Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 26 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Coop projeta ampliar rede de drogarias com mais 21 lojas neste ano

Claudinei Plaza/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Por meio de contrato de locação, a cooperativa andreense vai assumir as farmácias localizadas nos hipermercados do Grupo Big


Yara Ferraz
do Diário do Grande ABC

17/07/2020 | 00:16


A Coop, rede supermercadista com sede em Santo André, projeta ter 21 novas drogarias em todo o Estado ainda neste ano. Por meio de contrato de aluguel, a cooperativa vai assumir a gestão dos estabelecimentos, localizados em hipermercados do Grupo Big (antigo Walmart), pelo período de dez anos. Com isso, a rede passa a somar 78 farmácias.

Toda a operação será feita pela Coop, inclusive o gerenciamento dos funcionários. A previsão é a de que os estabelecimentos empreguem 250 pessoas até o fim deste ano. Segundo o diretor-presidente da cooperativa, Marcio Valle, o processo ainda não teve início por causa da pandemia, mas a previsão é a de que seja feito neste ano.

“Até porque tem questão documental, para que nós possamos entrar e regularizar o funcionamento pela Coop”, afirmou. “Com essa operação de mais 21 drogarias, vamos conseguir ir mais longe e ter atuação estadual”, disse, destacando que haverá unidades em Cotia, Osasco e Catanduva, entre outras cidades, o que garante aumento na presença da Coop de 11 para 24 municípios.

Na região, o Big possui unidades em Santo André, São Bernardo e Diadema. O grupo também administra o Maxxi Atacado. “A nossa grande vantagem é que sabemos operar a drogaria de maneira sinérgica, e isso nos dá competitividade. Estamos muito otimistas porque amplia muito a nossa visibilidade”, afirmou Valle.

Questionado sobre o assunto, o Grupo Big confirmou a descontinuidade das farmácias. “A decisão está em linha com o planejamento da companhia, focado no atacado, clube de compras, varejo físico alimentar e no desenvolvimento da estratégia digital, segmentos que a empresa vê grande potencial de crescimento”, informou, em nota.

SUPERMERCADOS
Em relação aos planos para os supermercados Coop, há cinco novas unidades previstas para a região, mas sem data para início de obras, principalmente por causa da pandemia do novo coronavírus.

A rede possui 32 lojas no Estado, sendo que 24 estão no Grande ABC. Entre as cinco novas, está prevista a construção de seu segundo supermercado em São Caetano, no bairro Santa Paula, e também outra nova unidade na Rua Dom Pedro II, em Santo André.

Em entrevista coletiva on-line realizada ontem também foi abordado o comportamento dos clientes. Houve aumento de 18,2% nos gastos médios, na comparação com o período pré-pandemia, totalizando cerca de R$ 382,50, mas a frequência caiu em quase 9%.

DISTRIBUIÇÃO
A Coop também anunciou a unificação das operações do CD (Centro de Distribuição) e terceirização de todo o serviço, em galpão na região do Batistini, em São Bernardo, às margens da Rodovia dos Imigrantes. Com isso, a operação do bairro Utinga, em Santo André, já foi praticamente desativada. O novo local está em funcionamento desde maio, e a previsão é que todo o processo termine até agosto.

Entre os principais ganhos estão o aumento da capacidade de armazenamento em três vezes e maior fluidez no transporte de produtos para o Interior. Devido à reestruturação, dos 250 funcionários do CD de Utinga, 120 foram demitidos. O restante foi para a nova estrutura ou demais lojas.
 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Coop projeta ampliar rede de drogarias com mais 21 lojas neste ano

Por meio de contrato de locação, a cooperativa andreense vai assumir as farmácias localizadas nos hipermercados do Grupo Big

Yara Ferraz
do Diário do Grande ABC

17/07/2020 | 00:16


A Coop, rede supermercadista com sede em Santo André, projeta ter 21 novas drogarias em todo o Estado ainda neste ano. Por meio de contrato de aluguel, a cooperativa vai assumir a gestão dos estabelecimentos, localizados em hipermercados do Grupo Big (antigo Walmart), pelo período de dez anos. Com isso, a rede passa a somar 78 farmácias.

Toda a operação será feita pela Coop, inclusive o gerenciamento dos funcionários. A previsão é a de que os estabelecimentos empreguem 250 pessoas até o fim deste ano. Segundo o diretor-presidente da cooperativa, Marcio Valle, o processo ainda não teve início por causa da pandemia, mas a previsão é a de que seja feito neste ano.

“Até porque tem questão documental, para que nós possamos entrar e regularizar o funcionamento pela Coop”, afirmou. “Com essa operação de mais 21 drogarias, vamos conseguir ir mais longe e ter atuação estadual”, disse, destacando que haverá unidades em Cotia, Osasco e Catanduva, entre outras cidades, o que garante aumento na presença da Coop de 11 para 24 municípios.

Na região, o Big possui unidades em Santo André, São Bernardo e Diadema. O grupo também administra o Maxxi Atacado. “A nossa grande vantagem é que sabemos operar a drogaria de maneira sinérgica, e isso nos dá competitividade. Estamos muito otimistas porque amplia muito a nossa visibilidade”, afirmou Valle.

Questionado sobre o assunto, o Grupo Big confirmou a descontinuidade das farmácias. “A decisão está em linha com o planejamento da companhia, focado no atacado, clube de compras, varejo físico alimentar e no desenvolvimento da estratégia digital, segmentos que a empresa vê grande potencial de crescimento”, informou, em nota.

SUPERMERCADOS
Em relação aos planos para os supermercados Coop, há cinco novas unidades previstas para a região, mas sem data para início de obras, principalmente por causa da pandemia do novo coronavírus.

A rede possui 32 lojas no Estado, sendo que 24 estão no Grande ABC. Entre as cinco novas, está prevista a construção de seu segundo supermercado em São Caetano, no bairro Santa Paula, e também outra nova unidade na Rua Dom Pedro II, em Santo André.

Em entrevista coletiva on-line realizada ontem também foi abordado o comportamento dos clientes. Houve aumento de 18,2% nos gastos médios, na comparação com o período pré-pandemia, totalizando cerca de R$ 382,50, mas a frequência caiu em quase 9%.

DISTRIBUIÇÃO
A Coop também anunciou a unificação das operações do CD (Centro de Distribuição) e terceirização de todo o serviço, em galpão na região do Batistini, em São Bernardo, às margens da Rodovia dos Imigrantes. Com isso, a operação do bairro Utinga, em Santo André, já foi praticamente desativada. O novo local está em funcionamento desde maio, e a previsão é que todo o processo termine até agosto.

Entre os principais ganhos estão o aumento da capacidade de armazenamento em três vezes e maior fluidez no transporte de produtos para o Interior. Devido à reestruturação, dos 250 funcionários do CD de Utinga, 120 foram demitidos. O restante foi para a nova estrutura ou demais lojas.
 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;