Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 26 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

TCE aprova contas do prefeito Paulo Serra do exercício de 2018

André Henriques/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Conselheiros apreciaram balancete do Executivo e destacaram esforço realizado pela administração em seguir pagando os precatórios


Daniel Tossato
Do Diário do Grande ABC

02/12/2021 | 08:19


O TCE (Tribunal de Contas do Estado) aprovou ontem, por unanimidade dos conselheiros, as contas da Prefeitura de Santo André do exercício de 2018.

Durante a apreciação das contas, ontem, os conselheiros destacaram o “visível esforço” do prefeito da cidade, Paulo Serra (PSDB), em realizar pagamentos de precatórios no município. Naquele ano, somente no que envolve dívidas judiciais, o Executivo executou R$ 144 milhões, valor que representou 6,22% da receita da cidade naquele ano.

“Há de se destacar que a prefeitura pagou R$ 144 milhões de precatórios naquele ano. O valor equivale a 6,22% da receita corrente líquida. É um valor extraordinário. O município (de Santo André) é muito carregado com os precatório e pagou muito. E, mesmo assim, a cidade manteve equilíbrio nas contas”, declarou o revisor do balancete da Prefeitura, Antônio Roque Citadini.

O conselheiro Renato Martins Costa também entendeu que o Executivo de Santo André se empenhou para realizar os pagamentos dos precatórios e votou em sintonia com o revisor das contas.
"( A reprovação das contas) seria penalização drástica para alguém que tentou de todas as formas compor tantas obrigações (financeiras) que a Prefeitura tinha naquele ano”, avaliou o conselheiro.

OS OUTROS VOTOS
Seguiram o voto do revisos, além de Costa, os conselheiros Sidnei Beraldo, Dimas Ramalho e Samy Wurman.

Hoje, a Prefeitura de Santo André ainda mantém aproximadamente R$ 1,5 bilhão de dívidas referentes a precatórios. Em março deste ano, o Legislativo deu aval ao Executivo para que firmasse linha de crédito especial, no valor de R$ 1,2 bilhão, junto ao Banco do Brasil para saldar dívidas judiciais. A EC (Emenda Constitucional) 109 de 2021 estendeu a data limite para o pagamento desse tipo de dívida até o dia 31 de dezembro de 2019. Anteriormente, o período determinado para saldar as pendências com precatórios se encerrava em dezembro de 2024.

REVIU POSIÇÃO 
Ainda durante a apreciação do dispêndio, o conselheiro relator Edgard Camargo Rodrigues chegou a pedir a rejeição das contas de 2018. Rodrigues, no entanto, acabou revisando seu posicionamento e, ao final, aprovou o balancete apresentado pela Prefeitura de Santo André.

Com o julgamento pela regularidade das contas do exercício de 2018 da administração, o Tribunal de Contas do Estado fará a publicação da decisão. O parecer positivo, agora, segue para ser avaliado pela Câmara municipal. 



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;