Fechar
Publicidade

Domingo, 20 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Parada LGBT combate a invisibilidade

Com o tema Este Sou Eu/Esta Sou Eu, evento quer chamar atenção para necessidades da população


Aline Melo

21/09/2019 | 07:00


Acontece amanhã, com concentração a partir das 12h, a 15ª Parada do Orgulho LGBTI+ (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais, Intersex e outros) de Santo André. A concentração ocorre no cruzamento da Avenida Dom Pedro II com a Rua Catequese, no bairro Jardim. Com o tema Este Sou Eu/Esta Sou Eu, a manifestação pretende chamar a atenção para as necessidades a população LGBTI+ da região. Os organizadores esperam cerca de 3.000 pessoas.

O presidente da ONG ABCDS (Ação Brotar pela Cidadania e Diversidade Sexual), Marcelo Gil, um dos organizadores do evento, explicou que o tema é “um grito contra a não existência, a invisibilidade”. “Temos que mostrar, estou aqui, este sou eu, esta sou eu, nos enxerguem. O poder público de toda a região não nos enxerga e é isso que queremos levar para as ruas”, citou.

Gil afirmou que a falta de uma coordenadoria para tratar das demandas LGBTI+ e a ausência de gestores que sejam da comunidade LGBTI+ fragiliza as políticas para esse público. “Os gestores são todos héteros, não vivenciam o que a gente vive”, concluiu.

O encerramento do evento está marcado para 17h30. A Prefeitura apoia com a presença de GCMs (Guardas-Civis Municipais) e agentes de trânsito. Ao passar pela Avenida Industrial, será realizado um minuto de silêncio em protesto pelo assassinato da travesti Emmanuelle da Silva Barros, 25 anos, na quarta-feira. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Parada LGBT combate a invisibilidade

Com o tema Este Sou Eu/Esta Sou Eu, evento quer chamar atenção para necessidades da população

Aline Melo

21/09/2019 | 07:00


Acontece amanhã, com concentração a partir das 12h, a 15ª Parada do Orgulho LGBTI+ (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais, Intersex e outros) de Santo André. A concentração ocorre no cruzamento da Avenida Dom Pedro II com a Rua Catequese, no bairro Jardim. Com o tema Este Sou Eu/Esta Sou Eu, a manifestação pretende chamar a atenção para as necessidades a população LGBTI+ da região. Os organizadores esperam cerca de 3.000 pessoas.

O presidente da ONG ABCDS (Ação Brotar pela Cidadania e Diversidade Sexual), Marcelo Gil, um dos organizadores do evento, explicou que o tema é “um grito contra a não existência, a invisibilidade”. “Temos que mostrar, estou aqui, este sou eu, esta sou eu, nos enxerguem. O poder público de toda a região não nos enxerga e é isso que queremos levar para as ruas”, citou.

Gil afirmou que a falta de uma coordenadoria para tratar das demandas LGBTI+ e a ausência de gestores que sejam da comunidade LGBTI+ fragiliza as políticas para esse público. “Os gestores são todos héteros, não vivenciam o que a gente vive”, concluiu.

O encerramento do evento está marcado para 17h30. A Prefeitura apoia com a presença de GCMs (Guardas-Civis Municipais) e agentes de trânsito. Ao passar pela Avenida Industrial, será realizado um minuto de silêncio em protesto pelo assassinato da travesti Emmanuelle da Silva Barros, 25 anos, na quarta-feira. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;