Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 10 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Automóveis

automoveis@dgabc.com.br | 4435-8337

Gol Rallye Ressurge


Wagner Oliveira
Do Diário do Grande ABC

22/09/2010 | 07:10


Um tanto tardiamente, a Volkswagen apresentou o Gol Rallye - versão aventureira focada no público jovem. O modelo chega para reforçar vendas em um instante em que o compacto de maior sucesso na história da VW do Brasil vê sua liderança ameaçada pelo Fiat Uno.

Equipado apenas com motor 1.6 flex, o Rallye (grafia francesa) vem recheado de itens exclusivos, além de duas versões de câmbio: manual e automatizada (I-Motion), ambas de cinco velocidades.

Em relação ao Gol comum, o Rallye tem a suspensão elevada em 28 milímetros - 5 mm foram ganhos com adoção de rodas de liga leve e pneus maiores (205/55 R15); 20 mm nos amortecedores e os 3 mm restantes nas molas.

A frente do Gol Rallye ficou bem parecida com a da Saveiro Cross, de quem, aliás, herdou toda a suspensão. A Volkswagen preparou circuito misto entre terra e asfalto, na região de Campinas, para que os jornalistas avaliassem a proposta fora de estrada do Rallye.

Na pista, não deu para sentir nenhuma diferença - é praticamente igual ao Gol convencional. Na terra, com ruídos de praxe, encarou um pouquinho melhor os acidentes - buracos, desníveis e aclives.

Em condições off-road, o câmbio manual pareceu mais ajustado que o automatizado. Este vai melhor no asfalto, inclusive por oferecer a possibilidade de trocas nas sempre empolgantes borboletinhas atrás do volante.

O motor não sofreu alterações. Com gasolina, oferece 101 cavalos a 5.250 rpm tanto na versão manual quanto na I-Motion. A etanol, disponibiliza 104 cv a 5.250 rpm.

O torque é de 15,4 mkgf a 2.500 rpm (g) e 15,6 mkgf a 2.500 rpm (e), nos dois câmbios. Acelera de 0 a 100km/h em 10,3 segundos (e) e 10,6 s com etanol - manual. O I-Motion faz de 0 a 100 km/h em 11,1 s (a) e 10,8 s (e).

Internamente, a cor preta domina o forro de teto e colunas. Os assentos e acabamentos de portas ganharam tecido exclusivo. Faixas nas laterais, sensor de estacionamento, spoleir e retrovisores com luz de seta são alguns dos itens de série que diferenciam a versão. O Rallye chega em outubro às revendas por R$ 40.370 (manual) e R$ 43.030 (I-Motion).

Essa é a terceira versão do Rallye. A primeira surgiu em 2004 - no Gol G3. A segunda, em 2007. Em tempos de disputa acirrada, ele precisa, agora, superar muitos obstáculos.


Uno Way é o adversário a ser batido pelo Rallye
Levantamento da Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores) mostra que, na primeira quinzena de setembro, o Fiat Uno ficou a 242 unidades de empatar em vendas com o Volkswagen Gol - carro que há mais de duas décadas mantém, ano a ano, o título de campeão nacional de vendas.

O lançamento da versão Rallye - quase dois anos depois da estreia da geração 5 do Gol - tentará dar gás ao compacto da Volkswagen, além de manter o adversário atrás em vendas.

Um dos principais oponentes do Rallye será a versão Way do Uno, cuja proposta também se baseia no estilo aventureiro. Oferecido com motorizações 1.0 e 1.4, o Way já tem mais de 50% das vendas do Uno, que somou nos primeiros 15 dias do mês 11.613 unidades emplacadas, contra 11.855 do Gol. Nesta contagem, também estão incluídas gerações anteriores tanto do Uno quando do Gol.

De acordo com Gustavo Schmidt, gerente executivo de vendas da Volkswagen, o Rallye deve abocanhar 5% das vendas totais do Gol. Segundo ele, desde o surgimento, em 2004, a versão Rallye tem a tradição de ampliar em 0,5% o market share do Gol. Será que conseguirá puxar o ritmo? (Wagner Oliveira)



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Gol Rallye Ressurge

Wagner Oliveira
Do Diário do Grande ABC

22/09/2010 | 07:10


Um tanto tardiamente, a Volkswagen apresentou o Gol Rallye - versão aventureira focada no público jovem. O modelo chega para reforçar vendas em um instante em que o compacto de maior sucesso na história da VW do Brasil vê sua liderança ameaçada pelo Fiat Uno.

Equipado apenas com motor 1.6 flex, o Rallye (grafia francesa) vem recheado de itens exclusivos, além de duas versões de câmbio: manual e automatizada (I-Motion), ambas de cinco velocidades.

Em relação ao Gol comum, o Rallye tem a suspensão elevada em 28 milímetros - 5 mm foram ganhos com adoção de rodas de liga leve e pneus maiores (205/55 R15); 20 mm nos amortecedores e os 3 mm restantes nas molas.

A frente do Gol Rallye ficou bem parecida com a da Saveiro Cross, de quem, aliás, herdou toda a suspensão. A Volkswagen preparou circuito misto entre terra e asfalto, na região de Campinas, para que os jornalistas avaliassem a proposta fora de estrada do Rallye.

Na pista, não deu para sentir nenhuma diferença - é praticamente igual ao Gol convencional. Na terra, com ruídos de praxe, encarou um pouquinho melhor os acidentes - buracos, desníveis e aclives.

Em condições off-road, o câmbio manual pareceu mais ajustado que o automatizado. Este vai melhor no asfalto, inclusive por oferecer a possibilidade de trocas nas sempre empolgantes borboletinhas atrás do volante.

O motor não sofreu alterações. Com gasolina, oferece 101 cavalos a 5.250 rpm tanto na versão manual quanto na I-Motion. A etanol, disponibiliza 104 cv a 5.250 rpm.

O torque é de 15,4 mkgf a 2.500 rpm (g) e 15,6 mkgf a 2.500 rpm (e), nos dois câmbios. Acelera de 0 a 100km/h em 10,3 segundos (e) e 10,6 s com etanol - manual. O I-Motion faz de 0 a 100 km/h em 11,1 s (a) e 10,8 s (e).

Internamente, a cor preta domina o forro de teto e colunas. Os assentos e acabamentos de portas ganharam tecido exclusivo. Faixas nas laterais, sensor de estacionamento, spoleir e retrovisores com luz de seta são alguns dos itens de série que diferenciam a versão. O Rallye chega em outubro às revendas por R$ 40.370 (manual) e R$ 43.030 (I-Motion).

Essa é a terceira versão do Rallye. A primeira surgiu em 2004 - no Gol G3. A segunda, em 2007. Em tempos de disputa acirrada, ele precisa, agora, superar muitos obstáculos.


Uno Way é o adversário a ser batido pelo Rallye
Levantamento da Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores) mostra que, na primeira quinzena de setembro, o Fiat Uno ficou a 242 unidades de empatar em vendas com o Volkswagen Gol - carro que há mais de duas décadas mantém, ano a ano, o título de campeão nacional de vendas.

O lançamento da versão Rallye - quase dois anos depois da estreia da geração 5 do Gol - tentará dar gás ao compacto da Volkswagen, além de manter o adversário atrás em vendas.

Um dos principais oponentes do Rallye será a versão Way do Uno, cuja proposta também se baseia no estilo aventureiro. Oferecido com motorizações 1.0 e 1.4, o Way já tem mais de 50% das vendas do Uno, que somou nos primeiros 15 dias do mês 11.613 unidades emplacadas, contra 11.855 do Gol. Nesta contagem, também estão incluídas gerações anteriores tanto do Uno quando do Gol.

De acordo com Gustavo Schmidt, gerente executivo de vendas da Volkswagen, o Rallye deve abocanhar 5% das vendas totais do Gol. Segundo ele, desde o surgimento, em 2004, a versão Rallye tem a tradição de ampliar em 0,5% o market share do Gol. Será que conseguirá puxar o ritmo? (Wagner Oliveira)

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;