Fechar
Publicidade

Domingo, 29 de Março

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Furtos em geral sobem
15,8% na região

Pixabay Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Demais indicadores de criminalidade tiveram queda em fevereiro em comparação a 2019


Flavia Kurotori
Do Diário do Grande ABC

25/03/2020 | 18:45


 Os furtos em geral no Grande ABC saltaram de 1.417 para 1.641 em fevereiro, representando alta de 15,81% em relação ao mesmo mês de 2019. Os demais indicadores de criminalidade tiveram queda no período. Na avaliação de especialista, trata-se de evento sazonal. Os dados foram divulgados nesta tarde pela SSP (Secretaria de Segurança Pública) do Estado e foram levantados pelo Diário.

“Normalmente, no início do ano, estes casos aumentam na modalidade de furto a residência ficam em alta porque as pessoas viajam e deixam as casas sozinhas”, explica David Barbosa de Siena, coordenador do Observatório de Segurança Pública da USCS (Universidade Municipal de São Caetano). “A situação é agravada porque o Detecta (programa estadual de monitoramento integrado, presente na região) está inibindo o roubo de veículos e os criminosos se adaptam ao contexto”, adiciona.

O coronel Renato Nery Machado, comandante da PM (Polícia Militar) na região, concorda que houve migração para os furtos em geral, uma vez que o policiamento estava focado no combate aos delitos contra a vida e patrimônio com uso de violência, como roubos. “Já estamos acompanhando os casos e adotando alterações operacionais para buscar a retomada da redução ou, pelo menos, a manutenção dos números, que são bons para uma região populosa como a nossa.”

Segundo o comandante, o furto é uma modalidade de difícil combate, dado que ocorre, geralmente, de maneira rápida e discretamente. Ele garante que a PM está aplicando policiamento preventivo e desenvolvendo análises qualitativas e quantitativas para distribuição da tropa nas ruas.

Os homicídios reduziram 61,11%, de 18 para sete casos. Siena lembra que este tipo de ocorrência tem tendência de queda desde a década de 1990. “São oscilações mais complicadas de avaliar, pois é um crime que, normalmente, ocorre entre quatro paredes e envolve pessoas que se conhecem, portanto, não é necessariamente a atuação preventiva da polícia que impacta nos números”, assinala.

Em ralação aos demais crimes, os roubos e furto de veículos caíram 17,31% e 17,02%, respectivamente. Os roubos em geral reduziram 2,36%. “São modalidades que podem ser combatidas com mais policiamento, com a atuação do Baep (Batalhão de Ações Especiais da Polícia) e com o Detecta, que, até o momento, têm obtido bons resultados na região”, opina Siena.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;