Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 7 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Indígenas ameaçam fechar gasoduto que abastece Brasil


Da AFP

20/08/2006 | 17:05


Indígenas do leste boliviano tomaram as instalações de uma estação da companhia Transierra e ameaçaram fechar as válvulas do gasoduto administrado pela empresa, e pelo qual a Bolívia exporta gás para o Brasil, informou neste sábado a imprensa local.

Os membros da APG (Assembléia do Povo Guaraní) tomaram na sexta-feira a estação que controla o gasoduto Yacuiba-Rio Grande, exigindo compensações por danos ambientais, segundo o jornal El Deber de Santa Cruz.

A companhia Transierra é formada por capitais da Petrobras, da espanhola Repsol e da francesa TotalFinaElf.

Os indígenas exigem o cumprimento de um convênio assinado em julho de 2005 no qual esta empresa deveria entregar aos habitantes da região US$ 9 milhões para a execução de um Plano de Desenvolvimento Indígena, pelos direitos de passagem do gasoduto.

Os povos guaranis haviam advertido na quinta-feira que tomariam medidas para forçar o cumprimento do convênio e disseram estar dispostos a fechar o gasoduto para o Brasil e bloquear a estrada que une a Bolívia ao norte argentino.

Em um boletim oficial, a Transierra informou que a invasão da estação foi comunicada às autoridades e esclareceu que a compensação de US$ 9 milhões por danos ambientais deverá ser desembolsada nos próximos 20 anos.

"Mesmo quando demonstramos predisposição ao diálogo e compromisso de cumprir o convênio, encontramos uma posição intransigente e unilateral do povo guarani", afirmou a empresa em um comunicado.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Indígenas ameaçam fechar gasoduto que abastece Brasil

Da AFP

20/08/2006 | 17:05


Indígenas do leste boliviano tomaram as instalações de uma estação da companhia Transierra e ameaçaram fechar as válvulas do gasoduto administrado pela empresa, e pelo qual a Bolívia exporta gás para o Brasil, informou neste sábado a imprensa local.

Os membros da APG (Assembléia do Povo Guaraní) tomaram na sexta-feira a estação que controla o gasoduto Yacuiba-Rio Grande, exigindo compensações por danos ambientais, segundo o jornal El Deber de Santa Cruz.

A companhia Transierra é formada por capitais da Petrobras, da espanhola Repsol e da francesa TotalFinaElf.

Os indígenas exigem o cumprimento de um convênio assinado em julho de 2005 no qual esta empresa deveria entregar aos habitantes da região US$ 9 milhões para a execução de um Plano de Desenvolvimento Indígena, pelos direitos de passagem do gasoduto.

Os povos guaranis haviam advertido na quinta-feira que tomariam medidas para forçar o cumprimento do convênio e disseram estar dispostos a fechar o gasoduto para o Brasil e bloquear a estrada que une a Bolívia ao norte argentino.

Em um boletim oficial, a Transierra informou que a invasão da estação foi comunicada às autoridades e esclareceu que a compensação de US$ 9 milhões por danos ambientais deverá ser desembolsada nos próximos 20 anos.

"Mesmo quando demonstramos predisposição ao diálogo e compromisso de cumprir o convênio, encontramos uma posição intransigente e unilateral do povo guarani", afirmou a empresa em um comunicado.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;