Fechar
Publicidade

Domingo, 23 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Grande ABC espera reforço de policiais militares

Denis Maciel/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Governo anunciou contratação de 5.605 profissionais; região tem pelo menos 300 postos vagos


Yasmin Assagra
Do Diário do Grande ABC

28/01/2020 | 00:01


 O governo de São Paulo autorizou, no fim de semana, a contratação de 5.605 policiais militares para o Estado. Os profissionais serão selecionados por meio de concursos públicos, com previsão de serem lançados neste e no próximo ano, mas ainda sem data definida. No Grande ABC, a expectativa é a de que os profissionais possam repor pelo menos parte do deficit de trabalhadores – são 2.800 agentes em operação e 300 postos em aberto, conforme último dado informado pela corporação. 

A medida foi divulgada no DOE (Diário Oficial do Estado) e o próximo passo é a abertura de edital, no qual os interessados podem se inscrever para realização da prova. Segundo o comandante da corporação no Grande ABC, coronel Renato Nery Machado, após a prova escrita, os candidatos também passarão por avaliações médica e psicossocial. “Os editais da Polícia Militar são detalhados e muito complexos, o que demora cerca de seis a oito meses para ser encerrado. É de grande responsabilidade selecionar profissionais para cada função”, comenta.

Em seguida, os aprovados são distribuídos, pela Diretoria Pessoal da Polícia Militar, aos núcleos de formação em todo Estado – um deles fica na Vila Guiomar, em Santo André. “Desde que assumi a corporação, estamos na terceira turma de formação, com uma média de 180 alunos cada. O curso tem duração de 52 semanas, cerca de um ano”, detalha Nery. “É um ciclo. Quem está iniciando esse curso de formação já realizou as provas e etapas e foi aprovado em 2019. Todo ano, conforme a necessidade do Estado, temos essa reposição de profissionais”, comenta o comandante. 

Ao fim do curso, os policiais participam do ato de nomeação e posse como funcionário público. Além disso, a diretoria pessoal conclui a relação dos agentes para as vagas em operação. Para este ano, no total, foram autorizadas pelo Estado 41 vagas para segundo tenente médico PM, 130 para aluno oficial, 5.400 para soldados de segunda classe, 26 para segundo tenente dentista PM, seis para segundo tenente farmacêutico PM e duas para segundo tenente veterinário PM.

Todas as carreiras integram os quadros de oficiais policiais militares, oficiais de saúde e de praças policiais militares.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Grande ABC espera reforço de policiais militares

Governo anunciou contratação de 5.605 profissionais; região tem pelo menos 300 postos vagos

Yasmin Assagra
Do Diário do Grande ABC

28/01/2020 | 00:01


 O governo de São Paulo autorizou, no fim de semana, a contratação de 5.605 policiais militares para o Estado. Os profissionais serão selecionados por meio de concursos públicos, com previsão de serem lançados neste e no próximo ano, mas ainda sem data definida. No Grande ABC, a expectativa é a de que os profissionais possam repor pelo menos parte do deficit de trabalhadores – são 2.800 agentes em operação e 300 postos em aberto, conforme último dado informado pela corporação. 

A medida foi divulgada no DOE (Diário Oficial do Estado) e o próximo passo é a abertura de edital, no qual os interessados podem se inscrever para realização da prova. Segundo o comandante da corporação no Grande ABC, coronel Renato Nery Machado, após a prova escrita, os candidatos também passarão por avaliações médica e psicossocial. “Os editais da Polícia Militar são detalhados e muito complexos, o que demora cerca de seis a oito meses para ser encerrado. É de grande responsabilidade selecionar profissionais para cada função”, comenta.

Em seguida, os aprovados são distribuídos, pela Diretoria Pessoal da Polícia Militar, aos núcleos de formação em todo Estado – um deles fica na Vila Guiomar, em Santo André. “Desde que assumi a corporação, estamos na terceira turma de formação, com uma média de 180 alunos cada. O curso tem duração de 52 semanas, cerca de um ano”, detalha Nery. “É um ciclo. Quem está iniciando esse curso de formação já realizou as provas e etapas e foi aprovado em 2019. Todo ano, conforme a necessidade do Estado, temos essa reposição de profissionais”, comenta o comandante. 

Ao fim do curso, os policiais participam do ato de nomeação e posse como funcionário público. Além disso, a diretoria pessoal conclui a relação dos agentes para as vagas em operação. Para este ano, no total, foram autorizadas pelo Estado 41 vagas para segundo tenente médico PM, 130 para aluno oficial, 5.400 para soldados de segunda classe, 26 para segundo tenente dentista PM, seis para segundo tenente farmacêutico PM e duas para segundo tenente veterinário PM.

Todas as carreiras integram os quadros de oficiais policiais militares, oficiais de saúde e de praças policiais militares.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;