Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 25 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Moradores da Rua Timor sofrem com desabastecimento há cinco dias

Denis Maciel/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Semasa alega que há intermitência por conta da crise hídrica


Yago Delbuoni
Especial para o Diário

11/07/2015 | 07:00


Torneiras secas e telefones ocupados para ligar para o Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André). Este é o cotidiano de quem vive na Rua Timor, no Parque Novo Oratório, em Santo André. De acordo com os moradores, já são cinco dias sem água durante o dia.

Uma das munícipes que têm o recurso como artigo de luxo é a aposentada Elizabeth Pureza Cruz, 57 anos, Mesmo com problemas de saúde – ela tem oito hérnias de disco –, Elizabeth passa a madrugada acordada para lavar roupa. “Quando chega a água, corro para aproveitar.”

Elizabeth afirma que tem tomado banho uma vez a cada três dias, mas as reclamações para o Semasa são diárias. “Prejudica todo o nosso cotidiano. Para reclamar, precisamos insistir. Não almocei hoje. Passei o dia no telefone para cobrá-los sobre o abastecimento.”

Outra moradora que pede soluções à autarquia municipal é a vendedora de produtos de limpeza Marisa Barros Dionísio, 46, “Contabilizo prejuízo de aproximadamente R$ 1.000 por mês por conta da falta de água”, garante. Ela estoca água da chuva em casa para driblar o problema

De acordo com a vendedora, quando o recurso chega, não vem limpo. “A água é barrenta. Perdi o meu chuveiro na semana passada.”

Questionada sobre como se sente ao vivenciar a situação, Marisa diz: “É revoltante, A gente paga, mas não vem água.”

Por meio de nota, o Semasa informou que a rua recebe o líquido durante a noite e a madrugada. Ainda conforme a autarquia, a intermitência no abastecimento é reflexo da crise hídrica vivenciada pelo Estado.  



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;