Fechar
Publicidade

Sábado, 8 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Mais 66 morrem de
Covid no Grande ABC

Nario Barbosa/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Número registrado ontem é o segundo maior desde o primeiro caso; total chega a 6.089


Aline Melo
Do Diário do Grande ABC

13/04/2021 | 00:01


As sete cidades do Grande ABC informaram ontem 66 mortes por Covid. Com isso, a região teve o segundo maior número de óbitos em um mesmo dia. Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra não divulgam boletins aos fins de semana, acumulando para a segunda-feira os novos casos e mortes. No entanto, foi São Bernardo quem registrou o maior número de óbitos, um recorde para a cidade desde o início da pandemia, com 32 vítimas fatais. No total, 6.089 pessoas já perderam a vida para a doença no Grande ABC.

A região registrou 622 novos casos de Covid e totaliza 164.830 pessoas contaminadas. Desde o início da pandemia, 152.570 pacientes se recuperaram e 141.762 exames ainda aguardam os resultados. No Estado de São Paulo, 2.648.844 pessoas já se contaminaram e 83.098 vítimas perderam a vida para o novo coronavírus. Entre os infectados, 2.287.787 estão recuperados e, desse total, 269.601 estiveram internados e receberam alta hospitalar. As taxas de ocupação dos leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) são de 85,5% no Estado e de 84,3% na Grande São Paulo.

Com 1.480 mortes nas últimas 24 horas, o Brasil chegou à marca de 354.617 vítimas fatais. O País tem 13.517.808 pessoas contaminadas pelo novo coronavírus e 11.957.068 pacientes já se recuperaram. A média móvel de mortes nos últimos sete dias, segundo o Ministério da Saúde, foi de 3.124. Essa foi a segunda maior marca desde o início da pandemia. O recorde anterior havia sido alcançado em 1º de abril, quando a média móvel dos últimos sete dias foi de 3.117 óbitos.

FILA
O Grande ABC registrou queda de 65% no número de pessoas que aguardam por um leito de internação por meio da Cross (Central de Regulação de Operação de Serviços de Saúde), administrada pelo governo estadual. No dia 6 de abril havia 80 pessoas esperando pela hospitalização, sendo 58 para UTI e 22 para enfermaria. Ontem, esse número havia caído para 28, sendo 26 para UTI e dois para enfermaria.

Em Diadema, dez pessoas aguardam por leito de UTI e uma por enfermaria; São Bernardo tem oito pacientes que esperam por vaga de UTI; Ribeirão Pires acumula quatro pessoas à espera por leitos de UTI; em São Caetano são três pacientes que aguardam vaga de emergência a UTI e uma para enfermaria; Mauá tem apenas uma pessoa aguardando por leito de UTI. Santo André não tem fila de espera e Rio Grande da Serra não respondeu até o fechamento desta edição. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Mais 66 morrem de
Covid no Grande ABC

Número registrado ontem é o segundo maior desde o primeiro caso; total chega a 6.089

Aline Melo
Do Diário do Grande ABC

13/04/2021 | 00:01


As sete cidades do Grande ABC informaram ontem 66 mortes por Covid. Com isso, a região teve o segundo maior número de óbitos em um mesmo dia. Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra não divulgam boletins aos fins de semana, acumulando para a segunda-feira os novos casos e mortes. No entanto, foi São Bernardo quem registrou o maior número de óbitos, um recorde para a cidade desde o início da pandemia, com 32 vítimas fatais. No total, 6.089 pessoas já perderam a vida para a doença no Grande ABC.

A região registrou 622 novos casos de Covid e totaliza 164.830 pessoas contaminadas. Desde o início da pandemia, 152.570 pacientes se recuperaram e 141.762 exames ainda aguardam os resultados. No Estado de São Paulo, 2.648.844 pessoas já se contaminaram e 83.098 vítimas perderam a vida para o novo coronavírus. Entre os infectados, 2.287.787 estão recuperados e, desse total, 269.601 estiveram internados e receberam alta hospitalar. As taxas de ocupação dos leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) são de 85,5% no Estado e de 84,3% na Grande São Paulo.

Com 1.480 mortes nas últimas 24 horas, o Brasil chegou à marca de 354.617 vítimas fatais. O País tem 13.517.808 pessoas contaminadas pelo novo coronavírus e 11.957.068 pacientes já se recuperaram. A média móvel de mortes nos últimos sete dias, segundo o Ministério da Saúde, foi de 3.124. Essa foi a segunda maior marca desde o início da pandemia. O recorde anterior havia sido alcançado em 1º de abril, quando a média móvel dos últimos sete dias foi de 3.117 óbitos.

FILA
O Grande ABC registrou queda de 65% no número de pessoas que aguardam por um leito de internação por meio da Cross (Central de Regulação de Operação de Serviços de Saúde), administrada pelo governo estadual. No dia 6 de abril havia 80 pessoas esperando pela hospitalização, sendo 58 para UTI e 22 para enfermaria. Ontem, esse número havia caído para 28, sendo 26 para UTI e dois para enfermaria.

Em Diadema, dez pessoas aguardam por leito de UTI e uma por enfermaria; São Bernardo tem oito pacientes que esperam por vaga de UTI; Ribeirão Pires acumula quatro pessoas à espera por leitos de UTI; em São Caetano são três pacientes que aguardam vaga de emergência a UTI e uma para enfermaria; Mauá tem apenas uma pessoa aguardando por leito de UTI. Santo André não tem fila de espera e Rio Grande da Serra não respondeu até o fechamento desta edição. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;