Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 18 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Sequestrador de médico é preso em Mauá

Bia Moço/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Caso aconteceu no estacionamento da UBS Jardim Oratório; dois criminosos seguem foragidos


Bia Moço
Do Diário do Grande ABC

30/08/2019 | 11:44


Atualizada às 17h

A Polícia Civil da Delegacia Sede de Mauá prendeu um dos responsáveis pelo sequestro relâmpago do médico da UBS (Unidade Básica de Saúde) Jardim Oratório. O profissional foi vítima de Pedro Henrique Silva de Lima, 22 anos, e mais dois suspeitos ainda foragidos – um deles já foi identificado pela polícia –, no último dia 22.

De acordo com o depoimento do médico, ao voltar do horário de almoço parou seu carro no estacionamento do local de trabalho e, antes mesmo de desembarcar, foi abordado por um rapaz armado que ordenou que Hajaj fosse para o banco traseiro do carro. Outros dois criminosos ingressaram no banco do motorista e passageiro. Ele, que teve que ficar de cabeça baixa, foi ameaçado e obrigado a entrar seus pertences.

Os criminosos fizeram o médico abrir o aplicativo bancário no celular para que pudessem ver a quantia financeira disponível e pediram as senhas dos três cartões que ele mantém ativos.

Os rapazes o levaram para o Mauá Plaza Shopping, no Centro da cidade, e enquanto dois deles ficaram com o profissional em cárcere dentro do veículo, Lima foi fazer compras com os cartões da vítima. Os seguranças do Shopping desconfiaram dos três homens dentro do carro e passaram a fazer rondas pelo veículo. Os dois sequestradores ligaram para Lima pedindo que “retornasse rápido”. Passados 15 minutos ambos fugiram. Lima ainda estava nas lojas.

O médico relatou aos seguranças o ocorrido e foi até a delegacia sede prestar depoimento. Os cartões ficaram com Lima, que gastou R$ 10 mil em estabelecimentos diversos.

Durante a investigação, a polícia identificou por meio do extrato bancário as lojas em que o sequestrador utilizou os cartões do médico. Através de imagens do circuito de segurança do Shopping, Lima foi reconhecido. Com mandato de busca e apreensão o jovem foi encontrado em sua casa, no Jardim Zaíra, também no município mauaense.

O acusado foi pego na noite de quinta-feira (29), dormiu no CDP (Centro de Detenção Provisória) de Santo André, e na manhã de hoje foi levado para Delegacia Sede de Mauá para reconhecimento pessoal – o fotográfico já tinha sido feito pela vítima, que reconheceu com “absoluta certeza” o criminoso.

Durante interrogatório, acompanhado por dois advogados, Lima confessou a participação no sequestro. Até o momento desta reportagem a equipe de investigação estava em busca dos outros dois companheiros do sequestrador.

A investigação disse que, embora haja alta quantidade de roubos e furtos no bairro Jardim Oratório, muitas vítimas não fazem boletim de ocorrência, o que não permite com que a Polícia tenha uma estimativa, reforçando assim a importância de que as pessoas notifiquem os casos.

De acordo com depoimentos colhidos pela equipe de reportagem do Diário, o Parque Oratório é conhecido pela violência. Motoristas de aplicativo, por exemplo, evitam o local por medo de assaltos.

"Não da para entrar lá no Jardim Oratório. Somos (motoristas de aplicativo) assaltados antes mesmo de chegar lá dentro (da comunidade)", relatou um motorista de aplicativo que já foi vítima de assalto no local. O homem, por segurança, preferiu não se identificar.

A população afirmou ainda que médicos da UBS deixam de trabalhar por medo. Questionada sobre medidas para melhorar o atendimento, diminuir a fila de consultas e preservar pela segurança dos profissionais e comunidade, até esta atualização a Prefeitura de Mauá não retornou .

Em nota, a Prefeitura de Mauá informou que "A GCM (Guarda Civil Municipal) de Mauá vinha realizando rondas ostensivas pelo bairro para ajudar a Polícia na elucidação dos fatos. O caso está sob sigilo e continua sendo apurado pelo Distrito Policial Sede da cidade, onde o caso foi registrado. A Secretaria de Segurança Pública possui diversos programas de segurança, entre elas o Ponto Seguro, que contém iniciativas que melhoram a proteção da população. Esta ação consiste em patrulhas da ROMU com as viaturas que circulam entre as 4h e 7h30 nos pontos de ônibus, combatendo roubos matinais. Outra iniciativa é o Bloqueio, mais conhecido como Blitz, feito com base no número de registros criminais. Além disso, há competências que são atribuídas à GCM e à PM (Polícia Militar), que pertence ao Estado, nos restando dar apoio às ações realizadas. Portanto, algumas medidas estão sendo tomadas para evitar as ocorrências em diversos bairros de Mauá, como as invasões aos equipamentos públicos do município".



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Sequestrador de médico é preso em Mauá

Caso aconteceu no estacionamento da UBS Jardim Oratório; dois criminosos seguem foragidos

Bia Moço
Do Diário do Grande ABC

30/08/2019 | 11:44


Atualizada às 17h

A Polícia Civil da Delegacia Sede de Mauá prendeu um dos responsáveis pelo sequestro relâmpago do médico da UBS (Unidade Básica de Saúde) Jardim Oratório. O profissional foi vítima de Pedro Henrique Silva de Lima, 22 anos, e mais dois suspeitos ainda foragidos – um deles já foi identificado pela polícia –, no último dia 22.

De acordo com o depoimento do médico, ao voltar do horário de almoço parou seu carro no estacionamento do local de trabalho e, antes mesmo de desembarcar, foi abordado por um rapaz armado que ordenou que Hajaj fosse para o banco traseiro do carro. Outros dois criminosos ingressaram no banco do motorista e passageiro. Ele, que teve que ficar de cabeça baixa, foi ameaçado e obrigado a entrar seus pertences.

Os criminosos fizeram o médico abrir o aplicativo bancário no celular para que pudessem ver a quantia financeira disponível e pediram as senhas dos três cartões que ele mantém ativos.

Os rapazes o levaram para o Mauá Plaza Shopping, no Centro da cidade, e enquanto dois deles ficaram com o profissional em cárcere dentro do veículo, Lima foi fazer compras com os cartões da vítima. Os seguranças do Shopping desconfiaram dos três homens dentro do carro e passaram a fazer rondas pelo veículo. Os dois sequestradores ligaram para Lima pedindo que “retornasse rápido”. Passados 15 minutos ambos fugiram. Lima ainda estava nas lojas.

O médico relatou aos seguranças o ocorrido e foi até a delegacia sede prestar depoimento. Os cartões ficaram com Lima, que gastou R$ 10 mil em estabelecimentos diversos.

Durante a investigação, a polícia identificou por meio do extrato bancário as lojas em que o sequestrador utilizou os cartões do médico. Através de imagens do circuito de segurança do Shopping, Lima foi reconhecido. Com mandato de busca e apreensão o jovem foi encontrado em sua casa, no Jardim Zaíra, também no município mauaense.

O acusado foi pego na noite de quinta-feira (29), dormiu no CDP (Centro de Detenção Provisória) de Santo André, e na manhã de hoje foi levado para Delegacia Sede de Mauá para reconhecimento pessoal – o fotográfico já tinha sido feito pela vítima, que reconheceu com “absoluta certeza” o criminoso.

Durante interrogatório, acompanhado por dois advogados, Lima confessou a participação no sequestro. Até o momento desta reportagem a equipe de investigação estava em busca dos outros dois companheiros do sequestrador.

A investigação disse que, embora haja alta quantidade de roubos e furtos no bairro Jardim Oratório, muitas vítimas não fazem boletim de ocorrência, o que não permite com que a Polícia tenha uma estimativa, reforçando assim a importância de que as pessoas notifiquem os casos.

De acordo com depoimentos colhidos pela equipe de reportagem do Diário, o Parque Oratório é conhecido pela violência. Motoristas de aplicativo, por exemplo, evitam o local por medo de assaltos.

"Não da para entrar lá no Jardim Oratório. Somos (motoristas de aplicativo) assaltados antes mesmo de chegar lá dentro (da comunidade)", relatou um motorista de aplicativo que já foi vítima de assalto no local. O homem, por segurança, preferiu não se identificar.

A população afirmou ainda que médicos da UBS deixam de trabalhar por medo. Questionada sobre medidas para melhorar o atendimento, diminuir a fila de consultas e preservar pela segurança dos profissionais e comunidade, até esta atualização a Prefeitura de Mauá não retornou .

Em nota, a Prefeitura de Mauá informou que "A GCM (Guarda Civil Municipal) de Mauá vinha realizando rondas ostensivas pelo bairro para ajudar a Polícia na elucidação dos fatos. O caso está sob sigilo e continua sendo apurado pelo Distrito Policial Sede da cidade, onde o caso foi registrado. A Secretaria de Segurança Pública possui diversos programas de segurança, entre elas o Ponto Seguro, que contém iniciativas que melhoram a proteção da população. Esta ação consiste em patrulhas da ROMU com as viaturas que circulam entre as 4h e 7h30 nos pontos de ônibus, combatendo roubos matinais. Outra iniciativa é o Bloqueio, mais conhecido como Blitz, feito com base no número de registros criminais. Além disso, há competências que são atribuídas à GCM e à PM (Polícia Militar), que pertence ao Estado, nos restando dar apoio às ações realizadas. Portanto, algumas medidas estão sendo tomadas para evitar as ocorrências em diversos bairros de Mauá, como as invasões aos equipamentos públicos do município".

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;