Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 26 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Interpol prende assassino de mulher e filha


Rodrigo Cipriano
Do Diário do Grande ABC

28/09/2007 | 07:19


Acusado de matar a ex-mulher e a filha, de 8 meses, o supervisor de manutenção Armando Fernandes Pita, 36 anos, de São Bernardo, foi preso quinta-feira pela Interpol. Ele estava escondido em Mar del Plata, na Argentina, a 400 quilômetros da capital Buenos Aires.

Pita entrou no país com documentos falsos no dia 27 de maio, seis meses após cometer o crime. Segundo uma agência de notícias internacional, ele havia dado entrada em um pedido de residência na Argentina, com outra identidade. Ele vivia e trabalhava em um complexo de quadras de tênis.

Pita foi preso em frente ao empreendimento e estaria usando um anel de ouro com os nomes da filha e da ex-mulher. Ele não reagiu à prisão e disse estar ciente do crime que havia cometido. O assassinato ocorreu em novembro do ano passado, três meses após a separação.

Crime - Pita e a ex-mulher, Hozana Rodrigues, 36, conviveram pouco mais de um ano e meio. Após um período tumultuado, ele se mostrou disposto a reatar a relação e os dois voltaram a se aproximar. Mesmo assim, as visitas dele à filha só ocorriam com a presença da irmã de Hozana.

A regra foi quebrada no dia do crime. Hozana saiu às 9h da casa da irmã, na Chácara Inglesa, para se encontrar com Pita na casa do irmão dele.

Mãe e filha foram encontradas deitadas, em um dos quartos da casa. Hozana havia sido estrangulada e Sofia, asfixiada. Ao lado dos corpos, um bilhete escrito à mão: “Eu só queria minha família de volta. Gui, amo você”. Uma referência ao primeiro filho de Pita, com outra mulher.


Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;