Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 27 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Fósseis do rock atacam São Paulo


Mauro Fernando
Do Diário do Grande ABC

03/11/2001 | 17:08


Parece evento para paleontólogos. Os dinossauros Alex Ligertwood, Fergie Frederiksen, Glenn Hughes, Jimi Jamison, Joe Lynn Turner, Larry Hoppen e Peter Rivera, ex-membros de grupos como o de Carlos Santana, Deep Purple, Rainbow, Survivor e Toto, atacam neste domingo o Credicard Hall, em São Paulo.

Os roqueiros tocam alguns dos grandes sucessos dos anos 70 e 80 que os tornaram famosos ao lado dos ex-companheiros de banda. Já desgarrados, formaram há dois anos o Voices of Classic Rock, projeto pelo qual viajam pelo mundo mostrando antigos trabalhos. O Voices conta com 15 integrantes, mas nem todos estão no Brasil – Leslie West, do lendário Mountain, por exemplo, não veio.

A maior atração é Glenn Hughes, ex-Deep Purple. Entre outras músicas, o baixista pinçou do repertório da banda Burn, Highway Star e Space Truckin – estas duas do venerado álbum Machine Head (aquele que contém Smoke on the Water), lançado em 1972.

Turner cantou no Rainbow, grupo que o não menos lendário e venerado guitarrista Richie Blackmore fundou após largar o Deep Purple. Gravou disco solo, foi convidado para integrar o Purple – e depois, deixado de lado quando o vocalista Ian Gillan, uma das grandes vozes do rock, voltou para a banda – e hoje vive do passado.

O rock e o blues com acentuado tempero latino de Santana também se faz presente. O vocalista Ligertwood, que acompanhou o guitarrista mexicano por mais de uma década, justifica a vinda com as vigorosas Evil Ways, Black Magic Woman e Winning.

Jamison tem no currículo uma passagem pelo Survivor, responsável pela pegajosa Eye of the Tiger, que serviu de trilha para Sylvester Stallone, na pele de Rocky Balboa, esmurrar adversários em Rocky III. É evidente que a música está no set list. Outra pegajosa é Africa, que Frederiksen tomou emprestada do Toto.

Os dinos se reúnem no final para tocar as inquestionáveis Oye Como Va, de Santana, e Smoke on the Water.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;