Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 26 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

De volta aos tempos dos programas de auditório

Na história do rádio do Grande ABC...


Ademir Medici
Do Diário do Grande ABC

09/03/2013 | 00:00


Na história do rádio do Grande ABC, a presença da cantora Maria Madalena, ontem apresentada. Hoje Memória inicia a publicação de uma série de artigos escritos por Paulo Prado, seu marido. São matérias que resgatam a história de uma artista que os antigos frequentadores de programas de auditórios conheceram muito bem.

Maria Madalena (Itapuí, SP, 30-10-1935 - Vinhedo, SP, 29-12-2012) tem uma história que não pode ser esquecida.

Anos 1940, anos 1950...
Texto: Paulo Prado

Os pendores artísticos de Maria Madalena começaram quando ainda cursava o 1º grau no 1º Grupo Escolar de Santo André, na Rua Senador Flaquer. Era a década de 1940. Ali participava de festinhas divulgadas numa Santo André diferenciada.

Foi comum, em finais de semana, encontrar nas praças dos bairros um veículo (caminhonete) em carroçaria, fazendo propaganda de casas comerciais, tipo Casas Pernambucanas, distribuindo prêmios e dinheiro a quem participasse das brincadeiras para se escolher os melhores cantores, cantoras, duos, trios, conjuntos musicais.
Por várias vezes Madalena participou dessas brincadeiras. Ganhava sempre. Participava também de programas de calouros em igrejas e clubes de Santo André e região.

Madalena fazia parte do coro da Catedral do Carmo, pois era possuidora de timbre de voz muito forte (contralto) o que a levou a procurar um professor para educar sua voz. Chegou a procurar, em São Paulo, na Rede Tupi, o maestro Francisco Dorse, que após ouvi-la cantar aprovou seu desempenho e ponderou para Maria Madalena a dificuldade de frequentar as aulas de canto no período noturno em vista da distância de Santo André e a emissora de televisão, que ficava no bairro do Sumaré. 

Francisco indicou então uma colega, a professora Bruna, na Rua São Caetano, bairro da Luz, em São Paulo.

Durante seis meses ela frequentou um curso. Precisou desistir. Era funcionária da Rhodia Química e cumpria jornada diária das 7h às 19h30.

De qualquer modo, com 16 anos já era conhecida como boa intérprete da música romântica brasileira e internacional e em finais de semana era disputada por clubes, restaurantes e pizzarias para animar seus jantares dançantes.

Memórias de um padre
Depoimento: padre José Mahon

À noite, no sertão de Crateús, no Ceará,, padre Alfredinho vê-se perdido. Ouvia os animais o rondando. Começa a caminhar. Ouve o latido de cachorros.

- Se tem um cachorro, tem uma casa.

Anda por horas, até chegar a casa isolada. Foi bem acolhido, mesmo porque ninguém chegava a esses lugares perdidos. O lugar se chamava Barra do Vento, a 18 quilômetros da estrada asfaltada mais próxima.
Padre Alfredinho permanece vários anos em Barra do Vento, onde as pessoas se dirigiam para fazer um retiro com ele e naquele silêncio.

DIÁRIO HÁ 30 ANOS
Quarta-feira, 9 de março de 1983 - nº 5.154
Manchete - PDS irá apoiar reformulação da Lei de Segurança
São Bernardo - Proposta a divisa da cidade em duas; como eixo, a Via Anchieta.
São Caetano - Fome mata animais no Bosque do Povo. Pombos e coelhos entre as vítimas.
Mulher - Passeata no Centreville, em Santo André, pelo direito à moradia.
Movimento Sindical - Aberta a campanha salarial dos metalúrgicos do Estado, com a realização do primeiro encontro, na Fiesp, entre a comissão do Grupo 14 e os sindicalistas. Federação dos Metalúrgicos lidera 31 sindicatos.

EM 9 DE MARÇO DE...
1973 - Volkswagen anuncia a construção de um novo carro. Vai se chamar Brasília.
- Professor Olésimo Padovani nomeado supervisor de Educação em Mauá.
1978 - Governador Paulo Egidio autoriza a construção de 14 mil casas populares no Jardim Santo André.

MUNICÍPIOS PAULISTAS
- Altinópolis. Elevado a município em 1918, quando se separa de Batatais.
- São José do Barreiro. Elevado a município por lei provincial de 9-3-1859, quando se separa de Areias, no Vale do Paraíba.
- Cachoeira Paulista. Elevado a município por lei provincial de 9-3-1880, quando se separa de Lorena.

SANTOS DO DIA 
Cândido, Catarina de Bolonha, Domingos Sávio, Francisca Romana e Gregório de Nissa.

NAS ONDAS DO RÁDIO
Trianon AM (740) - Universal AM de Santos (810) - Quinta Avenida. Hoje: Syr Oliver e banda; Jerry Lewis; Enzo Ballarini; amanhã: eles cantam as canções de Harry Warren.Produção e apresentação: Ronaldo Benvenga; coordenação: Lucas Neto. Hoje, às 19h; amanhã, às 9h. Na internet: www.quintaavenida.mus.br .
Bandeirantes AM (840) e FM (90,9) - Luiz Gonzaga, o Rei do Baião (primeiro programa de uma série de dois). Produção e apresentação: Milton Parron. Divulgação: Jessica Alves de Abreu Venesio. Hoje, às 23h, com reprise amanhã às 5h.

* Ademir Medici é jornalista e autor de livros sobre a memória do Grande ABC

FALECIMENTOS

SANTO ANDRÉ
Eliza Ramos Rodrigues, 96. Natural de Santos (SP). Dia 7. Memorial Jardim Santo André.
Benjamim Barrero, 86. Natural de Catanduva (SP). Ontem. Crematório de Vila Alpina.
Iracema Gardim, 81. Natural de Simão Dias (SE). Dia 2. Cemitério Curuçá.
Danilo Gasetta, 79. Natural de Itápolis (SP). Dia 7. Cemitério Cristo Redentor, Vila Pires.
Marlene Sperl, 77. Natural de São Paulo (SP). Ontem. Cemitério Redentor, Capital.
Valdemar Amador, 74. Natural de Lucélia (SP). Dia 2. Crematório de Vila Alpina.
Alberto de Almeida, 73. Natural de São Caetano. Ontem. Cemitério Camilópolis.
Vicente Francisco Bueno, 70. Natural de Vargem (SP). Dia 7. Cemitério Curuçá.
João Gro, 64. Natural de São José do Rio Pardo (SP). Dia 7. Cemitério Curuçá.
Arionaldo Bispo dos Santos, 51. Natural de Nossa Senhora da Glória (SE). Dia 28 de fevereiro.
João Braz de Oliveira, 53. Natural de Vertentes (PE). Dia 6. Cemitério Curuçá.
Rogério Schmieder, 41. Natural de São Caetano. Dia 2. Cemitério Cristo Redentor, Vila Pires.
Jackson Donizeti Redigolo, 33. Natural de São Paulo (SP). Dia 24 de fevereiro, em São Bernardo. Cemitério Camilópolis.
Aline Nicodemo Molina, 28. Natural de Santo André. Dia 24 de fevereiro. Cemitério Curuçá.

SÃO BERNARDO
Jeremias de Oliveira Franco, 85. Natural de Iporanga (SP). Dia 4. Cemitério de Vila Euclides
Maria Almeida dos Santos, 77. Natural de São José do Rio Pardo (SP). Dia 4. Cemitério de Vila Euclides.

SÃO CAETANO
Ana Francisca Freiras Laranjeira, 85. Natural de São Paulo (SP). Dia 5. Cemitério São Caetano, Via Paula.
Maria Sebastiana Scatamburgo, 65. Natural de Araxans (SP). Dia 3, em Santo André. Cemitério das Lágrimas.
Ângelo Ferreira Lustosa, 65. Natural de Oeiras (PI). Dia 7. Cemitério da Saudade, bairro Cerâmica.

DIADEMA
José Senhor Irmão, 62. Natural de Caiçara (PB). Dia 7, em Santo André. Vale da Paz.

MAUÁ
Clarice Gomes Palmeira, 64. Natural de Promissão (SP). Dia 7, em Santo André. Vale dos Pinheirais.
Sebastião Tezolin, 62. Natural de Guaira (SP). Dia 6. Cemitério Santa Lídia.

RIBEIRÃO PIRES
Maria de Lourdes de Oliveira Bispo, 61. Natural de Senhor do Bonfim (BA). Dia 5. Cemitério São José.
Geraldo de Carvalho, 59. Natural de Urai (PR). Ontem, em Santo André. Cemitério São José

Serviços Funerários: Santo André - 4433-3544; São Bernardo - 4330-4527; Diadema - 4056-1045; Mauá - 4514-7399; Ribeirão Pires - 4828-1436; Rio Grande da Serra - 4820-4353.
Para anunciar um falecimento, ligue para 4435-8000.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;