Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 8 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

Pleito deve mudar jogo de PSDB e PT

Região, berço petista, pode trocar panorama político nas sete cidades; tucanos apostam em crise do rival


Leandro Baldini
Do Diário do Grande ABC

02/10/2016 | 07:00


O resultado da eleição de hoje deve marcar modificação expressiva no panorama político na região na disputa territorial entre PT e PSDB. Ambas forças partidárias travam duelo particular na busca de prestígio, cujo desfecho deve indicar direções para o processo eleitoral de 2018.

Em crise institucional, o PT luta para manter superioridade contra os tucanos e assegurar representatividade na região. Hoje, o petismo detém três prefeituras (Santo André, São Bernardo e Mauá), contra apenas uma do tucanato (Rio Grande da Serra).

Berço de fundação do PT, o Grande ABC foi amplamente dominado por petistas a partir 1982, quando Gilson Menezes (hoje no PDT), em Diadema, levou a sigla à sua primeira vitória em uma eleição no País. Desde então, o retrospecto consolidou a legenda como a maior vencedora em pleitos nos últimos 34 anos, Ao todo foram, 22 vitórias pelas cidades da região, com exceção de São Caetano.

O pior desempenho do partido no Grande ABC foi registrado em 1992, quando apenas José de Filippi Júnior, em Diadema, foi eleito prefeito. O auge foi na disputa de 2000, quando saiu vitorioso em cinco cidades (Santo André, Mauá, Diadema, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra).

Apesar de a sigla estar fragilizada após ser alvo de escândalos de corrupção no País, o presidente estadual do petismo, Emidio de Souza, mostrou confiança. “Estou com boa expectativa de que o PT vai manter sua força na região. O partido tem importantes lideranças em cada cidade, que estão trabalhando muito para captação de votos. Eleição municipal é diferente, tem muitas particularidades. Pelo que tenho acompanhado, há muitos indecisos e neste eleitorado que os nossos dirigentes têm trabalhado, mostrando principalmente legado do passado pelas cidades que administrou”. A sigla foi a única a lançar nomes nas sete cidades neste ano.

Coadjuvante na história política do Grande – venceu apenas cinco disputas, sendo quatro em Rio Grande –, o PSDB esbanja otimismo para mudar panorama, apostando em seus cinco representantes e na crise petista. Legenda não concorre apenas em Diadema e Ribeirão Pires.

“Acredito que esta será a primeira vez que o PT sairá derrotado na região. Historicamente, tivemos dificuldades. Hoje, além da grave crise que eles enfrentam, temos representantes fortes”, assegurou presidente estadual do tucanato, Pedro Tobias.

“Não há dúvida de que colou no PT estigma muito difícil de tirar. Vão passar um bom tempo atravessando o deserto antes de se reabilitarem antes e voltarem a se colocar como partido capaz de se apresentar como opção majoritária”, avaliou o senador Aloysio Nunes (PSDB). 



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;