Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 16 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

IA e a variabilidade do cuidado


Do Diário do Grande ABC

05/10/2019 | 11:42


Artigo 

Já se foi o tempo em que a IA (Inteligência Artificial) era exclusividade dos filmes de Hollywood. Não há dúvidas de que os algoritmos e a inteligência artificial agregam valor a qualquer negócio ou segmento. E na área da saúde isso não é diferente.

De acordo com relatório recente da consultoria empresarial Accenture, a inteligência artificial na saúde é componente-chave dentro da tecnologia da informação e, sozinha, pode ser responsável por gerar economia de US$ 150 bilhões até 2026 para a saúde norte-americana.

A ausência de padrão de protocolos clínicos é apontada como a principal causadora da variabilidade do cuidado, e estudos apontam que esse problema corresponde entre 14% e 16% do gasto total em saúde nos Estados Unidos. A Advisory Board, empresa que usa combinação de pesquisa, tecnologia e consultoria, concluiu que entregando cuidados em linha com as melhores práticas de hospitais de alta qualidade, uma instituição pode economizar cerca de US$ 29 milhões ao ano.

A combinação inteligência artificial e expertise médica é fator que igualmente rende bons frutos para descobrir padrões e também agir de forma preditiva, sempre com o objetivo de melhorar os cuidados prestados, os resultados clínicos e até mesmo a experiência do paciente; diagnosticar doenças/condições; trazer diversidade de opções de tratamento sempre centradas no paciente; ajudar a prevenir os erros causados por intervenções humanas; assumir tarefas repetitivas e administrativas que atrasam os processos, entre outras.

Soluções interativas guiam o médico por todo o diagnóstico e permitem inserir dados do paciente, sintomas, exames realizados anteriormente e resultados, entre outras variáveis, e os algoritmos dinâmicos apoiam na escolha do melhor caminho tanto na fase de diagnóstico como na de tratamento. Algumas soluções já disponíveis, inclusive no Brasil, fornecem os subsídios necessários para que os médicos possam tomar decisões apropriadas de tratamento.

As soluções e os algoritmos também ajudam a reduzir o número de exames desnecessários, evitar erro nos diagnósticos e desfechos adversos para os pacientes devido à falha na interpretação de exames, aspectos esses responsáveis também pela variabilidade do cuidado.

Em suma, em sociedade digital que come, dorme e respira os benefícios da IoT (Internet das Coisas), a inteligência artificial torna-se cada vez mais bem-vinda na atual agenda da saúde em evolução, abrindo o caminho para a inovação e ajudando a economizar bilhões em âmbito mundial.

Marcelo Lancerotti é gerente da empresa Wolters Kluwer Health no Brasil.

Palabvra do Leitor

Qualquer semelhança...
Ao ler o livro A Garota do Lago, do autor Charlie Donlea, me chamou a atenção o trecho: ‘Alguém pode citar um presidente que tinha mesmo o povo em mente na maioria de suas decisões no poder? Nenhum tinha, e o atual também não tem. É tudo uma questão de poder, manter o poder e repartir o poder com aqueles que investem o dinheiro neles’. É algo para se pensar, refletir...
Thiago Scarabelli Sangregorio
São Bernardo

Paulo e João
Paulo e João são dois cidadãos de nossa Santo André que vivem dignamente dos recursos obtidos com a venda de papelão e outros materiais recicláveis. Verdadeiros ‘arqueólogos urbanos’, procuram valores onde outros desprezaram esses mesmos valores e não são valorizados por nossa sociedade capitalista. Pelo contrário. São até perseguidos. Contribuem de forma heroica para a limpeza de ruas, avenidas e praças, são pessoas dignas e honradas que merecem todo o nosso respeito.
Nelson Chada
Santo André

Ramalhão
Não entendi a surpresa da comissão técnica do Ramalhão após a derrota para o São Caetano (Esportes, ontem). Está certo que a Copa Paulista deste ano está no nível de várzea, mas se o Santo André não quer voltar para Série D do Brasileiro, também não precisa se igualar aos demais.Tinha que botar um pouco de seriedade no time. Emprestar vaga na equipe para empresário testar jogadores, por mais que estes atletas estejam com boa vontade, dificilmente dá certo. E não dar certo, nesse caso, significa o Santo André, time no histórico de título nacional no currículo, tomar goleada de ‘demônio’ qualquer que está fazendo das tripas coração para tentar participar de alguma outra coisa que não a Segunda Divisão paulista. A diretoria falhou feio. Quem se mistura aos porcos chafurda na lama com eles. Agora é pedir a Deus para essa droga de torneio acabar logo.
Donizete A. Souza
Ribeirão Pires

Empatia
Este Diário trouxe reportagem que merece ser objeto de reflexão e divulgado, com o título ‘Anjos em sala de aula’ (Setecidades, dia 30). A prática ocorre na Escola Estadual Educador Pedro Cia, em Santo André. Alunos do 2º ano do ensino médio praticam exercícios de empatia e solidariedade. O anjo (o padrinho) observa o comportamento do anjado, o adotado, a quem destina carta com palavras de elogio e incentivo. Ao cabo de uma semana de práticas, cada anjo a lê à classe, ressaltando qualidades que o destinatário não notava em si. Ele se descobre através do olhar do outro. Daí, mudanças no relacionamento, decorrentes de exercícios de empatia e solidariedade. Essa metodologia foi desenvolvida pelo alemão Bert Hellinger, teólogo e pedagogo, integrante de ordem missionária católica e que trabalhou em diversos países. Ele é o elaborador da teoria de constelações sistêmicas em termos de terapia da constelação familiar e organizacional. As pessoas que compõem a constelação expressam sentimentos, sensações corporais, entre outras manifestações. Desse modo, é possível ver e sentir aquilo que estava oculto e desordenado. O próximo passo é encontrar novas possibilidades de solução que restabeleçam o fluxo de amizades e afeto.
Alexandre Takara
Santo André

Cassação
Acredito que o método mais prático para evitar pagar para quem não trabalha, como no caso da vereadora de Santo André Elian Santana (Política, dia 30), seria a Comissão de Ética e Decoro Parlamentar do Legislativo andreense pedir a cassação do mandato da referida vereadora. Fico a imaginar – e certamente inúmeros contribuintes do município também – quando essa demanda vai parar, até porque, no próximo mês completa seu primeiro aniversário. Fui informado, por meio da assessoria de imprensa, que já existe pedido de impeachment de Elian Santana. Mas aí fica a pergunta: será que para cassar o mandato da vereadora é tão difícil assim a ponto de demorar 11 meses sem nenhuma resposta concreta? Curioso é que o nome e foto dela constam do site da Câmara como afastada e, em sua biografia, a vereadora diz ter sido criada no evangelho desde pequena, tornando-se mulher embasada nos preceitos bíblicos, esmerando-se em cumprir suas funções com dignidade, transparência, eficiência e integridade.
Arlindo Ligeirinho Ribeiro
Diadema
 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

IA e a variabilidade do cuidado

Do Diário do Grande ABC

05/10/2019 | 11:42


Artigo 

Já se foi o tempo em que a IA (Inteligência Artificial) era exclusividade dos filmes de Hollywood. Não há dúvidas de que os algoritmos e a inteligência artificial agregam valor a qualquer negócio ou segmento. E na área da saúde isso não é diferente.

De acordo com relatório recente da consultoria empresarial Accenture, a inteligência artificial na saúde é componente-chave dentro da tecnologia da informação e, sozinha, pode ser responsável por gerar economia de US$ 150 bilhões até 2026 para a saúde norte-americana.

A ausência de padrão de protocolos clínicos é apontada como a principal causadora da variabilidade do cuidado, e estudos apontam que esse problema corresponde entre 14% e 16% do gasto total em saúde nos Estados Unidos. A Advisory Board, empresa que usa combinação de pesquisa, tecnologia e consultoria, concluiu que entregando cuidados em linha com as melhores práticas de hospitais de alta qualidade, uma instituição pode economizar cerca de US$ 29 milhões ao ano.

A combinação inteligência artificial e expertise médica é fator que igualmente rende bons frutos para descobrir padrões e também agir de forma preditiva, sempre com o objetivo de melhorar os cuidados prestados, os resultados clínicos e até mesmo a experiência do paciente; diagnosticar doenças/condições; trazer diversidade de opções de tratamento sempre centradas no paciente; ajudar a prevenir os erros causados por intervenções humanas; assumir tarefas repetitivas e administrativas que atrasam os processos, entre outras.

Soluções interativas guiam o médico por todo o diagnóstico e permitem inserir dados do paciente, sintomas, exames realizados anteriormente e resultados, entre outras variáveis, e os algoritmos dinâmicos apoiam na escolha do melhor caminho tanto na fase de diagnóstico como na de tratamento. Algumas soluções já disponíveis, inclusive no Brasil, fornecem os subsídios necessários para que os médicos possam tomar decisões apropriadas de tratamento.

As soluções e os algoritmos também ajudam a reduzir o número de exames desnecessários, evitar erro nos diagnósticos e desfechos adversos para os pacientes devido à falha na interpretação de exames, aspectos esses responsáveis também pela variabilidade do cuidado.

Em suma, em sociedade digital que come, dorme e respira os benefícios da IoT (Internet das Coisas), a inteligência artificial torna-se cada vez mais bem-vinda na atual agenda da saúde em evolução, abrindo o caminho para a inovação e ajudando a economizar bilhões em âmbito mundial.

Marcelo Lancerotti é gerente da empresa Wolters Kluwer Health no Brasil.

Palabvra do Leitor

Qualquer semelhança...
Ao ler o livro A Garota do Lago, do autor Charlie Donlea, me chamou a atenção o trecho: ‘Alguém pode citar um presidente que tinha mesmo o povo em mente na maioria de suas decisões no poder? Nenhum tinha, e o atual também não tem. É tudo uma questão de poder, manter o poder e repartir o poder com aqueles que investem o dinheiro neles’. É algo para se pensar, refletir...
Thiago Scarabelli Sangregorio
São Bernardo

Paulo e João
Paulo e João são dois cidadãos de nossa Santo André que vivem dignamente dos recursos obtidos com a venda de papelão e outros materiais recicláveis. Verdadeiros ‘arqueólogos urbanos’, procuram valores onde outros desprezaram esses mesmos valores e não são valorizados por nossa sociedade capitalista. Pelo contrário. São até perseguidos. Contribuem de forma heroica para a limpeza de ruas, avenidas e praças, são pessoas dignas e honradas que merecem todo o nosso respeito.
Nelson Chada
Santo André

Ramalhão
Não entendi a surpresa da comissão técnica do Ramalhão após a derrota para o São Caetano (Esportes, ontem). Está certo que a Copa Paulista deste ano está no nível de várzea, mas se o Santo André não quer voltar para Série D do Brasileiro, também não precisa se igualar aos demais.Tinha que botar um pouco de seriedade no time. Emprestar vaga na equipe para empresário testar jogadores, por mais que estes atletas estejam com boa vontade, dificilmente dá certo. E não dar certo, nesse caso, significa o Santo André, time no histórico de título nacional no currículo, tomar goleada de ‘demônio’ qualquer que está fazendo das tripas coração para tentar participar de alguma outra coisa que não a Segunda Divisão paulista. A diretoria falhou feio. Quem se mistura aos porcos chafurda na lama com eles. Agora é pedir a Deus para essa droga de torneio acabar logo.
Donizete A. Souza
Ribeirão Pires

Empatia
Este Diário trouxe reportagem que merece ser objeto de reflexão e divulgado, com o título ‘Anjos em sala de aula’ (Setecidades, dia 30). A prática ocorre na Escola Estadual Educador Pedro Cia, em Santo André. Alunos do 2º ano do ensino médio praticam exercícios de empatia e solidariedade. O anjo (o padrinho) observa o comportamento do anjado, o adotado, a quem destina carta com palavras de elogio e incentivo. Ao cabo de uma semana de práticas, cada anjo a lê à classe, ressaltando qualidades que o destinatário não notava em si. Ele se descobre através do olhar do outro. Daí, mudanças no relacionamento, decorrentes de exercícios de empatia e solidariedade. Essa metodologia foi desenvolvida pelo alemão Bert Hellinger, teólogo e pedagogo, integrante de ordem missionária católica e que trabalhou em diversos países. Ele é o elaborador da teoria de constelações sistêmicas em termos de terapia da constelação familiar e organizacional. As pessoas que compõem a constelação expressam sentimentos, sensações corporais, entre outras manifestações. Desse modo, é possível ver e sentir aquilo que estava oculto e desordenado. O próximo passo é encontrar novas possibilidades de solução que restabeleçam o fluxo de amizades e afeto.
Alexandre Takara
Santo André

Cassação
Acredito que o método mais prático para evitar pagar para quem não trabalha, como no caso da vereadora de Santo André Elian Santana (Política, dia 30), seria a Comissão de Ética e Decoro Parlamentar do Legislativo andreense pedir a cassação do mandato da referida vereadora. Fico a imaginar – e certamente inúmeros contribuintes do município também – quando essa demanda vai parar, até porque, no próximo mês completa seu primeiro aniversário. Fui informado, por meio da assessoria de imprensa, que já existe pedido de impeachment de Elian Santana. Mas aí fica a pergunta: será que para cassar o mandato da vereadora é tão difícil assim a ponto de demorar 11 meses sem nenhuma resposta concreta? Curioso é que o nome e foto dela constam do site da Câmara como afastada e, em sua biografia, a vereadora diz ter sido criada no evangelho desde pequena, tornando-se mulher embasada nos preceitos bíblicos, esmerando-se em cumprir suas funções com dignidade, transparência, eficiência e integridade.
Arlindo Ligeirinho Ribeiro
Diadema
 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;