Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 8 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Reunião de mediação no Sri Lanka termina sem acordo


Da AFP

14/11/2003 | 08:42


Não houve acordo na tentativa de mediação pela Noruega entre a presidenta do Sri Lanka, Chandrika Kumaratunga, e o primeiro-ministro Ranil Weckremesinghe. Segundo o vice-ministro norueguês de Relações Exteriores, Vidar Helgesen, o processo de paz no país continuará suspenso até que se resolva a crise política no poder.

A presidente cingalesa pertence a um partido político rival ao do chefe de governo. Ela desatou na semana passada uma crise constitucional ao destituir três ministros importantes do gabinete e suspender as sessões do parlamento até o dia 19 de novembro. Kumaratunga também decretou estado de emergência, mas decidiu não promulgá-lo.

"Não há lugar para a Noruega efetuar uma mediação. Temos de voltar para casa e esperar", declarou Helgesen, após o término da missão de mediação em Colombo. A reunião também contou com o líder do grupo Tigres de Libertação do Eelam Tamil, Velupillai Prabhakaran.

Helgesen deve partir de Colombo nesta sexta-feira, após encontrar-se separadamente com a presidenta do Sri Lanka, o premiê e Prabhakaran.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Reunião de mediação no Sri Lanka termina sem acordo

Da AFP

14/11/2003 | 08:42


Não houve acordo na tentativa de mediação pela Noruega entre a presidenta do Sri Lanka, Chandrika Kumaratunga, e o primeiro-ministro Ranil Weckremesinghe. Segundo o vice-ministro norueguês de Relações Exteriores, Vidar Helgesen, o processo de paz no país continuará suspenso até que se resolva a crise política no poder.

A presidente cingalesa pertence a um partido político rival ao do chefe de governo. Ela desatou na semana passada uma crise constitucional ao destituir três ministros importantes do gabinete e suspender as sessões do parlamento até o dia 19 de novembro. Kumaratunga também decretou estado de emergência, mas decidiu não promulgá-lo.

"Não há lugar para a Noruega efetuar uma mediação. Temos de voltar para casa e esperar", declarou Helgesen, após o término da missão de mediação em Colombo. A reunião também contou com o líder do grupo Tigres de Libertação do Eelam Tamil, Velupillai Prabhakaran.

Helgesen deve partir de Colombo nesta sexta-feira, após encontrar-se separadamente com a presidenta do Sri Lanka, o premiê e Prabhakaran.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;