Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 7 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

diarinho@dgabc.com.br | 4435-8396

Por que os cachorros correm atrás do próprio rabo?

Pixabay Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Tutores humanos precisam ficar de olho caso o hábito simbolize algo ruim para o amigo pet


Luís Felipe Soares
Do Diário do Grande ABC

23/05/2020 | 23:59


A ação de um cachorro ‘correr’ atrás da própria cauda, também conhecida como rabo, não tem um motivo específico. O animal pode realizar isso por razões diferentes, desde problemas físicos de saúde até complicações comportamentais. Entre as opções existentes há o fato de estar muito agitado e querer brincar, desejar chamar a atenção dos tutores humanos ou permanecer focado em coçar uma área específica do corpo.

O hábito pode acontecer com representantes de todas as raças de cães e em diferentes momentos de suas vidas. Quando ainda muito pequenos, trata-se de comportamento um pouco mais comum, uma vez que está ligado a possíveis brincadeiras de descoberta do próprio corpo, como ocorre com bebês humanos quando descobrem seus pés, por exemplo. É preciso ficar atento quando acontece em pets com idade avançada, existindo a possibilidade de ser reflexo de algum problema psicológico, como a demência (diminuição da função mental ao longo do tempo) ou a senilidade (processo natural de envelhecimento que resulta no declínio do funcionamento dos sistemas do corpo).

Os tutores devem sempre ficar de olho no comportamento cotidiano de seus cachorros. Ele ajuda a identificar problemas que podem estar acontecendo com o animal, incapaz de se comunicar com os humanos por meio de conversas. Complicações médicas, como feridas e machucados, e raros problemas neurológicos são capazes de ser analisados quando diagnosticados pelos médicos-veterinários, profissionais que cuidam de todos os aspectos da saúde e do bem-estar dos animais.

Nos animais, incluindo os cachorros, a cauda é a última porção da coluna vertebral (vértebras coccígeas e vértebras caudais). Ela começa na base do crânio e é responsável pela sustentação óssea dos seres. Sua função é manter o equilíbrio dos mesmos quando se movimentam. Em alguns tipos de bicho, ajuda na locomoção e pode ser utilizada como arma. Detalhe que o rabo acaba por ser uma área sensível por contar com terminações nervosas dentro dele.

Consultoria de Cleide Souza Lima, especialista em comportamento canino e sócia da clínica Pet Family, de Santo André. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Por que os cachorros correm atrás do próprio rabo?

Tutores humanos precisam ficar de olho caso o hábito simbolize algo ruim para o amigo pet

Luís Felipe Soares
Do Diário do Grande ABC

23/05/2020 | 23:59


A ação de um cachorro ‘correr’ atrás da própria cauda, também conhecida como rabo, não tem um motivo específico. O animal pode realizar isso por razões diferentes, desde problemas físicos de saúde até complicações comportamentais. Entre as opções existentes há o fato de estar muito agitado e querer brincar, desejar chamar a atenção dos tutores humanos ou permanecer focado em coçar uma área específica do corpo.

O hábito pode acontecer com representantes de todas as raças de cães e em diferentes momentos de suas vidas. Quando ainda muito pequenos, trata-se de comportamento um pouco mais comum, uma vez que está ligado a possíveis brincadeiras de descoberta do próprio corpo, como ocorre com bebês humanos quando descobrem seus pés, por exemplo. É preciso ficar atento quando acontece em pets com idade avançada, existindo a possibilidade de ser reflexo de algum problema psicológico, como a demência (diminuição da função mental ao longo do tempo) ou a senilidade (processo natural de envelhecimento que resulta no declínio do funcionamento dos sistemas do corpo).

Os tutores devem sempre ficar de olho no comportamento cotidiano de seus cachorros. Ele ajuda a identificar problemas que podem estar acontecendo com o animal, incapaz de se comunicar com os humanos por meio de conversas. Complicações médicas, como feridas e machucados, e raros problemas neurológicos são capazes de ser analisados quando diagnosticados pelos médicos-veterinários, profissionais que cuidam de todos os aspectos da saúde e do bem-estar dos animais.

Nos animais, incluindo os cachorros, a cauda é a última porção da coluna vertebral (vértebras coccígeas e vértebras caudais). Ela começa na base do crânio e é responsável pela sustentação óssea dos seres. Sua função é manter o equilíbrio dos mesmos quando se movimentam. Em alguns tipos de bicho, ajuda na locomoção e pode ser utilizada como arma. Detalhe que o rabo acaba por ser uma área sensível por contar com terminações nervosas dentro dele.

Consultoria de Cleide Souza Lima, especialista em comportamento canino e sócia da clínica Pet Family, de Santo André. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;