Fechar
Publicidade

Domingo, 16 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Evento segue com sessões gratuitas de documentários

Divulgação  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Mostra de Filmes sobre Educação promove debates sobre o rumo do ensino no País


Gustavo Cipriano
Do Diário do Grande ABC

15/11/2014 | 07:00


 O cinema nacional está tomando conta de São Caetano. Desde o início do mês, a VivenciArte, associação cultural e educativa da cidade, está promovendo a primeira edição da Mostra Colaborativa de Filmes Sobre Educação. A iniciativa acontece na sede da instituição (Rua Amazonas, 1977. Tel.: 3449-4188) e vai até o dia 23. O evento consiste na exibição de documentários brasileiros que têm como tema a educação, assim como série de bate-papos que acontecem logo após os filmes. O objetivo é utilizar as obras para levantar a bandeira da atual situação do ensino no Brasil.

Hoje, às 15h, é a vez de Tarja Branca – A Revolução que Faltava (2013) aparecer na telona. O documentário de Cacau Rhoden traz diversos depoimentos de representantes de algumas gerações, com origens e profissões diferentes, sobre o ato de brincar e como o homem pode se relacionar com a criança que mora dentro de si. Depois da exibição, Marta Simões do Espírito Santo, integrante do Eixo de Educação e Cultura da Infância do Instituto Alana, estará presente para conversa com o público.

Amanhã, às 16h, a produção Educação Proibida (2012) ganha sua vez. O longa-metragem dos diretores German Doin e Verónica Guzzo questiona o modelo de educação moderna e propõe alternativa para substituí-lo. Para falar do assunto, o evento terá como convidado Greta Souza, integrante da Reevo (Rede de Educação Alternativa).

No dia 22, haverá sessão de Quando Sinto que Já Sei (2014). Após a exibição, está programado bate-papo com André Stabile (representante do Grupo da Base Nacional Comum da Educação) e Nayana Munhoz (documentarista) na VivenciArte.Para fechar a programação, haverá roda de conversa com o objetivo de fazer balanço de todo o evento. Diversos profissionais da Educação estarão presentes e o encontro é aberto para todo o público.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Evento segue com sessões gratuitas de documentários

Mostra de Filmes sobre Educação promove debates sobre o rumo do ensino no País

Gustavo Cipriano
Do Diário do Grande ABC

15/11/2014 | 07:00


 O cinema nacional está tomando conta de São Caetano. Desde o início do mês, a VivenciArte, associação cultural e educativa da cidade, está promovendo a primeira edição da Mostra Colaborativa de Filmes Sobre Educação. A iniciativa acontece na sede da instituição (Rua Amazonas, 1977. Tel.: 3449-4188) e vai até o dia 23. O evento consiste na exibição de documentários brasileiros que têm como tema a educação, assim como série de bate-papos que acontecem logo após os filmes. O objetivo é utilizar as obras para levantar a bandeira da atual situação do ensino no Brasil.

Hoje, às 15h, é a vez de Tarja Branca – A Revolução que Faltava (2013) aparecer na telona. O documentário de Cacau Rhoden traz diversos depoimentos de representantes de algumas gerações, com origens e profissões diferentes, sobre o ato de brincar e como o homem pode se relacionar com a criança que mora dentro de si. Depois da exibição, Marta Simões do Espírito Santo, integrante do Eixo de Educação e Cultura da Infância do Instituto Alana, estará presente para conversa com o público.

Amanhã, às 16h, a produção Educação Proibida (2012) ganha sua vez. O longa-metragem dos diretores German Doin e Verónica Guzzo questiona o modelo de educação moderna e propõe alternativa para substituí-lo. Para falar do assunto, o evento terá como convidado Greta Souza, integrante da Reevo (Rede de Educação Alternativa).

No dia 22, haverá sessão de Quando Sinto que Já Sei (2014). Após a exibição, está programado bate-papo com André Stabile (representante do Grupo da Base Nacional Comum da Educação) e Nayana Munhoz (documentarista) na VivenciArte.Para fechar a programação, haverá roda de conversa com o objetivo de fazer balanço de todo o evento. Diversos profissionais da Educação estarão presentes e o encontro é aberto para todo o público.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;