Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 27 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Israel aprova mapa da próxima retirada da Cisjordânia


Do Diário do Grande ABC

02/02/2000 | 09:39


O governo israelense aprovou esta quarta-feira, mediante votaçao, o mapa da próxima retirada israelense de 6,1% na Cisjordânia, que está prevista para 10 de fevereiro, segundo informaçoes divulgadas por um funcionário do gabinete do primeiro-ministro Ehud Barak.

Seis ministros foram favoráveis a esta reirada, enquanto que outros dois votaram contra: o chefe do Partido Nacional Religioso, Yitzhak Lévy (ministro da Habitaçao), e o dirigente do partido de língua russa Israel Be Alya, Nathan Charansky (ministro do Interior), precisou o responsável. O chefe do partido de esquerda Meretz, Yossi Sarid (ministro da Educaçao), se absteve.

Esta retirada ocorrerá em sua maior parte na regiao de Hebron, no Sul da Cisjordânia, e, em menor medida, nos setores de Nablus, Ramalá e Jenin, no Norte da Cisjordânia, informou o responsável, que nao quis ser identificado.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Israel aprova mapa da próxima retirada da Cisjordânia

Do Diário do Grande ABC

02/02/2000 | 09:39


O governo israelense aprovou esta quarta-feira, mediante votaçao, o mapa da próxima retirada israelense de 6,1% na Cisjordânia, que está prevista para 10 de fevereiro, segundo informaçoes divulgadas por um funcionário do gabinete do primeiro-ministro Ehud Barak.

Seis ministros foram favoráveis a esta reirada, enquanto que outros dois votaram contra: o chefe do Partido Nacional Religioso, Yitzhak Lévy (ministro da Habitaçao), e o dirigente do partido de língua russa Israel Be Alya, Nathan Charansky (ministro do Interior), precisou o responsável. O chefe do partido de esquerda Meretz, Yossi Sarid (ministro da Educaçao), se absteve.

Esta retirada ocorrerá em sua maior parte na regiao de Hebron, no Sul da Cisjordânia, e, em menor medida, nos setores de Nablus, Ramalá e Jenin, no Norte da Cisjordânia, informou o responsável, que nao quis ser identificado.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;