isolada é fato normal", procurou justificar o comandante.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Dorival Júnior muda de ideia e reintegra Madson ao Santos


29/05/2010 | 07:00


A paz voltou ao futebol do Santos com a convocação de Madson para a concentração iniciada ontem, no hotel Recanto dos Alvinegros. O meia deve até ficar no banco de reservas no jogo contra o Corinthians, amanhã, no Pacaembu, como queriam Paulo Henrique Ganso, Neymar e André.

Dois dias antes, ao perceber o descontentamento do trio, que chegou atrasado com Madson à concentração na semana passada, mas sofreu punição mais branda, Dorival Júnior afirmou que não tinha motivo para birrinha porque o meia não estava sendo execrado.

"Madson já errou duas, três vezes e vamos manter a punição até quando acharmos necessário." Ontem à tarde, o treinador mudou de ideia - conversou com os jogadores antes do treino e avisou que o baixinho está volta. "Madson está treinando e volta a ser relacionado. Espero eu que ele volte com outra mentalidade, focado no trabalho", sintetizou na coletiva de imprensa.

Questionado se a sua decisão era um voto de confiança aos garotos, Dorival Júnior disse que não. "É apenas uma necessidade." Embora completo, o time não jogou bem quarta-feira, na Vila Belmiro, e se só conseguiu a vitória por 3 a 1 sobre o Guarani nos minutos finais.

Enquanto Neymar, Ganso e André dedicavam o triunfo a Madson, Dorival Júnior admitia, em rápida conversa em campo com Vágner Mancini, que vem enfrentando problemas para controlar os garotos. Ontem, prevaleceu a vontade do trio.

Dorival Júnior se esquivou de outro assunto polêmico. Ele não quis opinar sobre a declaração de Neymar de que se tiver vontade vai dar outro chapéu com o jogo parado no corintiano Chicão, como no clássico da fase de classificação do Paulista.

"Prefiro não polemizar em cima disso. Acho que vamos tentar buscar boa partida. Uma declaração isolada é fato normal", procurou justificar o comandante.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;