Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 27 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Finalidade é popularizar o esporte


Felipe Simões
Do Diário do Grande ABC

27/04/2014 | 07:00


Além de São Bernardo, o projeto MiniHand está presente em outras sete cidades do Brasil nos Estados de Minas Gerais, Goiás e Rio de Janeiro. Ao mesmo tempo em que incentiva a prática do handebol pelo País, a CBHb também pode se beneficiar de outra forma: a revelação de jogadores para as Seleções Brasileiras de base e adultos.

“O objetivo inicial é oportunizar a prática. Se daqui despertar o interesse (na carreira de atleta), podemos indicar a criança para um clube ou para uma secretaria de Esportes. Somos capazes de fazer isso, mas não é a finalidade da proposta”, explica a supervisora da Seleção, Rita Orsi.

Para Gika, professora do escola são-bernardense que abriga o projeto, este pode servir à Seleção no futuro, já que a consolidação da prática na escola pode incentivar alunos a seguirem na carreira. “(O handebol) Cresce na base. Se fizermos um trabalho forte, vamos levar mais atletas à Seleção. Tivemos dois meninos em um acampamento em Blumenau (Santa Catarina) que representaram a nossa escola”, comenta a docente. Ela se refere aos Acampamentos Nacionais de Desenvolvimento e Melhoria Técnica de Handebol, iniciativa da confederação para captar talentos de todo o Brasil.

Com os Jogos Olímpicos a serem disputados daqui a dois anos no Brasil, é possível que algum jovem chame a atenção da comissão técnica e esteja no grupo de 2016. Afinal, sonhar não custa nada.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Finalidade é popularizar o esporte

Felipe Simões
Do Diário do Grande ABC

27/04/2014 | 07:00


Além de São Bernardo, o projeto MiniHand está presente em outras sete cidades do Brasil nos Estados de Minas Gerais, Goiás e Rio de Janeiro. Ao mesmo tempo em que incentiva a prática do handebol pelo País, a CBHb também pode se beneficiar de outra forma: a revelação de jogadores para as Seleções Brasileiras de base e adultos.

“O objetivo inicial é oportunizar a prática. Se daqui despertar o interesse (na carreira de atleta), podemos indicar a criança para um clube ou para uma secretaria de Esportes. Somos capazes de fazer isso, mas não é a finalidade da proposta”, explica a supervisora da Seleção, Rita Orsi.

Para Gika, professora do escola são-bernardense que abriga o projeto, este pode servir à Seleção no futuro, já que a consolidação da prática na escola pode incentivar alunos a seguirem na carreira. “(O handebol) Cresce na base. Se fizermos um trabalho forte, vamos levar mais atletas à Seleção. Tivemos dois meninos em um acampamento em Blumenau (Santa Catarina) que representaram a nossa escola”, comenta a docente. Ela se refere aos Acampamentos Nacionais de Desenvolvimento e Melhoria Técnica de Handebol, iniciativa da confederação para captar talentos de todo o Brasil.

Com os Jogos Olímpicos a serem disputados daqui a dois anos no Brasil, é possível que algum jovem chame a atenção da comissão técnica e esteja no grupo de 2016. Afinal, sonhar não custa nada.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;