Fechar
Publicidade

Sábado, 27 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Síria: tropas de Assad avançam com o apoio de bombardeios da Rússia



12/10/2015 | 10:07


Os caças russos intensificaram bombardeios nesta segunda-feira em uma província na porção central da Síria, ajudando o governo e tropas aliadas a expulsarem insurgentes do grupo Estado Islâmico de vilarejos e a expandirem seu controle na região. O avanço é a mais recente tentativa do governo de Bashar Assad para retomar áreas rurais da província de Hama e da planície de Sahl al-Ghab. O território liga Hama à província de Idlib, controlada pelos insurgentes, e fica próxima de Latakia, região que serve de fortaleza para o presidente e para a minoria religiosa Alawite, da qual Assad faz parte.

O Ministério de Defesa da Rússia informou ter atingido 53 alvos que seriam do Estado Islâmico nas últimas 24 horas, destruindo centros de comando e depósitos de munição e combustível, bem como supostos campos de treinamento para militantes estrangeiros. Segundo os russos, os ataques ocorreram em Hama, Latakia e Idlib, além da província de Homs. A Rússia insiste que só tem por alvo o Estado Islâmico e outros "terroristas" e tem liderado ofensivas em áreas controladas tanto pelos rebeldes quanto pela Frente Nusra, um braço da Al-Qaeda no país. A coalizão de rebeldes, que inclui a Nusra, controla Idlib, região da qual as tropas de Assad foram expulsas em setembro, no que foi uma das principais derrotas para o governo.

"Nos últimos dias os terroristas tentavam desesperadamente transportar munição, armamentos, combustível e suprimentos de Raqqa para a linha de batalha", afirmou o ministério russo, em referência à província controlada pelo Estado Islâmico. O órgão acrescenta que "parte significativa" dos suprimentos foi destruída nos bombardeios.

O Observatório Sírio para Direitos Humanos afirma que ao menos 30 ataques aéreos ocorreram em Kfar Nabudeh, enquanto tropas do governo e combatentes do Hezbollah entravam no vilarejo vindos do sul. A Shaam News Network, plataforma de mídia liderada por ativistas, disse que forças do governo foram emboscadas dentro da vila, que foi fortificada com túneis subterrâneos. Em nota, o Exército da Síria informa ter tomado controle da vila e de outras regiões próximas, mas a informação ainda não foi confirmada por observadores independentes. Fonte: Associated Press.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;