Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 18 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

‘Matrix Revolutions’: estréia pontual


Patrícia Vilani
Do Diário do Grande ABC

03/11/2003 | 18:50


Sem o mesmo alarde de Matrix Reloaded, lançado em maio em 350 salas brasileiras, Matrix Revolutions chega nesta quarta aos cinemas do Grande ABC. A estréia acontece simultaneamente em 65 países. O filme entra em pelo menos dez salas da região – cinco em Santo André e cinco em São Bernardo – e, mesmo sem a poderosa campanha de marketing de Reloaded, ganha mais espaços de exibição no país do que o longa anterior: um total de 450.

As primeiras sessões de Revolutions na região acontecem no Cinemark ABC Plaza, em Santo André, às 12h, nas salas 4 e 5, e coincidem com a hora oficial de lançamento do filme em todo o mundo. No Playarte Shopping ABC, em Santo André, e Cinemark Extra Anchieta e Playarte Metrópole, em São Bernardo, as projeções do filme começam às 13h. Segundo as assessorias de imprensa dos grupos Cinemark e Playarte, os ingressos já estão à venda.

Revolutions encerra a bem-sucedida trilogia iniciada com Matrix em 1999 pelos irmãos Larry e Andy Wachowski. O ponto de partida é o coma profundo em que se encontram Neo (Keanu Reeves) e Bane (Ian Bliss) no final de Reloaded. Isso quer dizer: é inútil assistir Revolutions sem ter visto Reloaded. E vice-versa.

Neo encontra-se no limbo entre o mundo real e a matrix. Morpheus (Laurence Fishburne) e Trinity (Carrie-Anne Moss) são obrigados a procurar Merovíngio (Lambert Wilson), marido da exuberante Perséfone (Monica Belucci), que controla o único homem capaz de trazer Neo de volta: o Trainman. Já consciente, Neo procura o Oráculo (Mary Alice), agora com nova aparência (o roteiro teve de ser mudado com a morte da atriz Gloria Foster, que interpretava a personagem). Dirige-se, então, à Cidade das Máquinas, na esperança de salvar Zion. Enquanto isso, a única cidade habitada por humanos é atacada por milhares de sentinelas e Smith (Hugo Weaving) torna-se extremamente poderoso, a ponto de conseguir entrar no mundo real pelo corpo de Bane.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

‘Matrix Revolutions’: estréia pontual

Patrícia Vilani
Do Diário do Grande ABC

03/11/2003 | 18:50


Sem o mesmo alarde de Matrix Reloaded, lançado em maio em 350 salas brasileiras, Matrix Revolutions chega nesta quarta aos cinemas do Grande ABC. A estréia acontece simultaneamente em 65 países. O filme entra em pelo menos dez salas da região – cinco em Santo André e cinco em São Bernardo – e, mesmo sem a poderosa campanha de marketing de Reloaded, ganha mais espaços de exibição no país do que o longa anterior: um total de 450.

As primeiras sessões de Revolutions na região acontecem no Cinemark ABC Plaza, em Santo André, às 12h, nas salas 4 e 5, e coincidem com a hora oficial de lançamento do filme em todo o mundo. No Playarte Shopping ABC, em Santo André, e Cinemark Extra Anchieta e Playarte Metrópole, em São Bernardo, as projeções do filme começam às 13h. Segundo as assessorias de imprensa dos grupos Cinemark e Playarte, os ingressos já estão à venda.

Revolutions encerra a bem-sucedida trilogia iniciada com Matrix em 1999 pelos irmãos Larry e Andy Wachowski. O ponto de partida é o coma profundo em que se encontram Neo (Keanu Reeves) e Bane (Ian Bliss) no final de Reloaded. Isso quer dizer: é inútil assistir Revolutions sem ter visto Reloaded. E vice-versa.

Neo encontra-se no limbo entre o mundo real e a matrix. Morpheus (Laurence Fishburne) e Trinity (Carrie-Anne Moss) são obrigados a procurar Merovíngio (Lambert Wilson), marido da exuberante Perséfone (Monica Belucci), que controla o único homem capaz de trazer Neo de volta: o Trainman. Já consciente, Neo procura o Oráculo (Mary Alice), agora com nova aparência (o roteiro teve de ser mudado com a morte da atriz Gloria Foster, que interpretava a personagem). Dirige-se, então, à Cidade das Máquinas, na esperança de salvar Zion. Enquanto isso, a única cidade habitada por humanos é atacada por milhares de sentinelas e Smith (Hugo Weaving) torna-se extremamente poderoso, a ponto de conseguir entrar no mundo real pelo corpo de Bane.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;