Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 6 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Candidato vidente não sabe se será eleito


Beto Silva
Do Diário do Grande ABC

27/09/2010 | 07:06


Ele diz que previu os ataques terroristas aos Estados Unidos em 11 de setembro de 2001, o tsunami que devastou vários países asiáticos em 2004 e a morte de celebridades nos últimos anos. Mas ainda não foi capaz de dizer sua candidatura a deputado estadual terá êxito no próximo domingo.

Indagado sobre seu próprio futuro nas urnas, José Tavares da Silva Filho (PRP-Rio Grande da Serra) afirma que ainda "é uma incógnita". "Depende de vários fatores. É uma campanha humilde", frisa o candidato-vidente, que declarou patrimônio de R$ 2,3 milhões ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral).

O registro de sua candidatura também tem problemas, que não puderam ser previstos antes. O republicano-progressista diz que alguns documentos enviados ao TRE-SP (Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo) foram extraviados, o que deixou seu nome indeferido. Ele aguarda análise de recurso no TSE.

Dentre as visões - "são como se fosse um filme que estivesse passando na minha frente" - e os sonhos que revelam os acontecimentos do futuro, Zé Tavares, como é conhecido, destaca também o sequestro da filha de Silvio Santos, em 2001, a crise financeira mundial iniciada nos Estados Unidos em 2008, e as mortes do piloto brasileiro Ayrton Senna, em 1994, e da princesa Diana, em 1997. "Também vi a do (cantor) Buchecha", completa, ao errar o nome do artista - quem sobre acidente de carro fatal em 2002 foi Claudinho.

Zé Tavares afirma que após as visões comunica amigos e parentes. Algumas vezes tentou avisar os protagonistas de suas profecias, mas sem sucesso. "As pessoas acreditam, mas dizem para eu não ficar falando para todo mundo porque vão dizer que sou maluco. Mas eu sei que isso ocorre comigo e não me vanglorio disso", discorre o visionário, que já ganhou na loteria. "Faz tempo, antes do (Fernando) Collor (de Melo assumir a Presidência em 1990)."

"Católico e crente em Deus", o candidato-vidente salienta que o povo "ainda tem cisma" sobre suas previsões. Indagado sobre a receptividade da família, diz que era reticente mas "começaram a botar mais fé".

No campo político, Zé Tavares afirma que viu a vitória de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) na corrida presidencial de 2002. Agora, garante triunfo de Dilma Rousseff (PT) ao Planalto, Aloizio Mercadante (PT) ao governo de São Paulo e de Netinho de Paula (PCdoB) e Marta Suplicy (PT) ao Senado. A única surpresa seria de Mercadante, que está bem atrás de Geraldo Alckmin (PSDB) na pesquisas.

Sobre os pleiteantes da região à Assembleia Legislativa e à Câmara Federal, adiantou quatro resultados: sucesso de Donisete Braga (PT-Mauá), Vanessa Damo (PMDB-Mauá), Orlando Morando (PSDB-São Bernardo) e Alex Manente (PPS-São Bernardo), todos deputados estaduais que buscam a reeleição.

O guru, porém, não adiantou o próximo grande acontecimento mundial. "Tem um negócio feio que vai acontecer aí. Mais para frente eu te falo." Agora, é aguardar!



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Candidato vidente não sabe se será eleito

Beto Silva
Do Diário do Grande ABC

27/09/2010 | 07:06


Ele diz que previu os ataques terroristas aos Estados Unidos em 11 de setembro de 2001, o tsunami que devastou vários países asiáticos em 2004 e a morte de celebridades nos últimos anos. Mas ainda não foi capaz de dizer sua candidatura a deputado estadual terá êxito no próximo domingo.

Indagado sobre seu próprio futuro nas urnas, José Tavares da Silva Filho (PRP-Rio Grande da Serra) afirma que ainda "é uma incógnita". "Depende de vários fatores. É uma campanha humilde", frisa o candidato-vidente, que declarou patrimônio de R$ 2,3 milhões ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral).

O registro de sua candidatura também tem problemas, que não puderam ser previstos antes. O republicano-progressista diz que alguns documentos enviados ao TRE-SP (Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo) foram extraviados, o que deixou seu nome indeferido. Ele aguarda análise de recurso no TSE.

Dentre as visões - "são como se fosse um filme que estivesse passando na minha frente" - e os sonhos que revelam os acontecimentos do futuro, Zé Tavares, como é conhecido, destaca também o sequestro da filha de Silvio Santos, em 2001, a crise financeira mundial iniciada nos Estados Unidos em 2008, e as mortes do piloto brasileiro Ayrton Senna, em 1994, e da princesa Diana, em 1997. "Também vi a do (cantor) Buchecha", completa, ao errar o nome do artista - quem sobre acidente de carro fatal em 2002 foi Claudinho.

Zé Tavares afirma que após as visões comunica amigos e parentes. Algumas vezes tentou avisar os protagonistas de suas profecias, mas sem sucesso. "As pessoas acreditam, mas dizem para eu não ficar falando para todo mundo porque vão dizer que sou maluco. Mas eu sei que isso ocorre comigo e não me vanglorio disso", discorre o visionário, que já ganhou na loteria. "Faz tempo, antes do (Fernando) Collor (de Melo assumir a Presidência em 1990)."

"Católico e crente em Deus", o candidato-vidente salienta que o povo "ainda tem cisma" sobre suas previsões. Indagado sobre a receptividade da família, diz que era reticente mas "começaram a botar mais fé".

No campo político, Zé Tavares afirma que viu a vitória de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) na corrida presidencial de 2002. Agora, garante triunfo de Dilma Rousseff (PT) ao Planalto, Aloizio Mercadante (PT) ao governo de São Paulo e de Netinho de Paula (PCdoB) e Marta Suplicy (PT) ao Senado. A única surpresa seria de Mercadante, que está bem atrás de Geraldo Alckmin (PSDB) na pesquisas.

Sobre os pleiteantes da região à Assembleia Legislativa e à Câmara Federal, adiantou quatro resultados: sucesso de Donisete Braga (PT-Mauá), Vanessa Damo (PMDB-Mauá), Orlando Morando (PSDB-São Bernardo) e Alex Manente (PPS-São Bernardo), todos deputados estaduais que buscam a reeleição.

O guru, porém, não adiantou o próximo grande acontecimento mundial. "Tem um negócio feio que vai acontecer aí. Mais para frente eu te falo." Agora, é aguardar!

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;