Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 23 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Câmara de São Bernardo projeta devolver R$ 1,5 milhão à Prefeitura

Nario Barbosa/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Daniel Tossato

24/04/2020 | 00:01


A Câmara de São Bernardo, administrada pelo vereador Juarez Tudo Azul (PSDB), projeta devolver cerca de R$ 1,5 milhão para o Executivo, sob gestão de Orlando Morando (PSDB), com intenção de que o montante seja utilizado em medidas de enfrentamento à Covid-19.

O valor é referente à economia do duodécimo (o orçamento dos Legislativos, encaminhados pelas prefeituras). Tradicionalmente, os parlamentos estornam a quantia no fim do ano. Com o avanço da crise do novo coronavírus, os vereadores do Grande ABC decidiram adiantar a parcela como auxílio aos Executivos em ações que visam mitigar os impactos da Covid -19.

“Estamos acertando os últimos passos para a devolução da parcela. Acredito que conseguiremos reunir algo entre R$ 1,3 milhão e R$ 1,5 milhão. Aguardamos somente um aceno do prefeito Orlando Morando para que possamos repassar o montante ao Executivo”, declarou Juarez Tudo Azul.

Com o valor de São Bernardo, os parlamentos da região conseguiram devolver, ao todo, cerca de R$ 7,5 milhões. A Câmara de Santo André foi a primeira a sugerir a devolução adiantada do duodécimo, o que rendeu R$ 1,5 milhão ao Executivo. Maior doador até o momento foi o Legislativo de São Caetano, sob comando de Pio Mielo (MDB), que retornou R$ 3 milhões aos cofres de São Caetano. Logo após, as outras câmaras passaram a debater a questão e admitiram que fariam o mesmo.

“O valor é o que acaba sobrando depois de utilizarmos o que nos é passado pela Prefeitura de São Bernardo. Pagarmos os colaboradores e comprarmos os insumos da Câmara. A sobra podemos devolver”, pontuou Juarez Tudo Azul.

A Prefeitura de São Bernardo informou que ainda não recebeu aviso formal da Câmara. Segundo a Prefeitura, assim que o Executivo for notificado, o dinheiro será encaminhado ao orçamento geral do município e, posteriormente, repassado para áreas a serem definidas.  



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Câmara de São Bernardo projeta devolver R$ 1,5 milhão à Prefeitura

Daniel Tossato

24/04/2020 | 00:01


A Câmara de São Bernardo, administrada pelo vereador Juarez Tudo Azul (PSDB), projeta devolver cerca de R$ 1,5 milhão para o Executivo, sob gestão de Orlando Morando (PSDB), com intenção de que o montante seja utilizado em medidas de enfrentamento à Covid-19.

O valor é referente à economia do duodécimo (o orçamento dos Legislativos, encaminhados pelas prefeituras). Tradicionalmente, os parlamentos estornam a quantia no fim do ano. Com o avanço da crise do novo coronavírus, os vereadores do Grande ABC decidiram adiantar a parcela como auxílio aos Executivos em ações que visam mitigar os impactos da Covid -19.

“Estamos acertando os últimos passos para a devolução da parcela. Acredito que conseguiremos reunir algo entre R$ 1,3 milhão e R$ 1,5 milhão. Aguardamos somente um aceno do prefeito Orlando Morando para que possamos repassar o montante ao Executivo”, declarou Juarez Tudo Azul.

Com o valor de São Bernardo, os parlamentos da região conseguiram devolver, ao todo, cerca de R$ 7,5 milhões. A Câmara de Santo André foi a primeira a sugerir a devolução adiantada do duodécimo, o que rendeu R$ 1,5 milhão ao Executivo. Maior doador até o momento foi o Legislativo de São Caetano, sob comando de Pio Mielo (MDB), que retornou R$ 3 milhões aos cofres de São Caetano. Logo após, as outras câmaras passaram a debater a questão e admitiram que fariam o mesmo.

“O valor é o que acaba sobrando depois de utilizarmos o que nos é passado pela Prefeitura de São Bernardo. Pagarmos os colaboradores e comprarmos os insumos da Câmara. A sobra podemos devolver”, pontuou Juarez Tudo Azul.

A Prefeitura de São Bernardo informou que ainda não recebeu aviso formal da Câmara. Segundo a Prefeitura, assim que o Executivo for notificado, o dinheiro será encaminhado ao orçamento geral do município e, posteriormente, repassado para áreas a serem definidas.  

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;