Fechar
Publicidade

Sábado, 29 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Sindicato faz acordo com Marfrig para levar a operação para Itupeva

Centro de distribuição será fechado; empregados terão pacote de benefícios


Soraia Abreu Pedrozo
Do Diário do Grande ABC

18/01/2020 | 00:01


Após cruzarem os braços desde a madrugada de quarta-feira, por receio de a Marfrig Global Foods encerrar operação em Santo André ‘na surdina’ – uma vez que a empresa estava retirando maquinário para levar a Itupeva, no Interior, onde tem concentrado operação –, e depois de o frigorífico confirmar que mudança seria de fato realizada, os 85 profissionais que atuam no Jardim Cambuí conseguiram pacote de benefícios para seu desligamento.

O Sindicato dos Empregados em Empresas de Industrialização Alimentícia de São Paulo e Região negociou ontem pela manhã com a firma e, à tarde, realizou assembleia para apreciação da proposta. Diante da aprovação, a principal conquista obtida, para o vice-presidente da entidade, Rubens Gomes, foi a possibilidade de todos os profissionais que desejarem ser transferidos para Itupeva. Até então, alguns tinham sido convidados e, 12, aceitado a proposta, o que não incluía cargos operacionais, apenas de liderança. Quem se mudar ganha estabilidade de seis meses.

O único senão é que o piso do Interior é menor do que o do Grande ABC; enquanto lá se remunera R$ 1.420, aqui, R$ 1.563. Este valor, aliás, será pago como forma de bonificação aos desligados. Além disso, terão vale-alimentação de R$ 253 por mais três meses, assim como convênio médico. “Também conseguimos o acesso a cursos de qualificação e requalificação junto ao Sistema S, rápidos, de 90 horas, 105 horas, para auxiliá-los. E assessoria para preparar os que ficarem às novas entrevistas. Eles têm de ser lapidados para o mercado”, diz Gomes. Os dias parados também serão remunerados.

Na segunda, aviso prévio começa a ser assinado, mas não se sabe quando operação será encerrada.
 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Sindicato faz acordo com Marfrig para levar a operação para Itupeva

Centro de distribuição será fechado; empregados terão pacote de benefícios

Soraia Abreu Pedrozo
Do Diário do Grande ABC

18/01/2020 | 00:01


Após cruzarem os braços desde a madrugada de quarta-feira, por receio de a Marfrig Global Foods encerrar operação em Santo André ‘na surdina’ – uma vez que a empresa estava retirando maquinário para levar a Itupeva, no Interior, onde tem concentrado operação –, e depois de o frigorífico confirmar que mudança seria de fato realizada, os 85 profissionais que atuam no Jardim Cambuí conseguiram pacote de benefícios para seu desligamento.

O Sindicato dos Empregados em Empresas de Industrialização Alimentícia de São Paulo e Região negociou ontem pela manhã com a firma e, à tarde, realizou assembleia para apreciação da proposta. Diante da aprovação, a principal conquista obtida, para o vice-presidente da entidade, Rubens Gomes, foi a possibilidade de todos os profissionais que desejarem ser transferidos para Itupeva. Até então, alguns tinham sido convidados e, 12, aceitado a proposta, o que não incluía cargos operacionais, apenas de liderança. Quem se mudar ganha estabilidade de seis meses.

O único senão é que o piso do Interior é menor do que o do Grande ABC; enquanto lá se remunera R$ 1.420, aqui, R$ 1.563. Este valor, aliás, será pago como forma de bonificação aos desligados. Além disso, terão vale-alimentação de R$ 253 por mais três meses, assim como convênio médico. “Também conseguimos o acesso a cursos de qualificação e requalificação junto ao Sistema S, rápidos, de 90 horas, 105 horas, para auxiliá-los. E assessoria para preparar os que ficarem às novas entrevistas. Eles têm de ser lapidados para o mercado”, diz Gomes. Os dias parados também serão remunerados.

Na segunda, aviso prévio começa a ser assinado, mas não se sabe quando operação será encerrada.
 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;