Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 5 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Grande ABC vive uma das piores semanas da pandemia na véspera da flexibilização

Testagem em massa em Rio Grande da Serra visa mapear doença/Foto: André Henriques Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

São Bernardo puxa alta nos números da região com uma morte por Covid-19 a cada três horas


Anderson Fattori
Do Diário do Grande ABC

04/07/2020 | 00:01


Dois dias antes de avançar para a Fase 3 (amarela) do Plano São Paulo, que regulamenta a flexibilização da quarentena no Estado, o Grande ABC viveu uma das suas piores semanas desde o início da pandemia. Os números acumulados de domingo até sábado (4) mostram 130 mortes e 5.565 novos casos confirmados. O dado de óbitos é o terceiro pior para período de sete dias, atrás do recorde de 143, entre o fim de maio e início de junho, e da marca de 132, entre os dias 14 e 20 de junho. Já em relação aos infectados, só fica atrás dos registros da semana anterior (21 a 27 de junho), quando houve pico fora da curva de 2.455 casos em 24 horas em São Bernardo e 5.790 no total.

A alta na região é puxada por São Bernardo. A cidade informou ontem que já tem 74,1% dos 151 leitos exclusivos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) destacados para o tratamento da Covid-19 ocupados. Além disso, durante a semana registrou 62 mortes, pelo menos oito por dia, ou seja, a cada três horas um são-bernardense perde a luta para a doença. Desde o início da pandemia já foram 409 baixas na cidade.

Em relação aos casos, São Bernardo também segue destoando das demais cidades da região. Apenas ontem foram 1.163 novos pacientes infectados, com 2.994 acumulados em sete dias – média de 427 a cada 24 horas – e 10.969 no geral. Como comparação, Santo André, que é a segunda cidade do Grande ABC no número de infectados, com 7.709 no total, adicionou à conta 1.532, praticamente metade, em sete dias.

Os números são-bernardenses puxaram a alta de ontem na região. No total, foram 1.456 casos registrados em 24 horas, mesmo sem as informações de Diadema e Mauá, que costumeiramente não emitem boletins nos fins de semana. Em relação aos óbitos, foram 11, sendo nove em São Bernardo e dois em Santo André.
A boa notícia é que o número de pacientes que conseguiram se recuperar da Covid continua subindo. Foram 79 altas médicas nas últimas 24 horas nas cinco cidades que emitiram os boletins, com 8.906 no total.

ESTADO
Os municípios de São Paulo registraram neste sábado 302 mortes e 2.013 casos nas últimas 24 horas. No total, são 15.996 óbitos e 312.530 pessoas infectadas. Apenas 19, dos 645 municípios paulistas, ainda não tiveram nenhum caso da doença.

Entre o total de casos diagnosticados, 174.289 pessoas estão recuperadas, sendo que 47.060 foram internadas e tiveram alta hospitalar. As taxas de ocupação dos leitos de UTI são de 63,8% tanto na Grande São Paulo quanto no Estado. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Grande ABC vive uma das piores semanas da pandemia na véspera da flexibilização

São Bernardo puxa alta nos números da região com uma morte por Covid-19 a cada três horas

Anderson Fattori
Do Diário do Grande ABC

04/07/2020 | 00:01


Dois dias antes de avançar para a Fase 3 (amarela) do Plano São Paulo, que regulamenta a flexibilização da quarentena no Estado, o Grande ABC viveu uma das suas piores semanas desde o início da pandemia. Os números acumulados de domingo até sábado (4) mostram 130 mortes e 5.565 novos casos confirmados. O dado de óbitos é o terceiro pior para período de sete dias, atrás do recorde de 143, entre o fim de maio e início de junho, e da marca de 132, entre os dias 14 e 20 de junho. Já em relação aos infectados, só fica atrás dos registros da semana anterior (21 a 27 de junho), quando houve pico fora da curva de 2.455 casos em 24 horas em São Bernardo e 5.790 no total.

A alta na região é puxada por São Bernardo. A cidade informou ontem que já tem 74,1% dos 151 leitos exclusivos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) destacados para o tratamento da Covid-19 ocupados. Além disso, durante a semana registrou 62 mortes, pelo menos oito por dia, ou seja, a cada três horas um são-bernardense perde a luta para a doença. Desde o início da pandemia já foram 409 baixas na cidade.

Em relação aos casos, São Bernardo também segue destoando das demais cidades da região. Apenas ontem foram 1.163 novos pacientes infectados, com 2.994 acumulados em sete dias – média de 427 a cada 24 horas – e 10.969 no geral. Como comparação, Santo André, que é a segunda cidade do Grande ABC no número de infectados, com 7.709 no total, adicionou à conta 1.532, praticamente metade, em sete dias.

Os números são-bernardenses puxaram a alta de ontem na região. No total, foram 1.456 casos registrados em 24 horas, mesmo sem as informações de Diadema e Mauá, que costumeiramente não emitem boletins nos fins de semana. Em relação aos óbitos, foram 11, sendo nove em São Bernardo e dois em Santo André.
A boa notícia é que o número de pacientes que conseguiram se recuperar da Covid continua subindo. Foram 79 altas médicas nas últimas 24 horas nas cinco cidades que emitiram os boletins, com 8.906 no total.

ESTADO
Os municípios de São Paulo registraram neste sábado 302 mortes e 2.013 casos nas últimas 24 horas. No total, são 15.996 óbitos e 312.530 pessoas infectadas. Apenas 19, dos 645 municípios paulistas, ainda não tiveram nenhum caso da doença.

Entre o total de casos diagnosticados, 174.289 pessoas estão recuperadas, sendo que 47.060 foram internadas e tiveram alta hospitalar. As taxas de ocupação dos leitos de UTI são de 63,8% tanto na Grande São Paulo quanto no Estado. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;