Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 23 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Luiza Brunet recorrerá de decisão que nega união estável com Lirio Parisotto

Reprodução/Instagram  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


29/05/2018 | 16:19


A modelo Luiza Brunet comentou que vai entrar com recurso na Justiça contra a decisão que negou que ela e o empresário Lírio Parisotto tinham uma união estável. Ele foi condenado por agressão contra a modelo em 2017.

"Meus advogados vão recorrer da decisão do Tribunal de Justiça por não ter reconhecido a união estável com o empresário que me agrediu. A sentença não reflete as provas e eu continuo acreditando na Justiça", escreveu em seu Instagram nesta terça-feira, 29.

Em julho de 2016, Luiza revelou que sofrera agressões do companheiro durante viagem a Nova York. Pouco mais de um ano depois, ele foi condenado a um ano de serviços comunitários pelo crime.

"Ter sido agredida por um homem, ter tido a coragem de denunciar e ajudar mulheres no Brasil e no mundo a tomar esse tipo de iniciativa, me orgulha demais. E exigir meus direitos nesse processo é algo de que não abro mão", falou Luiza por meio da rede social.

A modelo pede o reconhecimento da união estável para ter direito a R$ 100 milhões, equivalentes a metade do patrimônio adquirido pelo empresário durante o relacionamento.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Luiza Brunet recorrerá de decisão que nega união estável com Lirio Parisotto


29/05/2018 | 16:19


A modelo Luiza Brunet comentou que vai entrar com recurso na Justiça contra a decisão que negou que ela e o empresário Lírio Parisotto tinham uma união estável. Ele foi condenado por agressão contra a modelo em 2017.

"Meus advogados vão recorrer da decisão do Tribunal de Justiça por não ter reconhecido a união estável com o empresário que me agrediu. A sentença não reflete as provas e eu continuo acreditando na Justiça", escreveu em seu Instagram nesta terça-feira, 29.

Em julho de 2016, Luiza revelou que sofrera agressões do companheiro durante viagem a Nova York. Pouco mais de um ano depois, ele foi condenado a um ano de serviços comunitários pelo crime.

"Ter sido agredida por um homem, ter tido a coragem de denunciar e ajudar mulheres no Brasil e no mundo a tomar esse tipo de iniciativa, me orgulha demais. E exigir meus direitos nesse processo é algo de que não abro mão", falou Luiza por meio da rede social.

A modelo pede o reconhecimento da união estável para ter direito a R$ 100 milhões, equivalentes a metade do patrimônio adquirido pelo empresário durante o relacionamento.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;