Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 25 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

EUA rastreiam troca de filmes via internet


Do Diário OnLine

31/07/2002 | 11:03


A indústria cinematográfica americana está a procura de internautas que compartilham filmes via internet. Bem como o que acontece com a indústria musical, a troca de arquivos pela rede mundial de computadores representa grande prejuízo.

A medida faz parte dos esforços para combater a pirataria on-line, e inclui medidas técnicas invasivas.

A Motion Picture Association of America (MPAA) usa uma ferramenta de busca especial, que vasculha as redes de troca de arquivos. Já a divisão de banda larga da AOL Time Warner começou a tentar identificar e bloquear os usuários que fazem muito upload (envio de dados) para a rede, o que costuma indicar troca de arquivos audiovisuais.

"Nós não estamos bloqueando o uso de programas ou o acesso a sites", diz Mark Harrad, da Time Warner Cable.

A AOL Time Warner controla o estúdio Warner Brothers e também a gravadora Warner Music, que está entre as cinco maiores.

A MPAA pede que o provedor faça um ultimato ao usuário: remova os arquivos pirateados do seu computador ou tenha a sua conexão desligada.

Segundo a empresa de consultoria Viant, de 400 mil a 600 mil filmes são baixados ilegalmente a cada dia, o suficiente para assustar os estúdios de Hollywood.

É mais difícil trocar filmes do que músicas via internet. Um filme pode ter mais de 600 Mbytes, o que facilmente resulta em seis horas de download, mesmo com uma conexão de banda larga (alta velocidade).

O deputado norte-americano Howard Berman está propondo uma lei que permitiria empregar uma série de medidas eletrônicas para obstruir as redes de troca de arquivos. Os recursos, que seriam adotados por empresas de mídia, poderiam bloquear a transferência de arquivos, redirecionar usuários para outros sites ou confundi-los com arquivos falsos.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;