Memória

Mascotes. E a evolução do futebol


Em 2020, quatro daquelas equipes não disputam mais campeonatos profissionais. Irmãos Romano, a um passo do acesso à elite do futebol paulista em 1960, encerrou atividades há décadas. Idem o Cerâmica. O VW Clube perdeu sua praça de esportes, que, aliás, foi construída pelos Irmãos Romano na Vila do Tanque. Resta o nosso Corintinha, que virou poliesportivo.

Veterano, fundado em 1928, o São Bernardo, chamado simplesmente ‘Esporte’, continua sua luta: em 1960 disputava a Terceira Divisão do Campeonato Paulista; hoje está na Série A-3 do mesmo certame.

METAMORFOSE
Tudo muda nesta vida, prega ditado popular. João Ramalho fundou a Vila de Santo André da Borda do Campo em 1553, foi seu primeiro prefeito. Herói ou bandido? Enviado do rei ou degredado? Traficante de escravos ou apaziguador entre índios e portugueses? É uma longa discussão.

A vila andreense foi extinta em 1560, mas Santo André e São Bernardo continuam a comemorar aniversários como se fossem continuidade do vilarejo quinhentista – também uma comemoração recente, de 1953, menos de 70 anos de existência.

O jornalista Dérek Bittencourt, editor de Esportes do Diário, propõe uma reformulação na mascote do Ramalhão, ops, do EC Santo André, considerando a versão escravagista do seu inspirador. O debate está aberto.

A construção da história também é feita de debates. Se assim não fosse, não existiria esta página Memória, que há quase 33 anos seguidos e diários vem propondo uma discussão e descoberto outros personagens além de Ramalho, Bartira e o Cacique Tibiriçá – e quantos novos heróis operários, felizmente, têm sido descobertos nas nossas sete cidades!

Tirar João Ramalho da história andreense, paulista e brasileira? Difícil. Heróis ou bandidos também fazem parte da história. Debater João Ramalho no contexto de sua época, isso é possível – e tem muito pesquisador cuidando disso.

Saudamos o ensaio do genial Fernandes ao apresentar novas mascotes para o Ramalhão, ops, para o EC Santo André, terça-feira, na coluna do Dérek. Lindas. E para marcar uma época – este ano 2020 da pandemia – recorremos ao traço de outro gênio, Juarez Correa (ex-Diário). Ele focaliza os sete clubes profissionais de futebol hoje, e suas representações.

Dorme em paz, João Ramalho. Se puder.
PS – As mascotes que ilustram Memória foram apresentadas por Juarez ao Memofut – Grupo de Literatura e Memória do Futebol – que tão bem tem resistido nestes momentos difíceis da vida humana.

PLACAR DO FUTEBOL
Domingo, 24 de julho de 1960. Pela Primeira Divisão do Campeonato Paulista. Em São Bernardo, Irmãos Romano 3 x 0 Nacional. Marcadores: Alesio (2) e Didi. Árbitro: Josapato Serra. Renda: 7.525 cruzeiros.

Seir: Cajuru, Lauro e Antoninho; Tirica, Zito e Azeitona; Didi, Carvalho, Adesio, Rety e Odilon.

Pela Terceira Divisão, série Brasília, um clássico que se esboçava: em São Bernardo, Volks Clube x Corinthians de Santo André; o EC São Bernardo jogou na Capital frente ao Santa Marina. E o Cerâmica folgou na rodada.
 

Diário há meio século

Sexta-feira, 24 de julho de 1970 – ano 13, edição 1291

Santo André – Câmara Municipal aprova aumento de 20% para funcionalismo.

Em 24 de julho de...

1915 – Professor e Jornalista Antonio Picarollo, italiano residente em São Caetano, realiza conferência em Santo André sobre a participação da Itália na conflagração européia – I Guerra Mundial.
A conferência foi realizada no salão do Teatro Savoia, sede da Sociedade Italiana.
O resultado da bilheteria destinou-se às famílias dos reservistas brasileiros que se alistaram ao exército italiano.
Faltou lugar na plateia, já que todos os lugares foram ocupados.
1920 – Esteve em Santo André, em visita a um filho enfermo, o coronel José Domingues Arouca, fazendeiro em Santa Gertrudes, Interior de São Paulo.
1975 – Com novas atribuições, o Cetesb (Centro) se transforma na Companhia Estadual de Saneamento Básico e Defesa do Meio Ambiente.
-Prefeitura de Ribeirão Pires contrata o escultor Gildo Zampol para construir uma estátua de São José, que será colocada no pico do morro do mesmo nome.
2015 – Entidades italo-brasileiras deslocam-se para Jundiaí. Circolo Italiano local promove vários eventos, um dos quais em homenagem à Brasilitalia, de São Bernardo.
Em pauta o lançamento de um programa de rádio italiano que abrangeria a região de Jundiaí, Capital e Grande ABC.
 

Hoje

- Dia da Iluminação Elétrica no Brasil. Marca a inauguração, em 1883, do primeiro serviço público de iluminação elétrica da América Latina. Em Campos dos Goytacazes, no Rio de Janeiro.

Santos do Dia

- Luísa de Saboia (França, 1462-1503): benemérita e autora de meditações sobre o rosário
- Niceta
- Sarbélio Makhluf

CRISTINA. Mártir. Viveu no século III. Nasceu na Pérsia (atual Irã) ou Tiro, no Líbano; faleceu em Bolsena, na Itália

Município Paulista

- Hoje é o aniversário de Itatinga, elevado a município em 1896, quando se separa de Avaré.
 

Comentários


Veja Também


Voltar