Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 6 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

O desejo de mudança costuma ser um sentimento coletivo no início de cada ano.

Janeiro e as mudanças


Cristina Baddini

23/01/2009 | 00:00


O desejo de mudança costuma ser um sentimento coletivo no início de cada ano. Anseios por um lado e medos por outro. O medo da velocidade, do álcool, do efeito estufa, da globalização que impulsiona as pessoas a possuir coisas sem pensar.

No entanto, a época é de oportunidades e este é o momento de transição em que a humanidade pode mudar o patamar de toda a civilização. É preocupante o crescimento acelerado do transporte individual. Apoiado pelas políticas fiscais (isenções tributárias), energética (preço dos combustíveis) e financeira (acesso ao crédito) a indústria automobilística e de motocicletas atingiu recordes sucessivos de produção e venda, sem que as cidades tenham condições de receber essa frota.

Os impactos negativos dessas políticas são transferidos para toda a sociedade na forma de poluição, congestionamentos, acidentes e consumo de energia. A estagnação no crescimento da economia mundial que está ocorrendo é o momento propício para um rearranjo de políticas governamentais, visando corrigir a enxurrada de erros e omissões dos vários agentes econômicos públicos e privados.

Os novos governos
Os novos governos devem implementar medidas de gestão da demanda com objetivo de desestimular o uso do transporte individual. Em 2002, o projeto do carro elétrico foi abandonado porque o petróleo estava muito barato.

Hoje a consciência ambiental tornou esta alternativa de combustível urgente e agora chegam ao Brasil os Smart para apenas duas pessoas.


City Car
O grupo de trabalho Smart Cities, pesquisadores do MIT (Massachusetts Institute of Technology), dos Estados Unidos, com o patrocínio da General Motors, desenvolveu um veículo para resolver em grande parte a questão do trânsito caótico das grandes cidades.

O City Car é um veículo elétrico de dois lugares que teria uso compartilhado entre seus usuários; o conceito é um antigo sonho de urbanistas. A engenharia do carrinho foi criada ao redor de uma roda omnidirecional robótica integrada ao motor o que diminuiu sensivelmente o espaço ocupado pelo mecanismo e tornou o design do veículo inovador, além de conferir grande capacidade de manobra.

Nas grandes cidades, com fluxo intenso e dificuldade de estacionamento, ele poderia simplesmente ser encaixado a até seis outros veículos iguais. Seis deles ocupam o mesmo espaço de um carro convencional. O City Car pode ser deixado em estações de metrô, por exemplo.

Segurança no trânsito
O período imediatamente posterior à vigência do Código de Trânsito Brasileiro correspondeu a uma notável redução de acidentes, que não se manteve no mesmo ritmo. O saldo no Grande ABC foi bastante positivo onde as ações de fiscalização foram acompanhadas de outras, de engenharia, operação e educação.

No entanto, alguns locais continuam com acidentes e mortes exigindo dos órgãos responsáveis o cumprimento de suas obrigações legais. É o caso da Avenida Pedro Américo, em Santo André, que vem sofrendo com a alta velocidade dos carros e caminhões, que já não deixam os moradores tranquilos em relação a acidentes fatais.

A promoção de projetos de moderação do tráfego motorizado, visando garantir maior segurança e qualidade de vida em áreas de caráter residencial ou de grande circulação de pedestres se mostra fundamental, urgente e necessária. Quantas pessoas a mais precisam morrer?



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;