Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 26 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

S.Caetano será a primeira do País com 100% de gás encanado

Divulgação  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Comgás confirma que previsão é que em sete anos toda a cidade esteja coberta


Bia Moço
Especial para o Diário

10/07/2017 | 07:00


Sete anos. Este é o tempo estimado pela Comgás para que São Caetano se transforme na primeira cidade do Brasil a ter 100% de gás encanado. Além de melhorar a Segurança da população, o serviço reduzirá o número de caminhões nas ruas, na medida em que irá retirar das vias os veículos que fazem a entrega diária de botijões nas residências e em empresas, entre outros imóveis.

A parceria entre a Prefeitura e a Comgás visa também o início da modernização da frota municipal, que contará com carros movido a gás natural, com a conversão oferecida pela própria empresa.

Secretário municipal de Obras e Habitação, Enio Moro Júnior acredita ser possível que a cidade tenha gás encanado em todo território antes mesmo de sete anos – o prazo serve como margem de segurança. “Uma gestão moderna não pode negar olhar cuidadoso para as questões urbanas”, defendeu.

“Por um processo histórico que fugiu do nosso controle, a cidade foi segmentada por diversos eixos de infraestrutura, como a faixa da Eletropaulo, ferrovia, faixa de Transpetro e de servidão, entre outras. Por isso, estamos com diálogo franco e transparente com as concessionárias de serviços públicos de modo que consigamos garantir padrão republicano de convivência urbana e superar estes entraves”, acrescentou.

Ainda segundo ele, o projeto não conta com investimento da Prefeitura, tendo em vista que a Comgás é uma concessionária de serviço público. Júnior aponta que a cidade também prevê a inclusão de todas as escolas, unidades de Saúde e áreas esportivas no projeto de canalização do gás, garantidos sem ônus à administração.

“Esta conquista representa a continuidade do nosso cuidado com a infraestrutura como instrumento democrático. Hoje já temos 100% de água encanada de qualidade em todo o município e nossa rede pública de esgoto também está totalmente articulada à Estação de Tratamento de Esgoto, atingindo, portanto, 100% de coleta e de tratamento de esgoto”, comemora.

A Comgás informou que as conversas para cobrir todo um município estão sendo mantidas apenas com a Prefeitura de São Caetano, apesar de a empresa de mais de 145 anos estar presente em toda a Região Metropolitana de São Paulo há mais de 30 anos.

A companhia diz que o gás natural traz benefícios como, por exemplo, fornecimento contínuo e ininterrupto, ou seja, não falha, não falta e não acaba. Outro fator é a Segurança, tendo em vista que por ser mais leve que o ar, o gás se dissipa com mais facilidade em caso de vazamento, além de não requerer estocagem.

Bairros como Santa Paula, Barcelona, Santa Maria e Santo Antônio têm maior porcentagem em gás encanado, com 90% ou mais já instalados. Em compensação, Olímpico, Osvaldo Cruz, Boa Vista, Jardim São Caetano e Nova Gerty têm menos de 10%.

Segundo a Comgás, após a conclusão dos estudos iniciais para a elaboração do projeto, será possível mensurar o investimento e a quilometragem total de rede, considerando que a empresa pretende disponibilizar o gás natural para todo o município. A expectativa é que o projeto atinja as 50 mil residências, comércios e indústrias da cidade, tornando São Caetano a primeira 100% abastecida pelo produto. A partir daí, os executivos da concessionária acreditam ter o modelo para replicar em outros municípios do Brasil.

 

EM QUARTO

Fator também importante para São Caetano estar à frente de outros municípios na questão do gás encanado é o seu tamanho: apenas 15,33 km² de área – São Bernardo, por exemplo, possui 409,5 km² . Para se ter uma ideia, a cidade conta hoje com 68 quilômetros com gás, ocupando apenas a quarta posição entre as cidades da região com mais quilômetros de extensão da rede de gás. Comparativamente, São Bernardo possui 599 km (veja arte).

Para o ambientalista e presidente do MDV (Movimento em Defesa da Vida do Grande ABC), Virgílio Alcides de Farias, por se tratar de atividade de alta periculosidade, tanto a instalação quanto a manutenção exigem mão de obra especializada e muito cuidado. “Por estarem sujeitos a vazamentos, tanto o gás encanado quanto o gás por botijão são perigosos”, alerta.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;