Fechar
Publicidade

Domingo, 25 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Neymar tumultua ambiente da Seleção

Reprodução Facebook Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Caso extracampo envolvendo o atacante rouba a cena às vésperas da Copa América


Dérek Bittencourt
Do Diário do Grande ABC

04/06/2019 | 07:00


Faltam dez dias para o início da Copa América e o foco da Seleção Brasileira deveria estar somente na preparação final sob comando do técnico Tite. Mas não é bem essa a realidade na Granja Comary, sede da CBF, onde os jogadores estão realizando os trabalhos. A situação extracampo de Neymar, acusado de estupro a uma mulher em Paris, no mês passado, tomou conta do ambiente verde a amarelo. A ponto de a coletiva do treinador ser quase que por completa voltada ao assunto.

Das 25 questões feitas pelos jornalistas a Tite, 18 foram sobre Neymar. O técnico – ao lado do coordenador Edu Gaspar e do auxiliar Cleber Xavier – adotou posição mais favorável ao lado do jogador, assim como outros atletas da Seleção fizeram nas coletivas de sábado e domingo. “O que posso afirmar são os três anos de convívio com o Neymar. Os assuntos pessoais que tratamos foram sempre leais e verdadeiros. Eu não posso julgá-lo. Sei da importância do assunto e sei que ele é pessoal, e tem um tempo para que as pessoas possam julgar os fatos. Não vou me permitir julgar”, declarou o comandante, que reiterou quando novamente questionado sobre os atos do atacante. “De novo eu falo para não fazer pré-julgamento, deixar para as pessoas responsáveis. Estou focado no meu trabalho, numa Seleção que representa o País. Não temos os fatos claros. O tempo pode dar essas respostas todas”, comentou.

Sobre a importância do camisa 10, Tite foi categórico. “Tecnicamente, é imprescindível, sim. Quando a gente fala imprescindível, isso não quer dizer insubstituível. É imprescindível pela qualidade no grupo. Mas insubstituível ninguém é, em lugar nenhum, em nenhum posto”, disse Tite.

Apesar da insistência dos repórteres em busca de alguma palavra diferente do treinador, ele manteve o discurso. “Sendo transparente, respondendo às perguntas, mas entendendo que é um processo. Nosso foco é no amistoso contra o Catar (amanhã). Preparação diária, construção de trabalho em que ele (Neymar) está inserido. Ele é um jogador diferente, mas para ele acontecer há um processo. A equipe está acima disso, nosso trabalho está acima disso”, afirmou.

A Seleção Brasileira vem dando todo o respaldo a Neymar para “tentar resolver o caso o mais rápido possível para ele poder ter cabeça tranquila e seguir na Copa América”, disse Edu Gaspar.

Enquanto técnico e coordenador concediam entrevista, policiais da Delegacia de Crimes Virtuais estiveram na Granja Comary para entregar intimação para Neymar prestar depoimento na sexta-feira. Entretanto a CBF já pediu adiamento, porque o atacante estará com a delegação em Porto Alegre, onde no domingo a Seleção faz amistoso contra Honduras. Antes disso, amanhã, às 21h30, o Brasil encara o Catar, no Estádio Mané Garrincha, em Brasília. (com Agências) 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Neymar tumultua ambiente da Seleção

Caso extracampo envolvendo o atacante rouba a cena às vésperas da Copa América

Dérek Bittencourt
Do Diário do Grande ABC

04/06/2019 | 07:00


Faltam dez dias para o início da Copa América e o foco da Seleção Brasileira deveria estar somente na preparação final sob comando do técnico Tite. Mas não é bem essa a realidade na Granja Comary, sede da CBF, onde os jogadores estão realizando os trabalhos. A situação extracampo de Neymar, acusado de estupro a uma mulher em Paris, no mês passado, tomou conta do ambiente verde a amarelo. A ponto de a coletiva do treinador ser quase que por completa voltada ao assunto.

Das 25 questões feitas pelos jornalistas a Tite, 18 foram sobre Neymar. O técnico – ao lado do coordenador Edu Gaspar e do auxiliar Cleber Xavier – adotou posição mais favorável ao lado do jogador, assim como outros atletas da Seleção fizeram nas coletivas de sábado e domingo. “O que posso afirmar são os três anos de convívio com o Neymar. Os assuntos pessoais que tratamos foram sempre leais e verdadeiros. Eu não posso julgá-lo. Sei da importância do assunto e sei que ele é pessoal, e tem um tempo para que as pessoas possam julgar os fatos. Não vou me permitir julgar”, declarou o comandante, que reiterou quando novamente questionado sobre os atos do atacante. “De novo eu falo para não fazer pré-julgamento, deixar para as pessoas responsáveis. Estou focado no meu trabalho, numa Seleção que representa o País. Não temos os fatos claros. O tempo pode dar essas respostas todas”, comentou.

Sobre a importância do camisa 10, Tite foi categórico. “Tecnicamente, é imprescindível, sim. Quando a gente fala imprescindível, isso não quer dizer insubstituível. É imprescindível pela qualidade no grupo. Mas insubstituível ninguém é, em lugar nenhum, em nenhum posto”, disse Tite.

Apesar da insistência dos repórteres em busca de alguma palavra diferente do treinador, ele manteve o discurso. “Sendo transparente, respondendo às perguntas, mas entendendo que é um processo. Nosso foco é no amistoso contra o Catar (amanhã). Preparação diária, construção de trabalho em que ele (Neymar) está inserido. Ele é um jogador diferente, mas para ele acontecer há um processo. A equipe está acima disso, nosso trabalho está acima disso”, afirmou.

A Seleção Brasileira vem dando todo o respaldo a Neymar para “tentar resolver o caso o mais rápido possível para ele poder ter cabeça tranquila e seguir na Copa América”, disse Edu Gaspar.

Enquanto técnico e coordenador concediam entrevista, policiais da Delegacia de Crimes Virtuais estiveram na Granja Comary para entregar intimação para Neymar prestar depoimento na sexta-feira. Entretanto a CBF já pediu adiamento, porque o atacante estará com a delegação em Porto Alegre, onde no domingo a Seleção faz amistoso contra Honduras. Antes disso, amanhã, às 21h30, o Brasil encara o Catar, no Estádio Mané Garrincha, em Brasília. (com Agências) 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;