Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 9 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Reconstituição da morte de jovem é marcada para o dia 14


Yara Ferraz
Do Diário do Grande ABC

01/12/2017 | 07:00


 A reconstituição do crime que vitimou o adolescente Luan Gabriel Nogueira de Souza, 14 anos, vai acontecer no dia 14 de dezembro. O jovem foi morto após ação da PM (Polícia Militar) em viela no Parque João Ramalho, em Santo André, no dia 5 de novembro. Devem estar presentes as testemunhas e os PMs envolvidos.

O caso é investigado pelo 2º DP (Camilópolis). Conforme o delegado responsável pelo inquérito Georges Amauri Lopes, a investigação ainda aguarda o resultado de laudos periciais para saber se o tiro partiu de arma de um dos policiais que perseguiam dois suspeitos.

Em depoimento à Polícia Civil, um cabo da PM assumiu ter efetuado três disparos em direção ao grupo de jovens que estava na viela. A versão dele é que um rapaz de cerca de 20 anos teria atirado contra os policiais, o que ainda não foi comprovado. Luan saiu de casa para comprar bolachas, enquanto a mãe fazia o almoço, e parou para conversar com um conhecido na viela. O caso também é acompanhado pela corregedoria da PM.

“As coisas estão andando rápido, e quero acabar com tudo isso logo, para que o culpado seja punido”, afirmou a cozinheira Maria Medina Costa Ribeiro, 43, mãe do jovem. Segundo ela, os familiares e amigos estarão presentes na reconstituição.  



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Reconstituição da morte de jovem é marcada para o dia 14

Yara Ferraz
Do Diário do Grande ABC

01/12/2017 | 07:00


 A reconstituição do crime que vitimou o adolescente Luan Gabriel Nogueira de Souza, 14 anos, vai acontecer no dia 14 de dezembro. O jovem foi morto após ação da PM (Polícia Militar) em viela no Parque João Ramalho, em Santo André, no dia 5 de novembro. Devem estar presentes as testemunhas e os PMs envolvidos.

O caso é investigado pelo 2º DP (Camilópolis). Conforme o delegado responsável pelo inquérito Georges Amauri Lopes, a investigação ainda aguarda o resultado de laudos periciais para saber se o tiro partiu de arma de um dos policiais que perseguiam dois suspeitos.

Em depoimento à Polícia Civil, um cabo da PM assumiu ter efetuado três disparos em direção ao grupo de jovens que estava na viela. A versão dele é que um rapaz de cerca de 20 anos teria atirado contra os policiais, o que ainda não foi comprovado. Luan saiu de casa para comprar bolachas, enquanto a mãe fazia o almoço, e parou para conversar com um conhecido na viela. O caso também é acompanhado pela corregedoria da PM.

“As coisas estão andando rápido, e quero acabar com tudo isso logo, para que o culpado seja punido”, afirmou a cozinheira Maria Medina Costa Ribeiro, 43, mãe do jovem. Segundo ela, os familiares e amigos estarão presentes na reconstituição.  

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;