Fechar
Publicidade

Domingo, 1 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

Paulo Serra indica subir em palanques de aliados


Fábio Martins

11/04/2018 | 07:00


Pela primeira vez o prefeito de Santo André, Paulo Serra (PSDB), se posicionou sobre apoio a candidaturas a deputado no pleito de outubro. Há, ao menos, quatro nomes de aliados que aguardam sinalização concreta do tucano, sendo dois ex-secretários (Edson Sardano, PTB, e Ailton Lima, PSD, ambos a federal) e dois vereadores: o correligionário Professor Jobert Minhoca e Almir Cicote (Avante), que entrarão na disputa por cadeira no Parlamento paulista. “As candidaturas que têm o compromisso de defender o nosso plano de governo, o projeto que foi escolhido pela população em 2016, e que seja também uma continuidade, no sentido complementar ao nosso trabalho, terão nosso apoio”, alegou. Ele sinalizou que, se necessário, subirá no palanque dos quatro candidatos locais, todos com ligação direta ao núcleo duro da Prefeitura. “Eu subo no palanque da cidade. Não é uma questão partidária ideológica, portanto, aqueles pré-candidatos que tiverem dentro do seu objetivo de mandato, seja estadual ou federal, a continuidade do nosso trabalho aqui (no Paço) de trazer para a cidade recursos, novos equipamentos e serviço público de qualidade terão nosso apoio.”

Construção interna
Por falar no presidente da Câmara andreense, Almir Cicote, ele descartou eventual perda do mandato em razão de sua filiação ao Avante, quando deixou na semana passada o PSB, sigla pela qual foi eleito em 2016. O parlamentar – único vereador na região a utilizar a janela partidária – alegou que já havia feito 30 dias de diálogo entre as legendas para assegurar esse entendimento. “Houve construção jurídica, não faria loucura de mudar sem essa possibilidade. Todas as decisões deste tipo de pedido foram infrutíferas. O Avante está muito próximo do PSB, existe componente do quociente eleitoral, mas estamos próximos do PSB”, disse, admitindo, contudo, que o Ministério Público entra, de praxe, com ação.

Novas opções
Com as saídas do vereador de Santo André Almir Cicote e do ex-prefeito Aidan Ravin – ambos postulantes a estadual –, o PSB, que teve nome ao Paço em 2016 com o próprio Aidan, aposta no ingresso do ex-parlamentar Carlos Raposo e da empresária Cirlene Rabecchini para lançá-los como candidatos a deputado. Eles migraram do PDT e PSDB, respectivamente. Raposo pleiteou cadeira de vereador em 2016 na chapa do então prefeito Carlos Grana (PT) – obteve 1.897 votos, ficando como segundo suplente da coligação. Já Cirlene buscou vaga na Câmara em 2012, e amealhou 154 sufrágios.

Título a Doria
Após a aprovação de requerimento que concede título de cidadão andreense ao ex-prefeito de São Paulo João Doria, que se licenciou do cargo na sexta-feira para concorrer ao cargo de governador do Estado, a Câmara de Santo André formalizou a data do evento no dia 25 de abril. Os organizadores do ato, no entanto, ainda estão definindo os últimos detalhes da agenda.

Fogo amigo?
Ex-secretário de Obras de Mauá, José Carlos Orosco Júnior (PDT) usou seu perfil nas redes sociais para alfinetar o prefeito Atila Jacomussi (PSB), seu aliado. No texto, Orosco faz um “alerta” a Atila ao citar o secretário de Comunicação e chefe de Gabinete, Márcio de Souza, “cúmplice fiel de seus propósitos”. “Por estar comprometendo o governo de forma irreversível a ponto de abalar sua imagem e colocar em risco todo o projeto que ajudei a construir”, cita o pedetista, pré-candidato a federal. O pano de fundo seria eventual recado de Atila, via Márcio: apoiar Orosco será perder espaço na Prefeitura. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;