Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 13 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Crianças comemoram seu dia com festa em Sto.André

Nario Barbosa/DGABC:  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Atividades realizadas pela PM e por unidade de Saúde têm objetivo de aproximação


Yago Delbuoni
especial para o Diário

10/10/2015 | 07:00


Com brinquedos e diversão, duas festas de Dia das Crianças foram celebradas na manhã de ontem, em Santo André: uma na Escola de Formação da PM (Polícia Militar), na Vila Guiomar, e outra no Centro Comunitário da Tamarutaca.

Na festa da PM, 52 crianças da Adavida (Associação dos Deficientes Auditivos-Visuais e Deficientes Auditivos) receberam brinquedos fornecidos pela empresa Líder e livros da escritora Ana Stoppa. Além disso, participaram de brincadeiras com os 180 policiais presentes.

A presidente da associação, Aparecida de Fátima Negrosiolo, 58 anos, aprova a aproximação da instituição com a polícia. “Temos crianças com dificuldades financeiras. Talvez seja o único presente que irão receber. Quando conversávamos com os pais para trazê-los até aqui, alguns ficaram com medo. É fundamental a aproximação. Eles (os policiais) são iguais a nós.”

A dona de casa Hilda Xavier de Lima, 58, teria motivos para ter mágoa da polícia. Ela perdeu o filho de 32 anos, que era dependente químico, após confronto com policiais, porém, levou a neta Alanis, 11, ao evento de ontem. “Sei da postura policial na rua, mas vim para mostrar à minha neta que eles estão defendendo a vida deles e também da sociedade. Eles têm família. Me sinto triste pela perda, mas entendo o trabalho deles.”

O comandante da PM no Grande ABC, coronel Marcelo Cortez Ramos de Paula, comentou sobre a diferença de comportamento dos oficiais. “ Quando estamos na rua, necessitamos ter o máximo de atenção naquilo que fazemos, uma vez que lidamos com a vida e não temos o direito de errar. A concentração tende a provocar nas pessoas um distanciamento do policial. É importante saber transitar nos mais variados ambientes em que atuamos, ser sérios quando necessário e relaxados quando a situação permite, como é o caso de hoje (ontem).”

O capitão Everaldo Zuliani destacou que a festa possibilita a interação. “O foco é prestigiar as crianças e trazer a comunidade para perto de nós.”

 

TAMARUTACA

Na região do núcleo Tamarutaca, integrantes da estratégia de Saúde da Família e da Unidade da Família da Vila Guiomar encarnaram personagens que a garotada curte para fazer a alegria dos participantes. Também houve entrega de presentes para as crianças. A enfermeira Elaine Cristina Pires de Oliveira, 44, disse que a festa aproxima a comunidade do corpo médico. “Durante os preparativos, envolvemos a população por meio da terapia ocupacional. As moradoras fizeram roupinhas, sapatinhos, pentearam e arrumaram as bonecas que foram presenteadas no evento. Contamos com a doação das pessoas do próprio núcleo.”

A recepcionista Elizangela da Silva. 28, aprovou a festa. “Isto mostra que os médicos têm preocupação com as nossas crianças. Elas precisam muito desse tipo de evento. Poderiam repetir não apenas no Dia das Crianças, mas com mais frequência.”

A recepcionista disse que os únicos presentes que os filhos vão ganhar são os do evento. “Estou desempregada, mas com a participação aqui o dia não vai passar em branco.”



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Crianças comemoram seu dia com festa em Sto.André

Atividades realizadas pela PM e por unidade de Saúde têm objetivo de aproximação

Yago Delbuoni
especial para o Diário

10/10/2015 | 07:00


Com brinquedos e diversão, duas festas de Dia das Crianças foram celebradas na manhã de ontem, em Santo André: uma na Escola de Formação da PM (Polícia Militar), na Vila Guiomar, e outra no Centro Comunitário da Tamarutaca.

Na festa da PM, 52 crianças da Adavida (Associação dos Deficientes Auditivos-Visuais e Deficientes Auditivos) receberam brinquedos fornecidos pela empresa Líder e livros da escritora Ana Stoppa. Além disso, participaram de brincadeiras com os 180 policiais presentes.

A presidente da associação, Aparecida de Fátima Negrosiolo, 58 anos, aprova a aproximação da instituição com a polícia. “Temos crianças com dificuldades financeiras. Talvez seja o único presente que irão receber. Quando conversávamos com os pais para trazê-los até aqui, alguns ficaram com medo. É fundamental a aproximação. Eles (os policiais) são iguais a nós.”

A dona de casa Hilda Xavier de Lima, 58, teria motivos para ter mágoa da polícia. Ela perdeu o filho de 32 anos, que era dependente químico, após confronto com policiais, porém, levou a neta Alanis, 11, ao evento de ontem. “Sei da postura policial na rua, mas vim para mostrar à minha neta que eles estão defendendo a vida deles e também da sociedade. Eles têm família. Me sinto triste pela perda, mas entendo o trabalho deles.”

O comandante da PM no Grande ABC, coronel Marcelo Cortez Ramos de Paula, comentou sobre a diferença de comportamento dos oficiais. “ Quando estamos na rua, necessitamos ter o máximo de atenção naquilo que fazemos, uma vez que lidamos com a vida e não temos o direito de errar. A concentração tende a provocar nas pessoas um distanciamento do policial. É importante saber transitar nos mais variados ambientes em que atuamos, ser sérios quando necessário e relaxados quando a situação permite, como é o caso de hoje (ontem).”

O capitão Everaldo Zuliani destacou que a festa possibilita a interação. “O foco é prestigiar as crianças e trazer a comunidade para perto de nós.”

 

TAMARUTACA

Na região do núcleo Tamarutaca, integrantes da estratégia de Saúde da Família e da Unidade da Família da Vila Guiomar encarnaram personagens que a garotada curte para fazer a alegria dos participantes. Também houve entrega de presentes para as crianças. A enfermeira Elaine Cristina Pires de Oliveira, 44, disse que a festa aproxima a comunidade do corpo médico. “Durante os preparativos, envolvemos a população por meio da terapia ocupacional. As moradoras fizeram roupinhas, sapatinhos, pentearam e arrumaram as bonecas que foram presenteadas no evento. Contamos com a doação das pessoas do próprio núcleo.”

A recepcionista Elizangela da Silva. 28, aprovou a festa. “Isto mostra que os médicos têm preocupação com as nossas crianças. Elas precisam muito desse tipo de evento. Poderiam repetir não apenas no Dia das Crianças, mas com mais frequência.”

A recepcionista disse que os únicos presentes que os filhos vão ganhar são os do evento. “Estou desempregada, mas com a participação aqui o dia não vai passar em branco.”

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;