Fechar
Publicidade

Domingo, 21 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

diarinho@dgabc.com.br | 4435-8396

Por que a Páscoa não cai sempre na mesma data?

Pixabay  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Feriado religioso celebrado hoje recorda passagem da morte para a vida de Jesus Cristo


Luís Felipe Soares

21/04/2019 | 07:08


A celebração da Páscoa nunca cai sempre na mesma data por causa da Lua cheia e sua influência em calendários antigos. Na religião cristã, fala-se que o jantar conhecido como Última Ceia (na qual Jesus Cristo teria feito a refeição final com seus 12 discípulos antes de morrer) ocorreu para festejar a páscoa judaica, momento histórico na qual Moisés iniciaria comando da fuga do povo judeu do Egito. Em ambas as situações, fala-se que a noite abria espaço para Lua cheia no céu, com a chegada da chamada Semana Santa dependendo da movimentação do satélite natural da Terra e sua fase mais brilhante. Os cálculos sempre levam a data a ocorrer entre 22 de março e 25 de abril.

De maneira geral, acostuma-se agendar a chegada do feriado a partir da aparição da primeira Lua cheia do outono no Hemisfério Sul (iniciado em 20 de março neste ano), onde está o Brasil, e após o início da primavera no Hemisfério Norte. Ela ficou visível na última sexta-feira (19), com o próximo domingo depois desse fenômeno tido como o dia da Páscoa da temporada. No caso de 2019, a festa ocorre hoje.

No passado, as datas religiosas tinham o mesmo dia. Decisão tomada no ano de 325 determinou que a Páscoa cristã fosse celebrada nesse tipo de domingo.

SIGNIFICADOS

A Páscoa tem origem como festa judaica, uma vez que serve para celebrar anualmente a libertação dos hebreus quando eram escravizados no Egito Antigo (época dos faraós), em jornada até a Terra Prometida, há cerca de 3.200 anos. O significado da lembrança remete a questão de passagem – no caso, a ida desse povo para a liberdade.

Os cristão lembram que o feriado faz alusão a passagem da morte para a vida de Jesus Cristo. Ele teria sido crucificado na sexta-feira pelo exército romano e ressuscitado no domingo pela vontade de Deus. Acaba sendo momento no qual os adeptos dessa religião avaliam que a jornada de Cristo torna os fiéis perdoados de seus pecados. Detalhe que os cristãos católicos se preparam para a chegada Páscoa com período de 40 dias, a Quaresma, quando as pessoas são estimuladas a realizar certas ações, casos de jejum e privação de alimentos que gostam bastante, para reforçar o arrependimento e a fé.

Consultoria de Professor Doutor Padre Boris A. Nef Ulloa, diretor da faculdade de Teologia da PUC (Pontifícia Universidade Católica), de São Paulo. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Por que a Páscoa não cai sempre na mesma data?

Feriado religioso celebrado hoje recorda passagem da morte para a vida de Jesus Cristo

Luís Felipe Soares

21/04/2019 | 07:08


A celebração da Páscoa nunca cai sempre na mesma data por causa da Lua cheia e sua influência em calendários antigos. Na religião cristã, fala-se que o jantar conhecido como Última Ceia (na qual Jesus Cristo teria feito a refeição final com seus 12 discípulos antes de morrer) ocorreu para festejar a páscoa judaica, momento histórico na qual Moisés iniciaria comando da fuga do povo judeu do Egito. Em ambas as situações, fala-se que a noite abria espaço para Lua cheia no céu, com a chegada da chamada Semana Santa dependendo da movimentação do satélite natural da Terra e sua fase mais brilhante. Os cálculos sempre levam a data a ocorrer entre 22 de março e 25 de abril.

De maneira geral, acostuma-se agendar a chegada do feriado a partir da aparição da primeira Lua cheia do outono no Hemisfério Sul (iniciado em 20 de março neste ano), onde está o Brasil, e após o início da primavera no Hemisfério Norte. Ela ficou visível na última sexta-feira (19), com o próximo domingo depois desse fenômeno tido como o dia da Páscoa da temporada. No caso de 2019, a festa ocorre hoje.

No passado, as datas religiosas tinham o mesmo dia. Decisão tomada no ano de 325 determinou que a Páscoa cristã fosse celebrada nesse tipo de domingo.

SIGNIFICADOS

A Páscoa tem origem como festa judaica, uma vez que serve para celebrar anualmente a libertação dos hebreus quando eram escravizados no Egito Antigo (época dos faraós), em jornada até a Terra Prometida, há cerca de 3.200 anos. O significado da lembrança remete a questão de passagem – no caso, a ida desse povo para a liberdade.

Os cristão lembram que o feriado faz alusão a passagem da morte para a vida de Jesus Cristo. Ele teria sido crucificado na sexta-feira pelo exército romano e ressuscitado no domingo pela vontade de Deus. Acaba sendo momento no qual os adeptos dessa religião avaliam que a jornada de Cristo torna os fiéis perdoados de seus pecados. Detalhe que os cristãos católicos se preparam para a chegada Páscoa com período de 40 dias, a Quaresma, quando as pessoas são estimuladas a realizar certas ações, casos de jejum e privação de alimentos que gostam bastante, para reforçar o arrependimento e a fé.

Consultoria de Professor Doutor Padre Boris A. Nef Ulloa, diretor da faculdade de Teologia da PUC (Pontifícia Universidade Católica), de São Paulo. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;