Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 26 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Candidatos que governam elevam gastos com publicidade em 2006



06/01/2006 | 08:38


O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), pré-candidato a presidência da República, aumentou a previsão de gastos com publicidade de R$ 34 milhões, em 2005, para R$ 38 milhões, em 2006. O orçamento do governo de São Paulo, porém, ainda não foi aprovado pela Assembléia Legislativa.

Apesar das previsões, os dispêndios devem ser superiores. Em 2005, por exemplo, o valor empenhado, segundo o governo do Estado, foi de R$ 40 milhões – por causa das suplementações. O PT, porém, afirma que o total gasto foi de R$ 53 milhões. O governo nega.

Em ano eleitoral, não são só os governos Lula e Alckmin, principais prováveis candidatos, que engordarão seus gastos com publicidade. No Rio e em Minas cresceram as previsões orçamentárias de gastos com publicidade em 2006.

Considerado quartel-general da pré-candidatura do presidente do PMDB do Rio à Presidência, Anthony Garotinho, o governo fluminense aumentou em 163,69% sua previsão de gastos com publicidade em 2006, na comparação com 2005.

Levantamento mostra que enquanto no ano passado o orçamento previa R$ 10.774.825 em despesas para comunicação, a previsão aprovada pela Assembléia para 2006 é de R$ 28.334.086. Os dispêndios, porém, poderão ser maiores. Como em 2005, quando os gastos, suplementados, foram a R$ 83.715.568,37.

Em Minas, os gastos com publicidade do governador e pré-candidato à Presidência, Aécio Neves (PSDB), cresceram de R$ 10 milhões, em 2005, para R$ 27,5 milhões, em 2006. Mas podem ser maiores. Levantamento mostra que até 30 de novembro de 2005 o Executivo teve despesas de R$ 61,8 milhões. Para 2006, apesar dos R$ 27,5 milhões orçados, o governo espera gastar pelo menos R$ 57 milhões, já que fechou contratos nesse valor. Já no Paraná o governador Roberto Requião (PMDB), também pré-candidato à Presidência, destinou para os próximos seis meses menos que a metade dos recursos de 2005, de R$ 70 milhões para R$ 16 milhões.


Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;