Fechar
Publicidade

Sábado, 4 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Santista admite pênalti em clássico, mas pede: 'Não pode abaixar a cabeça'



16/02/2017 | 00:19


O São Paulo virou o jogo e venceu o Santos por 3 a 1 na Vila Belmiro. Porém, o "início" da reação saiu de um pênalti bastante polêmico, com Zeca empurrando o atacante Gilberto dentro da área já nos minutos finais do primeiro tempo. O lance rendeu muita discussão nas redes sociais, mas, ao final do jogo, o próprio santista admitiu que cometeu a infração.

"O time deles tocou bem a bola, mas estávamos bem até o pênalti, que eu fiz mesmo. Estou triste pela derrota, mas não podemos abaixar a cabeça. Não é porque perdemos que estamos no caminho errado", disse o lateral, que pediu para a derrota no clássico não abater os jogadores santistas na luta por mais um título estadual.

Thiago Ribeiro, que entrou no segundo tempo, acredita que faltou um pouco de experiência ao time da Vila Belmiro: "No primeiro tempo o São Paulo só fez o gol de pênalti. Quando estava 1 a 0, poderíamos tentar enervar o time deles".

O atacante acha que o time perdeu o rumo depois que sofreu o empate. "Deveríamos ter maior posse de bola, tentar definir o jogo. Quando eles viraram, ficamos receosos e nos desesperamos. Depois que o São Paulo empatou o jogo, jogaram sem pressa, enervaram a gente e fizemos pressão desordenada, a torcida ficou um pouco brava, tivemos alguns erros, eles contra atacaram muito rápido. Futebol é assim e a gente que tem corrigir isso", continuou Thiago, ciente de que o segundo tempo do Santos foi muito abaixo do que produziu na etapa inicial. Até por isso, a torcida vaiou após o apito final na Vila Belmiro.

Já o goleiro Vladimir quer que a equipe reaja já no próximo duelo. "O jogo estava muito aberto, jogamos para frente, buscamos o gol, mas erramos algumas bolas ali e sofremos os contra-ataques. O São Paulo fez uma grande partida, agora é levantar a cabeça porque temos um jogo duro pela frente", disse.

Com seis pontos somados em três jogos, o Santos volta a campo no sábado, contra a Ferroviária, pela quarta rodada do Campeonato Paulista, novamente na Vila Belmiro.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Santista admite pênalti em clássico, mas pede: 'Não pode abaixar a cabeça'


16/02/2017 | 00:19


O São Paulo virou o jogo e venceu o Santos por 3 a 1 na Vila Belmiro. Porém, o "início" da reação saiu de um pênalti bastante polêmico, com Zeca empurrando o atacante Gilberto dentro da área já nos minutos finais do primeiro tempo. O lance rendeu muita discussão nas redes sociais, mas, ao final do jogo, o próprio santista admitiu que cometeu a infração.

"O time deles tocou bem a bola, mas estávamos bem até o pênalti, que eu fiz mesmo. Estou triste pela derrota, mas não podemos abaixar a cabeça. Não é porque perdemos que estamos no caminho errado", disse o lateral, que pediu para a derrota no clássico não abater os jogadores santistas na luta por mais um título estadual.

Thiago Ribeiro, que entrou no segundo tempo, acredita que faltou um pouco de experiência ao time da Vila Belmiro: "No primeiro tempo o São Paulo só fez o gol de pênalti. Quando estava 1 a 0, poderíamos tentar enervar o time deles".

O atacante acha que o time perdeu o rumo depois que sofreu o empate. "Deveríamos ter maior posse de bola, tentar definir o jogo. Quando eles viraram, ficamos receosos e nos desesperamos. Depois que o São Paulo empatou o jogo, jogaram sem pressa, enervaram a gente e fizemos pressão desordenada, a torcida ficou um pouco brava, tivemos alguns erros, eles contra atacaram muito rápido. Futebol é assim e a gente que tem corrigir isso", continuou Thiago, ciente de que o segundo tempo do Santos foi muito abaixo do que produziu na etapa inicial. Até por isso, a torcida vaiou após o apito final na Vila Belmiro.

Já o goleiro Vladimir quer que a equipe reaja já no próximo duelo. "O jogo estava muito aberto, jogamos para frente, buscamos o gol, mas erramos algumas bolas ali e sofremos os contra-ataques. O São Paulo fez uma grande partida, agora é levantar a cabeça porque temos um jogo duro pela frente", disse.

Com seis pontos somados em três jogos, o Santos volta a campo no sábado, contra a Ferroviária, pela quarta rodada do Campeonato Paulista, novamente na Vila Belmiro.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;