Fechar
Publicidade

Sábado, 24 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Grupo protesta contra centro logístico de Paranapiacaba

 Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Ação pacífica acontece em frente à Estação Prefeito Celso Daniel em Santo André e reúne cerca de 50 pessoas


Anderson Fattori
Do dgabc.com.br

03/02/2019 | 16:57


Grupo com aproximadamente 50 pessoas promove manifestação contra a construção do centro logístico em Paranapiacaba,em Santo André. A ação foi agendada pelas redes sociais e acontece em frente à Estação Prefeito Celso Daniel, em Santo André. Com intuito de chamar atenção de quem circula pelo local, uma tenda foi montada para apresentações de rock, MPB e hip hop, além de cartazes colados nas paredes.

A ala exige que a Cetesb (Companhia Ambiental do Estado de São Paulo) interrompa o processo de licença para a construção do porto seco em Paranapiacaba. “Esse centro foi ato tendencioso de um (ex) vereador (Donizete Pereira, PV) e um empreendedor, que produziram artigo em uma lei chamada Luops (Lei de Uso e Ocupação de Solo) em Santo André, que passou a permitir que o empreendimento fosse instalado. Conseguimos revogar o artigo, mas o licenciamento continua. Como a Cetesb não interrompeu, estamos fazendo essa manifestação para alertar a população sobre o assunto”, explicou Viviane Alves, engenheira ambiental e professora da Universidade Metodista.

A ação é apenas a primeira programada pelo movimento SOS Paranapiacaba, que pretende organizar outros atos. “Somos um movimento livre, contamos com técnicos de diversas frentes, pessoas da sociedade civil de forma geral, várias instituições e faculdades. Acabamos de fazer reunião na UFABC (Universidade Federal do ABC), onde traçamos ações a serem realizadas. Esse ato é uma delas. Faremos manifestações e reuniões em escolas, em pontos estratégicos com grupos formados que sejam capazes de discutir essa ideia e produzir informações contra o centro logístico”, acrescentou Viviane.

A professora ressaltou que o grupo não é contra a construção de um centro logístico, mas sim no local escolhido. “Sabemos a importância da região de Paranapiacaba, que é onde nasce o Rio Grande, que abastece a (Represa) Billings. Existem vários outros pontos ao longo da ferrovia que é capaz de abrigar esse empreendimento”, finaliza.
 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Grupo protesta contra centro logístico de Paranapiacaba

Ação pacífica acontece em frente à Estação Prefeito Celso Daniel em Santo André e reúne cerca de 50 pessoas

Anderson Fattori
Do dgabc.com.br

03/02/2019 | 16:57


Grupo com aproximadamente 50 pessoas promove manifestação contra a construção do centro logístico em Paranapiacaba,em Santo André. A ação foi agendada pelas redes sociais e acontece em frente à Estação Prefeito Celso Daniel, em Santo André. Com intuito de chamar atenção de quem circula pelo local, uma tenda foi montada para apresentações de rock, MPB e hip hop, além de cartazes colados nas paredes.

A ala exige que a Cetesb (Companhia Ambiental do Estado de São Paulo) interrompa o processo de licença para a construção do porto seco em Paranapiacaba. “Esse centro foi ato tendencioso de um (ex) vereador (Donizete Pereira, PV) e um empreendedor, que produziram artigo em uma lei chamada Luops (Lei de Uso e Ocupação de Solo) em Santo André, que passou a permitir que o empreendimento fosse instalado. Conseguimos revogar o artigo, mas o licenciamento continua. Como a Cetesb não interrompeu, estamos fazendo essa manifestação para alertar a população sobre o assunto”, explicou Viviane Alves, engenheira ambiental e professora da Universidade Metodista.

A ação é apenas a primeira programada pelo movimento SOS Paranapiacaba, que pretende organizar outros atos. “Somos um movimento livre, contamos com técnicos de diversas frentes, pessoas da sociedade civil de forma geral, várias instituições e faculdades. Acabamos de fazer reunião na UFABC (Universidade Federal do ABC), onde traçamos ações a serem realizadas. Esse ato é uma delas. Faremos manifestações e reuniões em escolas, em pontos estratégicos com grupos formados que sejam capazes de discutir essa ideia e produzir informações contra o centro logístico”, acrescentou Viviane.

A professora ressaltou que o grupo não é contra a construção de um centro logístico, mas sim no local escolhido. “Sabemos a importância da região de Paranapiacaba, que é onde nasce o Rio Grande, que abastece a (Represa) Billings. Existem vários outros pontos ao longo da ferrovia que é capaz de abrigar esse empreendimento”, finaliza.
 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;