VIVIA JANDO

Automatizar não é único passo para evoluir




Todos os segmentos econômicos evoluíram ao longo dos anos. Vejam a medicina, que praticamente transforma médicos em semideuses. Biomédicos e pesquisadores fizeram uma vacina em tempo recorde para a Covid-19, e medicamentos são desenvolvidos diariamente. A busca pela imortalidade é a maratona da ciência.

A engenharia e a arquitetura fazem edifícios praticamente sem colunas e sustentáveis. Prédios de dezenas e dezenas de andares sobem em terrenos minúsculos e conseguem atender os desejos e sonhos dos compradores. Por meio da evolução tecnológica, criam oásis nos tumultuados e minúsculos centros urbanos.

A informática faz dos celulares máquinas poderosas – a um toque, o mundo e tudo que nele existe estão em suas mãos. A inteligência artificial mantém suas atitudes em uma nuvem e sempre que algo de seu consumo comum aparecer em promoções, lá estará o robozinho localizando-lhe e alertando-lhe.

E o turismo, evoluiu? Não! O turismo automatizou. Evoluir não significa apenas criar atalhos e sistemas para se fazer o mesmo em menor espaço de tempo e menor custo.

Empresas de turismo de plataformas on-line ou multiplataformas devem entender que turismo se faz com transmissão de emoções e desejos. O sucesso e crescimento do turismo se dão a partir do momento em que você consegue tirar o turista do mundo tangível e levá-lo para um universo paralelo. O desafio da evolução passará pelo crivo de novas experiências, e novas experiências requerem ativar os cinco sentidos humanos. Tato, olfato, audição, paladar e visão.

Eu acredito que uma das evoluções é o de criar realidade virtual no momento da apresentação do produto/destino, ativando assim o número máximo destes sentidos. A fórmula da evolução efetivamente será a second life ou realidade virtual.

Quem logrará sair à frente e proverá aos seus clientes no momento da aquisição estas experiências?

Por enquanto ainda estamos em mais do mesmo. 

*Rodermil Pizzo tem 36 anos de atividades no turismo. É jornalista, empresário, professor universitário e mestre em hospitalidade. Esta coluna é atualizada todas as terças-feiras. E-mail: rodermil@dgabc.com.br

Comentários


Veja Também



Voltar