Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 27 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Policias sao indiciados por seqüestro de acusado de homicídio no RS


Do Diário do Grande ABC

11/11/1999 | 22:31


Cinco policiais, entre os quais os delegados Inácio de Loyola Garcia Souto e Adilson Carrazoni dos Reis, foram indiciados quinta-feira pelo Departamento de Polícia do Interior (DPI), por envolvimento no seqüestro de Sandro Liforna Yost, 19 anos, acusado de homicídio no Uruguai. O rapaz foi retirado de sua casa, na cidade fronteiriça de Santana do Livramento (RS), e levado para a cidade uruguaia de Rivera, onde está preso.

O diretor do DPI, delegado José Antônio de Araújo, indiciou pela prática do crime de seqüestro o delegado regional Loyola Souto e o inspetor Antônio Augusto Lucas da Silva - que levou Sandro para o Uruguai. O delegado Adilson dos Reis e o inspetor Heber Lucas de Mello foram indiciados pelo crime de coaçao a testemunha e o escrivao Ivan Brandao Rodrigues, por falso testemunho e favorecimento pessoal.

Procurado - De acordo com o inquérito policial, Sandro foi seqüestrado em 25 de setembro passado, quando se encontrava em sua casa, no bairro Armour. Ele foi levado pelo inspetor Antônio Augusto e entregue no 9º Distrito Policial de Rivera.

Sandro era procurado pela polícia uruguaia, que o acusa de ter matado uma pessoa no outro lado da fronteira.

Sandro está preso em uma cela do Cárcere Departamental da Rivera, cidade geminada com Santana do Livramento onde a fronteira é demarcada por ruas em que um lado da calçada é território brasileiro e o outro é território uruguaio.

Na época da prisao, o pai de Sandro, Antônio Carlos Quevedo, registrou queixa de seqüestro do filho no Ministério Público, que investiga o caso junto com a Polícia Federal, a pedido da Secretaria de Segurança do Rio Grande do Sul. O seqüestro foi notificado também à Procuradoria Geral da Justiça, ao consulado brasileiro em Rivera e ao Ministério das Relaçoes Exteriores.

Indenizaçao -

Antônio Carlos espera que seu filho seja racambiado e pretende exigir dos governos brasileiro e uruguaio pagamento de indenizaçao pelos danos morais a que seu filho teria sido submetido.

Os policiais acusados negam envolvimento no seqüestro de Sandro. O inquérito, que já conta com mais de 400 páginas e inclui interrogatórios de 40 pessoas, está sendo encaminhado à Justiça de Livramento.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;